Este VW Voyage viajou dos EUA para a Alemanha e correu em Nürburgring

Dalmo Hernandes 7 agosto, 2017 0
Este VW Voyage viajou dos EUA para a Alemanha e correu em Nürburgring

Nossos leitores fiéis (ou mesmo os que se juntaram a nós mais recentemente) certamente vão lembrar de Jamie Orr, o cara que comprou um VW Golf Harlequin no ferro-velho, o consertou ali mesmo e partiu para uma viagem atravessando os Estados Unidos. Se você achava que ele era louco por isso, espere até ver o que ele aprontou agora.

No fim do mês passado, em um tópico no VW Vortex, um dos maiores pólos online para fãs da Volkswagen, Jamie (que, como você já deve ter deduzido, é um deles) contou seus planos. Já com o Harlequin na garagem na Filadélfia, Pensilvânia, ele decidiu partir em uma viagem ainda mais ousada: ir até Madrid, na Espanha, comprar um carro lá, dirigir este carro por 2.500 km até a Alemanha, pilotar o carro em Nürburgring Nordschleife, levá-lo até a fábrica da VW na cidade de Endem e, de lá, enviar o carro para os EUA. Se você achava que comprar um carro de um ferro-velho sem tê-lo visto de perto e atravessar o país com ele era doideira…

Jamie não contou exatamente que carro compraria, mas disse que o mesmo estava em negociação e que, claro, seria algo surpreendente. No entanto, foi outro detalhe de seu roteiro de viagem que nos chamou a atenção: na Alemanha, ele aproveitaria para recolher um carro que havia enviado em maio para a Europa. “Que carro?”, você talvez pergunte. Pois bem: um VW Voyage 1993!

IxUFZON

Quem já perambula pelas internets há algum tempo talvez até já tenha visto este carro: um Voyage “chinesinho” laranja, com rodas Orbital, projeto montado nos Estados Unidos. É o carro de Jamie, que até já apareceu na revista americana Performance VW. Como já comentamos aqui, Jamie trabalha com importação de peças para os EUA e, há alguns anos, importou um jogo de rodas Orbital para seu Voyage. Vale lembrar que o Voyage e a Parati foram importados para os Estados Unidos a partir de 1987, rebatizados como VW Fox e VW Fox Wagon. Eles eram os carros de entrada da VW nos EUA, logo abaixo do Golf e do Jetta e, por mais que nunca tenham ficados tão populares por lá quanto são por aqui, têm sua cota de fãs. Jamie foi atraído pela exclusividade e pela natureza exótica do VW brasileiro e já se dedica a seu Voyage há quase dez anos.

Isto explica a roda mais do que familiar na prateleira atrás de Jamie no vídeo ali em cima, não?

Neste aqui, de sete anos atrás, também

A real é que Jamie foi até a Europa com seu Voyage/Fox no último mês de maio para comparecer àquele que simplesmente é o maior evento de VW modificados em todo o planeta: o Wörthersee Treffen, que acontece todos os anos às margens do lago Wörthersee, na Áustria. A própria VW deu uma força, cedendo a Jamie e a um grupo de amigos um lugar em um dos navios de carga que transportam carros novos através do Oceano Atlântico, levando automóveis produzidos na Alemanha para concessionárias nos EUA. O Voyage desembarcou em Endem, onde fica o porto que recebe os navios da Volkswagen, e de lá partiu rodando para a Áustria, onde participou do evento entre os dias 24 e 27 de maio.

A gente só acha que a cor igual à dos táxis de Curitiba é uma homenagem não-intencional…

Do Wörthersee, o Voyage partiu para um depósito na Alemanha, onde ficaria guardado enquanto Jamie voltou para os EUA sem o carro. Parece até que ele sabia que iria retornar para buscá-lo em breve.

Alguns meses passaram antes que Jamie, então, voltasse para a Europa. E, como sabemos, ele primeiro foi para Madrid, onde compraria seu carro novo e depois para a Alemanha, onde buscaria seu Voyage. Então, ele levaria os dois carros para Nürburgring, em seguida, voltaria para os Estados Unidos com os dois automóveis. Nós também fomos para o ‘Ring, mas foi em 2014 e com um carro de lá.

A partir daí, a coisa toda desenrolou bem rápido. Jamie revelou no dia 1º de agosto que o carro comprado era um Audi 80. Até aí, tudo normal… exceto que o automóvel foi convertido para carro funerário. O cara comprou um rabecão. E logo tratou de instalar rodas de 17 polegadas nele.

Com o Audi 80 funerário e mais dois amigos, Jamie foi até Frankfurt, na Alemanha, para pegar o Voyage no depósito, e depois os dois carros foram rodando até o Inferno Verde.

Tudo foi registrado em vídeo. Aos 7:26 do vídeo abaixo, é possível ver o Audi:

Neste aqui, aos 3;04, dá para ver o Voyage/Fox:

O carro de Jamie é equipado com um motor 2.0 16v com corpos de borboleta individuais e amortecedores ajustáveis do tipo coilover. Os piscas “cristal” da dianteira e os para-choques são importados do Brasil (os Voyage americanos tinham para-choques mais salientes), mas as rodas Orbital deram lugares a um jogo de Work Equip. O visual clean, sem frisos e a suspensão rebaixada dão ao Fox o típico brazilian look.

Jamie comentou no fórum que ambos os carros andaram bem em Nürburgring, mas que o motor do Voyage começou a sofrer com pré-detonação depois de alguns minutos.

Não é a primeira vez que a gente vê um Voyage indo para a pista (é só lembrar do Leo Ceregatti e seu recém-renascido Project Car #94), mas é bacana ver alguém de outro país ser tão dedicado a um carro brasileiro.

vwfoxworthersee

jamie_fox

b8nSHdovwfoxportWhatsApp Image 2017-08-07 at 11.11.56

 

Sugerido por: Marcos Amorim e Gilberto Carvalho