Felipe Massa irá disputar a Fórmula-E, BMW M4 de volta ao Brasil, Aston Martin Vantage V12 ganha versão V600 e mais!

Leonardo Contesini 16 maio, 2018 0
Felipe Massa irá disputar a Fórmula-E, BMW M4 de volta ao Brasil, Aston Martin Vantage V12 ganha versão V600 e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Felipe Massa irá disputar a Fórmula-E

2018515124802_DdPx3u5WAAAwuqr_II

Felipe Massa já definiu o futuro de sua carreira pós-Fórmula 1. Nesta última terça-feira, o piloto brasileiro anunciou em sua conta no Instagram que irá disputar a temporada 2018/2019 da Fórmula-E pela Venturi.

A equipe sediada em Mônaco é uma fornecedora de tecnologia para carros elétricos que já firmou um contrato com a HWA, que também estreia na próxima temporada. A HWA, como falamos neste post, é a atual empresa de Hans Werner Aufrecht, fundador da AMG, e atualmente responsável pela equipe da Mercedes na DTM, além de produzir motores para outras categorias de base.

Como bem observou Flavio Gomes do Grande Prêmio, a ida de Felipe Massa para a Fórmula-E pode ter relação com a Mercedes. Com a Mercedes abandonando a DTM e já confirmada para a temporada 2019/2020, a entrada da HWA parece uma espécie de transição de categoria para a fabricante alemã, algo como a Audi fez com a Abt, apoiando a equipe “independente” e em seguida consolidando-a como sua equipe oficial.

Assim, é possível que Felipe Massa seja o primeiro passo na entrada da Mercedes na categoria elétrica,  desenvolvendo a tecnologia da Venturi que será usada nos carros da HWA/Mercedes daqui a duas temporadas. Isso não significa, contudo, que Massa será piloto da Mercedes. Ao menos não tão cedo — o contrato com a Venturi tem duração de três anos.

 

Aston Martin apresenta o novo-antigo Vantage V600

v12_vantage_v600_3

O Aston Martin DB11 AMR foi a grande novidade da marca britânica nesta semana, mas ela não foi a única. De forma bem mais discreta a Aston anunciou uma série especial de despedida do antigo Vantage V12. Batizada Vantage V600, ela terá somente 14 unidades e 600 cv de potência produzidos por seu V12 aspirado.

v12_vantage_v600_4

Os fãs da Aston reconhecem o nome V600; ele foi usado em uma versão de 600 cv do Vantage nos anos 1990, quando 600 cv eram bem mais impressionantes do que hoje — embora isso ainda esteja longe de ser pouca potência. Especialmente para um V12 aspirado de 5,9 litros que será combinado a um câmbio manual de sete marchas. Sim: manual de sete marchas, repetindo para ficar claro que não se trata de um erro de informação.

v12_vantage_v600_1

Serão produzidos apenas sete cupês e sete roadsters, que serão diferenciados dos demais Vantage V12 pelo difusor de fibra de carbono, uma nova grade maior e mais larga, novos respiros laterais e um capô com orifícios circulares para ventilação do cofre. O cockpit é praticamente um “estudo de beleza”, segundo a Aston, com fibra de carbono e alumínio anodizado escuro. O console central é todo de fibra de carbono, a alavanca de câmbio é usinada de uma peça sólida de alumínio e os bancos de couro usam um padrão de costuras exclusivo do modelo.

v12_vantage_v600_5

Surpreendentemente os 14 exemplares não foram todos vendidos antes mesmo de serem revelados ao público, como a maioria das edições especialíssimas de marcas premium. Por outro lado, a Aston Martin não divulgou o preço, que deverá ficar bem acima das £140.000 (R$ 675.000 em conversão direta) do Vantage convencional.

