FlatOut!
Image default
Car Culture Zero a 300

Estes são os postos de combustível mais estilosos do Brasil

Há alguns dias tentamos responder a pergunta retórica feita pelo pessoal do Petrolicious — “por que não se faz mais postos estilosos como antigamente?” — e após uma breve divagação concluí que seja um sinal dos tempos. Isso, claro, não significa que não exista ou não se faça mais postos estilosos.

Nossos leitores aproveitaram para compartilhar imagens dos postos estilosos que já apareceram em suas andanças por aí, ou que fizeram parte da história de suas cidades. A maioria são postos antigos que resistem ao tempo, outros têm inspiração temática, enquanto outros já desapareceram. Em comum, todos eles são — no mínimo — charmosos e elegantes. Quer ver só?

6dc570220e1d4fe8305211b1ca5cf22178312f66d0301394b3fe1c6c94450550

Foto: São Paulo Antiga

Vamos começar com este, sugerido pelo Blackpointer. Trata-se do posto mais antigo de São Paulo ainda existente, inaugurado em 1929 na esquina da Avenida Aclimação com a Rua Pires da Motta. Funcionou até o início dos anos 1990, mas desde então está desativado. Ao menos foi tombado, o que impede sua demolição.

f4684b37523ef1936062b5acdbbb357170980aa62fdf0fe91b597495dd65e0f5

Este abaixo, enviado pelo Rodolfo Schmidt, poderia muito bem estar em algum filme italiano dos anos 1960, mas está em Barra do Piraí/RJ.

9996c22abcb43f1e5b71d940c4e29cd3c5a61b13a9c56642dbcc1a0754fb535e

Felizmente, a prefeitura local parece ter colaborado com a preservação, ainda que ele force os motoristas a estacionar em uma esquina. Provavelmente a parada não atrapalha o trânsito, então, que seja mantido mesmo. Não encontramos mais informações sobre ele. Se você conhecer, mande para a gente nos comentários.

O próximo é o Posto São Luiz, de Curitiba/PR, enviado pelo andrégui7.  A fachada é inspirada nos caminhões Ford dos anos 1930 e tem um estilo meio kitsch.

posto-sao-luiz-ava

O posto ficava na esquina das ruas Engenheiro Rebouças e Marechal Floriano Peixoto, e foi demolido entre o final dos anos 1950 e início dos anos 1960. Em seu lugar hoje há uma tapeçaria/capotaria automotiva.

posto-eford-ava01

Sendo uma das regiões mais importantes da história do Brasil colonial, a cidade de Ouro Preto/MG, é marcada pelo estilo arquitetônico da época, que influenciou e batiza o Posto Colonial, naquela cidade.

FlatOut 2018-01-09 às 16.59.24

A construção é moderna, mas os janelões enfileirados e as portas com o topo curvado são características marcantes das construções do Brasil colônia, que aproveitavam ao máximo a luminosidade do sol tropical, ao mesmo tempo em que providenciavam ventilação.

07b0b9d910194ea8bc0468cecbcfdd8c35fc0077ccb893367591f5b19091a09e

Esta cabine em uma ilhota no meio da rua da foto acima é o antigo Posto Sociedade dos Motoristas Sul de Minas, localizado em Itajubá/MG — uma das regiões mais bacanas para se viajar de carro. A arquitetura não tem um estilo muito definido, mas representa muito bem um estilo de posto que foi muito comum no passado, mas que infelizmente não tem mais espaço no mundo de hoje, com suas ruas abarrotadas. Ele está desativado, suas bombas estão guardadas na saleta, e o calibrador, surpreendentemente, ainda está pendurado na parede externa. Sugestão dos leitores lucas tiuArxer, Marcelox e Bruno.

111postinho

O próximo veio do Planalto Central, sugerido pelo leitor Uno Conversível. Trata-se do Posto Guarapari, localizado na atual Candangolândia, em Brasília/DF. É um posto de arquitetura modernista, como praticamente todos os prédios públicos da nova capital brasileira.

Posto-guarapari-1959

Repare a plaqueta à direita da foto: ele foi o primeiro posto Petrobras da história. A arquitetura foi preservada, mas o posto mudou-se para o terreno ao lado, e adotou o projeto padrão dos postos Petrobras. Uma pena.

