A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos Vídeo

Estes caras estão transformando um Mini clássico em um Celica GT-Four

Bem… mais ou menos.  O pessoal da Bad Obsession Motorsport teve a ideia brilhantemente maluca de colocar todo o conjunto mecânico de um Toyota Celica GT-Four em um Austin Mini 1980. Naturalmente, isto significa um Mini com motor turbo de 220 cv e tração integral.  O Celica foi uma lenda do rali, o Mini também… faz sentido, não faz?

O Celica foi só um dos esportivos que fizeram história na Toyota, e o GT-Four é o melhor deles. Produzido entre 1986 e 1999 e abrangendo três gerações do modelo — quarta, quinta e sexta —, o GT-Four mudou ao longo dos anos, mas manteve duas características essenciais: o motor quatro cilindros turbinado e a tração integral permanente.

mini celica (1) mini celica (2)

O carro que cedeu suas entranhas para o projeto da Bad Obsession Motorsport é um Celica ST185 GT-Four — um modelo de quinta geração, com 225 cv e 31 mkgf de torque vindos de seu motor quatro cilindros de dois litros, com turbo e intercooler. E tudo isto vai parar debaixo do capô de um Austin Mini 1000, que originalmente trazia um motor de 998 cm³ e pouco mais de 40 cv debaixo do pequeno capô. Além disso, o sistema de tração integral — com diferencial central de acoplamento viscoso e e diferencial traseiro Torsen — também será transportado para o Mini — tudo isoo sem aumentar o comprimento ou a largura do diminuto carro inglês.

celica

E o que o coitado do Celica fez para ter este fim tão triste (porém muito honrado)?

A parte mais legal é que os caras estão fazendo uma série de vídeos bem humorados documentando o andamento do projeto. As filmagens são feitas sem script — e, na verdade, os caras nem sabem se é possível fazer o que eles estão fazendo. Se der certo, porém, vai ser um dos Mini mais rápidos do planeta. Veja só o primeiro episódio, no qual eles retiram tudo o que podem do Mini e só deixam a carroceria:

Deu para ver que, apesar do tom descontraído, eles ao menos parecem ter habilidade para a transformação. E, apesar de serem vídeos relativamente longos, não são cansativos. Nos dois episódios seguintes eles trabalham na suspensão, bebem muito chá e até vão para Goodwood para acompanhar um track day:

É no terceiro vídeo que as coisas começam a engrenar. Embora eles tenham estabelecido a meta de não alterar as dimensões na carroceria, toda a estrutura do carro será refeita para receber a mecânica Toyota — e um novo sistema de suspensão. Afinal, é preciso reforçar bastante um carro que nasceu para aguentar 40 cv, e agora terá que lidar com 220 deles.

mini-estrutura Binky

Quando você vê todo o trabalho em metal que eles estão fazendo na parte inferior do carro, você vê que os caras estão levando o projeto a sério:

O último vídeo dos caras foi uma coletânea de erros de gravação cheia de palavrões e trapalhadas:

Até agora, os caras se concentraram em adaptar e reforçar a estrutura do Mini. Certamente eles estão trabalhando no quarto episódio — provavelmente começando a quebrar a cabeça para espremer o motor 2.0 turbo do Celica no cofre minúsculo do Mini. Se eles vão conseguir ou não, veremos nos próximos vídeos. Vamos ficar de olho.

Matérias relacionadas

Os melhores carros turbo de fábrica de todos os tempos – parte 1

Dalmo Hernandes

Abt, Brabus, Alpina e mais: as atrações das preparadoras no Salão de Genebra

Dalmo Hernandes

15 expressões automotivas que as pessoas usam do jeito errado

Leonardo Contesini
error: Direitos autorais reservados