 

BMW M4 2019 chega ao Brasil por R$ 485.000

p90304697_highres_new-bmw-m4-coupe-for

A linha 2019 do BMW M4 acaba de ser anunciada no Brasil, e já pode ser encomendada por R$ 484.950. O modelo começa a ser entregue em junho.

p90304692_highres_new-bmw-m4-coupe-for

Nesta linha 2019 o M4 recebeu apenas retoques estéticos nos para-choques e novos faróis de LED. O motor continua o mesmo 3.0 biturbo de 431 cv e 57 kgfm, combinado ao câmbio de embreagem dupla e sete marchas. Juntos eles levam o M4 aos 100 km/h em 4,1 segundos e à máxima de 305 km/h se equipado com o pacote opcional M Driver.

2017-bmw-4-series-facelift5

O pacote de equipamentos e acessórios inclui seis airbags, sistema multimídia BMW ConnectedDrive com áudio Harman Kardon, rodas de 19 polegadas e teto de fibra de carbono. A paleta de cores tem sete tonalidades: Branco Alpino, Preto Safira, Cinza Grigio Telesto, Amarelo Speed, Azul San Marino, Preto Frozen e Branco Brilliant Frozen.

ProEXR File Description =Attributes= cameraAperture (float): 49.1 cameraFNumber (float): 8 cameraFarClip (float): 1e+030 cameraFarRange (float): 1e+018 cameraFocalLength (float): 35 cameraFov (float): 70.0939 cameraNearClip (float): 0 cameraNearRange (float): 0 cameraProjection (int): 0 cameraTargetDistance (float): 200 cameraTransform (m44f): [{-0.571202, -0.789897, -0.223137, 84.3252}, {-0.010104, 0.278596, -0.960355, 76.0266}, {0.820747, -0.546302, -0.167116, -63.1316}, {0, 0, 0, 1}] channels (chlist) compression (compression): Zip dataWindow (box2i): [0, 0, 3507, 2479] displayWindow (box2i): [0, 0, 3507, 2479] lineOrder (lineOrder): Increasing Y name (string): "" pixelAspectRatio (float): 1 screenWindowCenter (v2f): [0, 0] screenWindowWidth (float): 1 type (string): "scanlineimage" vrayInfo/camera (string): "PerspAbst_002_Rendercam_005" vrayInfo/computername (string): "render-ws53" vrayInfo/cpu (string): "INTEL/Model:15,Family:6,Stepping:1,Cache:0" vrayInfo/date (string): "2016/Sep/5" vrayInfo/filename (string): "//sgbifs4/s_prod_2/BMW16336s_F80_F82_F83_LCI_Studio_Artwork/BMW16336s_Rendering/BMW16336s_109_F82_Full_CGI_Sitz_Badge/scenes/BM" vrayInfo/frame (string): "00001" vrayInfo/h (string): "2480" vrayInfo/mhz (string): "0MHz" vrayInfo/os (string): "Microsoft(tm) Windows(tm), version 6.1, Service Pack 1" vrayInfo/primitives (string): "0" vrayInfo/ram (string): "32688MB" vrayInfo/renderlayer (string): "defaultRenderLayer" vrayInfo/rendertime (string): " 0h 0m 0.0s" vrayInfo/scenename (string): "BMW16336s_109_03_Beauty_CBR" vrayInfo/time (string): "14:25:45" vrayInfo/vmem (string): "8388608MB" vrayInfo/vraycore (string): "3.25.01" vrayInfo/vrayversion (string): "Version of V-Ray for Maya 3.30.01" vrayInfo/w (string): "3508" =Channels= A (half) AmbientOcclusion.B (half) AmbientOcclusion.G (half) AmbientOcclusion.R (half) B (half) G (half) GI.B (half) GI.G (half) GI.R (half) R (half) Z (half) bumpnormals.X (half) bumpnormals.Y (half) bumpnormals.Z (half) diffu

Os pedidos feitos durante a pré-venda poderão optar entre supervalorização do seminovo oferecido na negociação ou o pacote de manutenção BMW Service Inclusive, que oferece gratuitamente alguns serviços de manutenção por três anos ou 40.000 km.