Voltando ao estilo colonial, temos este posto simpático de Serra/ES, enviado pelo leitor Diego Marin. O projeto é muito parecido com o do Posto Colonial de Ouro Preto/MG.

de79badb007fae33401a196eeb79e50c2b55783007e518b2af124d5bfe26efae FlatOut 2018-01-09 às 17.04.44

Abaixo um famoso posto do passado de Porto Alegre — ou “Portalegre”, como falam por lá. Trata-se do Posto do Avião, que apesar do nome não tinha um avião, e sim era um avião de fato.

postaviaog

Suas asas eram a cobertura das bombas, e seu corpo era o escritório e depósito. Apesar das formas era feito todo de concreto, e foi demolido ainda nos sessentas. A sugestão é do Rodrigo Stella.

Avançando 50 anos no tempo, chegamos ao Posto Rodoil, em Vitorino/PR, sugerido por Felipe M. Perin Klump. O posto é uma variação interessante do padrão moderno, com apenas três pontos de apoio para o teto, que formam dois longos vãos livres.

2b68dc7a8ea37d56d4d0adf94b790264f9b3c4072e555a33c7e6688a18fe96df

O próximo é um posto que completa sessenta anos neste ano, e permanece praticamente intacto desde sua inauguração em 1958. É o posto Teófilo Schutz, de Rancho Queimado/SC, que foi sugerido pelo leitor Eduardo W.

P5220078

O posto “importou” a arquitetura americana da época, adequando-se ao padrão da Texaco, e desde então permaneceu inalterado. Segundo a família, em entrevista ao jornal Diário Catarinense, não foi preciso sequer solicitar o tombamento do imóvel, que continua operando como sempre.

16131535

Mesmo após a saída da Texas Oil Company do Brasil, o posto manteve o letreiro Texaco, e as únicas alterações foram as bombas, que precisaram ser trocadas pelo modelo mais moderno pois a adaptação das antigas não foi possível, e a pista de concreto com canaletas, um padrão exigido pela ANP.

Um dos postos das memórias pessoais que mencionei no primeiro post é o posto Clube dos 500, em Guaratinguetá/SP, sugerido pelo leitor Rafael Costa.

f14b5da339ee9703facdd547d75f3c7d92740185d2a9aaf4c6f5cb4b1975fc62

Este posto é um dos raros representantes da arquitetura Googie no Brasil, uma vertente do estilo modernista inspirada no futurismo. Surgiu logo após a Segunda Guerra, na Califórnia, e ganhou força nos anos 1950, permanecendo em alta até meados dos anos 1960. Foi muito popular em hotéis de beira de estrada (os motéis americanos), cafés e postos de combustível justamente por sua inspiração na Era Espacial.

googie

Foto: Flavio Gomes

O posto do Clube dos 500 começou a ser construído em 1951 e ficou pronto em 1953. Seu projeto arquitetônico é assinado por Oscar Niemeyer, e se caracteriza por estes elementos de apoio inclinados, teto projetado para o alto e repetição de curvas — uma marca recorrente em seu trabalho. Felizmente é outro posto clássico que continua operando sem grandes alterações. O projeto também inclui o restaurante anexo ao posto, e a residência do diretor do Clube dos 500.

 

755991864cbb_niemeyeriana1

O próximo posto vem de Lavras/MG, enviado pelo leitor Messias Jr. Mex, cidade mineira que recebeu muitos imigrantes libaneses no início do século 20. A presença dos imigrantes parece ter influenciado a arquitetura deste posto, meio arabesca, mas não muito.

 

Captured on ZN300

A foto é antiga, e segundo Messias, desde então o posto foi reformado, tornando-se bandeira branca, e perdeu as elegantes janelas inferiores, que foram substituídas por janelas retangulares com vidros temperados convencionais. Uma pena.

Em seguida um dos postos mais curiosos do Brasil: o Posto Tio Ugo/Parada Ferreti, em Barra Velha/SC, sugerido pelo leitor Marcos Daniel Kuzma. Toda essa estrutura de madeira que você vê não é concreto moldado e pintado. O posto inteiro é feito de madeira de árvores nativas.

parada-ferreti-barra-velha

A construção de madeira se estende ao restaurante, que tem uma imensa raiz pendurada sobre o salão, e até mesmo às pias dos banheiros, que são todas feitas de madeira maciça polida.

