FlatOut!
Image default
Car Culture Projetos Gringos

A estranha arte de colocar motores Ferrari em hot rods

Em matéria de engine swap, ultimamente o Santo Graal tem sido colocar um motor Ferrari em algum carro que não seja Ferrari. O grande responsável por isto talvez seja Ryan Tuerck, que quebrou a internet ao colocar o V8 da Ferrari 458 Italia em um Toyota GT86. Além do fato de um motor Ferrari não ser exatamente fácil de encontrar, houve a questão da adaptação: fazer um V8 vindo de um supercarro com motor central-traseiro caber em um cofre dianteiro projetado para um boxer de quatro cilindros não é brinquedo – e ainda mais fazê-lo funcionar perfeitamente.

Então, nos últimos tempos, circulou por aí o anúncio de um Ford 1932 hot rod com um V8 Ferrari – uma heresia ainda maior que colocar um small block Chevrolet entre a grade do radiador e a parede corta-fogo. Todo mundo ficou impressionado e, bem, não é para menos.

file26

Por mais que boa parte do apelo dos hot rods seja a possibilidade de fazer o projeto que você quiser, com o motor que quiser, sem ser tão julgado assim, definitivamente um V8 Ferrari é algo inesperado em um deles. O carro está anunciado no site James Edition, que não dá muitos detalhes a respeito de quem fez o projeto, mas oferece alguns detalhes interessantes sobre o carro em si, que está na Hollywood, na Califórnia.

O carro usa uma réplica de fibra de vidro da carroceria do Ford 32, mas o chassi é original – com reforços em aço inox. A suspensão traseira é independente, do tipo multilink, e feita sob medida. Os freios traseiros usam discos de 15 polegadas mordidos por pinças de quatro pistões, enquanto os dianteiros, também a disco, ficam escondidos atrás dos tambores originais (para dar aquele look vintage), mas não têm suas especificações reveladas. As rodas são de 18 polegadas, calçadas com pneus slick da Achilles.

file12 file25

O motor é um V8 de três litros fabricado em 1989, e podia ser encontrado na Ferrari 308 e na Ferrari Mondial, embora sua origem mais provável seja o Lancia Thema 8.32 – cujo motor era muito semelhante ao da Ferrari 308, porém tinha virabrequim cruzado em vez de plano (o tornando mais parecido com os V8 americanos clássicos) e tinha diversos componentes montados pela Ducati. Originalmente, entregava 215 cv, mas o anunciante diz que, com a adição de dois turbocompressores (localizados acima de onde deveriam estar os para-lamas), a potência estimada é de 950 cv a 8.500 rpm. Nos soa otimista, a não ser que os componentes internos do motor também tenham sido trocados. O motor é acoplado a uma caixa manual de seis marchas da Tremec, com embreagem de competição.

file10 file22

Ei, chefe, acho que faltam dois parafusos

file29

O anúncio ainda diz que o carro tem painel digital Dakota, chicote elétrico American Auto e módulo eletrônico AEM Infinity para o motor. Mas ainda não está pronto – o que não impede seu dono de pedir nada menos que US$ 250 mil, ou R$ 790 mil, por ele.

Acontece que, por mais impressionante que seja, este hot rod não é o primeiro a receber um motor Ferrari. No fim dos anos 1970, mais precisamente em 1979, Brian Burnett– filho do ilustrador de cutaways da Hot Rod Magazine, Rex Burnett – decidiu fazer exatamente isto: colocar um motor Ferrari em um Deuce. O chamado “Deucari” usava o motor de uma Ferrari 365 GT 2+2, ou seja, um V12 Colombo de 4,4 litros e 320 cv.

0706sr_03_z+for_starters+

Para que o motor coubesse em sua nova casa, o chassi teve a porção dianteira alongada em dez centímetros, bem como o capô da carroceria de fibra de vidro. A transmissão era automática de quatro marchas, da Muncie, e levava a força para as rodas traseiras através de um diferencial Halibrand com bloqueio.

O visual também foi inspirado pelas Ferrari, com rodas raiadas Borrani, interior revestido em couro Connoly caramelo e pintura Rosso Corsa. O “Deucari” era mesmo uma beleza de se ver, e venceu o concurso de Hot Rod Mais Bonito dos Estados Unidos realizado durante o Grand National Roadster Show de 1979. Mais do que isto: ele era capaz de cumprir o quarto-de-milha em 13,01 segundos a 170 km/h.

Deucari - Engine deucari-hot-rod-4[1]Deucari - GNRS '09 (by hotrodladycrusr)

Mas talvez o que você realmente queira ver seja um hot rod com motor Ferrari funcionando. Pois bem, eis um deles abaixo:

A descrição do vídeo, que foi publicado em 2011 no Youtube, diz que o carro foi filmado durante um evento Cars and Coffee em março de 2010, mas não dá muito mais informações. Pesquisando um pouco, encontramos outra foto do que aparenta ser o mesmo carro:

ambr1987

Segundo o site gregwapling.com, especializado em hot rods, o carro foi feito por Roy Brizio e venceu o mesmo concurso, porém em 1987.

Matérias relacionadas

“Aceleramos” no castelo de Nürburg: conheça sua misteriosa história

Juliano Barata

Volkswagen Tarek: o buggy a diesel com cara de supercarro que disputou o Dakar

Dalmo Hernandes

O maior motor de caminhão do mundo tem 24 cilindros, quatro superchargers, 3.500 cv e um ronco assustador

Dalmo Hernandes