 

Tesla com sistema Autopilot ativo se envolve em acidente

Tesla-Model-S-Utah-Autopilot-Crash-

Um Tesla com o sistema Autopilot ativo se envolveu em um acidente na semana passada no estado de Utah, nos EUA, ao bater na traseira de um caminhão de bombeiros estacionado.

A proprietária do carro, uma mulher de 28 anos, disse que estava com o sistema Autopilot ativado e usando seu telefone antes da colisão. Segundo a polícia, o carro atingiu o caminhão a 96 km/h, mas felizmente a  “motorista” teve apenas uma fratura no tornozelo. De acordo com o Jalopnik US, as testemunhas do acidente relatam que o carro não freou/foi freado antes do impacto.

A Tesla disse que não recebeu nenhuma informação sobre o acidente, mas Elon Musk criticou a cobertura da imprensa e também disse que um acidente como este normalmente resultaria em “lesões severas ou morte”: “É curioso que um acidente com um Tesla, que resultou em um tornozelo quebrado, ganhe a página principal, enquanto não há cobertura dos acidentes que mataram 40.000 pessoas nos EUA somente no ano passado”, disse.

Bem… isso tem a ver com a promessa de que sistemas semi-autônomos são, em tese, mais eficientes na prevenção de acidentes do que humanos. Além disso, trata-se de uma tecnologia nova que está atraindo a atenção do público, por isso, Elon, é normal que a imprensa seja mais vigilante. O nome Autopilot — que pode ser traduzido como “piloto automático”, também não ajuda o público a entender que trata-se apenas de uma suíte de assistências ativas, e não um motorista robótico de verdade.

Por outro lado, também é importante notar o comportamento omissivo dos motoristas usuários do Autopilot. O acidente provavelmente teria sido evitado caso a “motorista” estivesse dirigindo em vez de salvar a humanidade com seu celular. Por que este nos parece o único motivo plausível para alguém largar a direção de um carro em movimento a 100 km/h e fixar sua atenção a um maldito celular.

 

Bernie Ecclestone é o novo proprietário do McLaren MP4/8 de Senna

mclaren3

Você deve lembrar que o McLaren MP4/8 usado por Ayrton Senna em sua sexta e última vitória em Mônaco (em 1993) seria leiloada agora em maio. Nós até fizemos um post sobre a venda. Pois bem: seu comprador foi ninguém menos que Bernie Ecclestone, que desembolsou 4,19 milhões de Euros para levar o carro para sua coleção. Em conversão direta estamos falando de quase R$ 18 milhões de reais.

mclaren1

O carro usado por Ayrton em 1993 era o chassi nº 6, usado pela primeira vez no GP da Espanha, em Barcelona, onde o brasileiro ficou com a segunda posição atrás de Alain Prost. O GP de Mônaco foi sua segunda corrida, e quase não aconteceu: durante os treinos de classificação Senna sofreu um acidente na curva Sainte Dévote, por conta da suspensão ativa, e machucou um dos polegares. O carro foi consertado a tempo dos treinos do sábado, e com isto Senna ainda conseguiu largar em terceiro, vencendo no domingo.

Ayrton Senna ainda conduziu este chassi do MP4/8 nos GPs do Canadá, França, Reino Unido, Alemanha, Bélgica e Itália. Em Magny-Cours (França), Hockenheimring (Alemanha) e Spa-Francorchamps (Bélgica), Senna terminou em quarto lugar. Em Silverstone, no Reino Unido, Senna teria terminado na terceira posição se não tivesse ficado sem combustível. Depois, nos GPs do Japão e da Austrália, as duas últimas corridas do calendário, o MP4/8 chassi nº 6 foi o carro reserva.

mclaren5

A Bonhams não deu detalhes a respeito da vida do carro após 1993, mas garante que além de ser um vencedor, o carro ainda funciona perfeitamente.