36365683

Do norte de SC para o Norte do Paraná, temos o antigo posto Shangri-la, em Londrina/PR, sugerido pelo Fabio Augusto. Seu estilo tem alguma influência da arquitetura Googie, aparentemente um pouco simplificada.

posto Shangri-lá - anos 60

O posto tem este nome por estar no bairro Jardim Shangri-la, e funciona até hoje, porém teve sua cobertura original demolida e substituída por uma cobertura convencional.

Outro posto influenciado pela arquitetura predominante em sua região é o Posto Inconfidência Mineira, em Ouro Preto/MG, sugerido pelo Paulo Henrique.

85b331801683f41b4602139c7c4e83f5fdabad4c47657ea935f047b3e89deb29

Pista é predominantemente feita de pedras, apenas com a pista de concreto mandatória ao redor das bombas. A cobertura é feita de madeira e telhas de cerâmica, mesmo material dos prédios auxiliares, que também exibem os janelões e portas amplos e altos típicos desse estilo.

Ainda no Sul do Brasil temos um dos raríssimos postos art-dèco do país, o Auto Palácio Ltda., em Caxias do Sul/RS. O posto é obra do arquiteto italiano Silvio Toigo, que teve uma atuação prolífica na cidade gaúcha.

9fcbdab2ead8ab34b3aedf5baf31c74fd03b3d1776613774e6939d7f75f3745e

O posto, infelizmente, foi descaracterizado ao longo dos anos. A sugestão é do leitor Ricardo Blume.

O próximo é o mais recente desta lista, e foi sugerido pelo Vinicius VSG: o Posto H’, em São Paulo, parte da rede Habib’s mais conhecida por suas esfihas baratas e pelas pizzas caras da Ragazzo.

01ea72b82662a26f69fbd33dc0106bcc13f56b4077598182c3cf33436df8a81d

A arquitetura é contemporânea, e traz uma variação elegante do atual padrão dos postos — começando pelas cores da Texaco, que são fortes e marcantes, e passando pelo prédio auxiliar revestido de forma que remete a um contâiner e pelas colunas em Y.

Mais um posto influenciado pela arquitetura local, é este posto da rede Sete Estrelas em Campos do Jordão/SP, sugerido pelos leitores Leandro Leite e Ricardo Ragazzini.

FlatOut 2018-01-09 às 18.01.20

Ele é feito todo de pedras e madeira, como os chalés típicos da região. Foi inaugurado nos anos 1990 e permanece praticamente o mesmo desde então.

Para finalizar, dois projetos sugeridos pelo leitor Mr. Harold, que são, de longe os mais ousados e interessantes da lista, mas que infelizmente foram demolidos ou descaracterizados. Ambos ficavam em Santos, e foram projetados nos anos 1950, época em que a arquitetura modernista estava em alta no Brasil.

O primeiro é o Posto Gulf da Ponta da Praia, que abusa das áreas envidraçadas e tem algo de Googie na marquise em duplo V de balanço longo.

024

O outro é o posto Texaco, com linhas retas e janelas imensas dominando a loja, e sua cobertura em Y na pista.

Posto-Texaco-Maio-57A

 

Posto-Texaco-Maio-57B

O elemento mais interessante, contudo, é o mosaico pintado nas faces inferiores da cobertura da pista, pintado à mão pelo artista plástico Irênio Guerreiro Maia.

059

Os dois postos foram resultado de uma política de incentivo da prefeitura de Santos nos anos 1950, que incentivou a construção de edificações modernistas para embelezamento da cidade.

Matérias relacionadas

O “dilema do bonde” dos carros autônomos: quais vidas devem ser salvas?

Dalmo Hernandes

Novo BMW Série 8: a volta do grand tourer de luxo alemão – com um V8 biturbo de 530 cv

Dalmo Hernandes

Semana Aircooled no GT40: Fusca, Porsche e vários fora-de-série nacionais a ar anunciam na faixa até 3ª que vem!

Juliano Barata