FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos

Estes caras provam que é possível transformar um trator em um monstro de arrancadas

Um entusiasta de verdade, gostamos de pensar, respeita qualquer veículo sobre rodas. Tratores, por exemplo: eles são veículos de trabalho que não foram feitos para andar rápido, e sim para preparar a terra para o plantio ou carregar coisas pesadas, graças a seus motores que priorizam torque em baixíssimas rotações.

Mas isto não impede algumas pessoas de transformá-los em máquinas feitas para acelerar. Uma prova é o Traktor Terror, que já mostramos aqui: um Volvo BM Terrier 1956, equipado com um motor quatro-cilindros turbo de 2,3 litros de 225 cv que, acredite se quiser, manda muito no dorifuto:

Mas ele não é o único. Hoje, vamos trazer a você dois tratores anabolizados que, em vez de puxar arados ou carregar entulho, servem para pisar fundo.

O primeiro deles é um trator hot rod — sim, um trator customizado como os cupês americanos dos anos 30 e 40, com direito a pin stripes, pintura em verde militar e  foto com pin up girls! Seu nome? Adberg Hot Rod Tractor, porque ele é um trator hot rod feito pela destilaria escocesa Ardbeg, uma das mais tradicionais produtoras de whisky escocês do planeta, como forma de promover suas bebidas. Só podiam ser escoceses mesmo…

main_large

A base foi um trator Massey Ferguson 35 1959, um dos grandes clássicos da fabricante canadenste, que costumava ser utilizado pelas destilarias escocesas em suas lavouras de cereais. Então, dá para ver que há certa inspiração histórica no projeto. Mas o que conta mesmo é a execução.

pipes_large

No lugar do motor a diesel de 35 cv, os caras colocaram um V8 big block Chevrolet de nada menos que 8,2 litros que, com a ajuda de um compressor mecânico, é capaz de entregar 553 cv e 83,5 mkgf de torque. O sistema de escape  com oito saídas individuais garante uma experiência auditiva absurda. Mesmo em marcha lenta, o ronco embaralhado é nada menos que ameaçador:

O detalhe é que o Ardbeg Hot Rod Tractor foi feito para correr o mundo: entre 2013 e 2014, ele foi o protagonista da “TracTOUR” (hã, hã? Sacaram o trocadilho?), uma turnê que passou por diversas cidades dos EUA, Canadá e Europa deixando que fãs do whisky Ardbeg, de tratores e de hot rods dessem uma voltinha. Só que o mais bacana foi o vídeo promocional que eles fizeram para o trator.

Tudo bem que quase não dá para ver o monstro em ação, mas olha seu rival na arrancada! De acordo com a Greenroom Films, responsável pelo filme, trata-se do Lotus 18 que Jim Clark pilotou em 1960, seu ano de estreia na Fórmula 1 e na equipe britânica.

Movido por um quatro-cilindros Coventry Climax FPF, de 2,5 litros e 240 cv, o Lotus 18 não foi exatamente um sucesso — o melhor resultado de Clark com ele foi um terceiro lugar no GP de Portugal naquele ano —, mas isto não torna uma disputa de arrancada entre um trator hot rod e um monoposto clássico de F1 menos épica. Detalhe: o palco é a reta principal da pista do Top Gear. Sério.

Só que este é só um dos tratores anabolizados que vamos mostrar hoje. O outro é ainda mais insano — tanto que nem pode rodar nas ruas.

8N1

“Um trator de corrida, FlatOut?” Bem, quase isto: trata-se de uma máquina feita para acelerar em Bonneville Salt Flats — as famosas planícies de sal de Bonneville, que como contamos em um especial de duas partes (parte 1 e parte 2), são o berço das corridas de arrancada e das disputas por recordes de velocidade.

O cara por trás desta criação impressionante é Jack Donohue, cuja oficina, a Jack Donohue Motorsports, é especializada em tratores. Mais especificamente, no Ford 8N — mesmo modelo que, em 1935, chegou aos 109 km/h em Bonneville nas mãos de um cara chamado Ab Jenkins.

jenkins-tractor

Sua empreitada foi patrocinada pela Firestone, que havia acabado de desenvolver um pneu de borracha especial pra tratores. Na época, as máquinas agrícolas eram bastante primitivas e, para se ter uma ideia, não usavam pneus, mas pesados aros de aço nu. Sua velocidade máxima de trabalho era de meros 16 km/h. Disto isto, passar dos 100 km/h em um trator — que tinha um motor de quatro cilindros e dois litros capaz de entregar 12,7 mkgf de torque — há exatos 80 anos foi um feito e tanto.

Bonneville, 1935

O mais impressionante é que, desde então, nenhum outro trator foi capaz de superar este recorde em Bonneville. Não que não existam tratores mais velozes (o próprio Traktor Terror é um exemplo), mas talvez ninguém tenha sido corajoso o bastante para levar a cabo um projeto a fim de superar este recorde. Exceto por Jack Donohue.

Detalhe: seu trator também é um 8N, porém fabricado em 1948. Dito isto, ele foi extremamente modificado, com direito a chassi feito sob medida e um V8 flathead na dianteira.

8N5

Você conhece, aqui mesmo das páginas do FlatOut, a história do V8 Flathead. O motor desenvolvido na virada dos anos 30 deslocava 233 e 299 polegadas cúbicas (3,8 e 4,9 litros), tinham 90 graus entre as bancadas e válvulas integradas ao bloco. No cabeçote havia apenas a câmara de combustão e as velas de ignição, o que resultou no formato plano que lhe rendeu o apelido Flathead (“cabeçote plano”, literalmente).

O chassi original recebeu uma gaiola tubular como complemento estrutural e para a proteção do piloto em caso de um tombamento. A a dianteira perdeu o quatro-cilindros e ganhou um V8 Flathead — acoplado à mesma transmissão manual de quatro marchas com a qual deixou a fábrica da Ford em 1948. Donohue fez questão de manter a maior quantidade de componentes originais possível, ainda que tenha sido necessário realizar diversas modificações ao eixo dianteiro para suportar o peso extra.

O motor foi preparado com um par de cabeçotes de alumínio da Offy, um carburador Holley de corpo quádruplo e ignição eletrônica MSD. Donohue não revela a cavalaria de seu trator, que ele chama de “8Ncredible” (um trocadilho com “8N” e incredible), mas seu objetivo é bem claro: ultrapassar as 100 mph, ou 160 km/h, nas planícies de sal de Bonneville. Até agora, ele conseguiu chegar às 96 mph, ou 154 km/h, em testes no asfalto.

8N2

Você conhece outros tratores anabolizados como estes dois monstros?

 

Matérias relacionadas

Ehra-Lessien, a incrível pista de testes “secreta” da Volkswagen e sua reta de 9 quilômetros

Dalmo Hernandes

Este foi o primeiro Chevrolet Omega fabricado no Brasil

Leonardo Contesini

Tudo o que sabemos sobre o novo programa de Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May

Dalmo Hernandes