A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Ferrari 488 GTO revelada, GM quer Camaro “sub-7” em Nürburgring, Range Rover terá versão cupê e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Ferrari 488 “GTO” aparece em apresentação privada

xwerln9m7dkzspp2tdqy

Esta foto torta e granulada foi compartilhada na noite de ontem em diversos perfis no Instagram. Embora o carro pareça com algum conceito da Lamborghini pintado de vermelho, tudo indica que esta seja a aguardada versão especial da Ferrari 488 GTB.

A imagem parece ter sido feita em um dos eventos privados que a Ferrari organiza para apresentar seus carros especiais a clientes VIP. Normalmente este tipo de evento também envolve acordos de confidencialidade, que impede os presentes de divulgarem informações — a menos que eles estejam dispostos a abrir mão do privilégio de comprar um desses carros zero. Por isso ainda não sabemos se ela se chamará 488 GTO ou 488 Speciale ou qualquer outro nome do tipo — Scuderia, Challenge Stradale, Vaffanculo etc.

O que sabemos é que este carro fotografado tem a mesma borda afiada dos protótipos flagrados ao longo dos últimos meses, bem como as rodas douradas. Embora houvesse a possibilidade de que aquele protótipo fosse um exemplar “one-off” feito por encomenda, o evento de ontem praticamente confirma que esta é a versão especial da Ferrari 488.

Espera-se que seu V8 turbo de 3,9 litros produza algo em torno dos 700 cv — um aumento sensível de 30 cv em relação aos 670 cv da versão GTB. A carroceria, como de praxe nestas edições especiais, foi modificada para se tornar mais eficiente em termos aerodinâmicos. Segundo a imprensa europeia, a 488 GTO será 20% mais eficiente aerodinamicamente e terá “a maior quantidade de fibra de carbono que a Ferrari já usou em um modelo produzido em série”. Ainda segundo os europeus, ela também terá uma direção com relação mais direta, e um novo programa do controle de tração/estabilidade.

Considerando que o carro já foi apresentado aos potenciais compradores, se a Ferrari seguir seu roteiro de praxe, ele deverá ser revelado em ilustrações realistas nas próximas semanas, e apresentado ao público no Salão de Genebra em março.

 

Range Rover Sport terá versão cupê

Range-Rover-SV-Coupe-1

A Land Rover está pronta para lançar uma versão cupê do Range Rover. Eles até divulgaram a primeira imagem do modelo para provar, embora ela mostre apenas o arranjo da cabine do SUV, que será apresentado no Salão de Genebra.

A marca vem chamando-o de “primeiro SUV cupê de luxo de grande porte”, que é mais ou menos como dizer que eu sou o Leonardo mais alto do FlatOut, e que ele terá “um design externo sedutor”e um “interior com refinação suprema”. Diferentemente da maioria dos cupês dos SUV, ele será um modelo de duas portas e traseira truncada, como o Range Rover Evoque duas-portas, terá uma área envidraçada mais afilada e uma linha de teto mais esguia.

rrr_wales_034_0

 

Por dentro, como mostra a foto, ele terá acabamento de couro, madeira e cromo nos bancos e console central. Este, aliás, se estenderá do painel até os bancos traseiros, que são individuais. Segundo a Land Rover, este modelo será uma homenagem ao Range Rover original, que foi lançado em 1970 com duas portas. A produção será limitada a 999 unidades, que serão oferecidas globalmente.

 

Engenheiro do Camaro diz que gostaria de uma volta “sub-7” em Nürburgring

ZL1-1LE-PLACEMENT-626x382

O Camaro ZL1 1LE da atual geração elevou o pony car a um novo patamar de desempenho quando ele acelerou ao redor de Nürburgring para completar uma volta em 7:16,04, uma marca impressionante para um carro que pode ser usado no dia-a-dia, com quatro lugares e um porta-malas de verdade. Mas o engenheiro-chefe do Camaro, Al Oppenheiser, não está satisfeito com isso. Em uma entrevista ao site Hagerty durante o Salão de Detroit, ele disse que gostaria de ver um tempo ainda mais baixo e, quem sabe, uma versão de arrancada para as ruas. Ouviu isso, Dodge?

Ao ser questionado sobre a capacidade do ZL1 1LE de derrotar o Viper ACR em algum dos 13 circuitos americanos nos quais o Dodge quebrou o recorde, Oppenheiser respondeu dizendo que “continua trabalhando no ZL1 1LE” e encerrou perguntando se “não seria legal ver um Camaro virando menos de 7 minutos em Nürburgring”. “Eu gostaria de ver”, disse.

Não será uma tarefa das mais fáceis tirar 16 segundos de uma volta em Nürburgring, mas vale lembrar que a Chevrolet ainda não lançou o Z/28 desta geração, e que o anterior era 12 segundos mais rápido que o ZL1 da geração anterior. A receita será a adoção de uma variação do motor LT5 do Corvette ZR1 para produzir 700 cv e um projeto aerodinâmico tão radical quanto o do Viper ACR, segundo as especulações da imprensa americana.

E ele não será o último dos Camaro: Oppenheiser ainda mencionou a possibilidade de a Chevrolet desenvolver um rival para o Dodge Demon: “Estamos procurando pacotes de arrancada para as ruas, estamos procurando qualquer cv disponível para tentar manter o Camaro relevante e acima de todos.” Ainda sobre o Camaro de arrancada, Oppenheiser disse que durante o período de colaboração com a divisão Performance Parts no desenvolvimento do ZL1, eles “tentaram de todos os jeitos, mas não conseguiram quebrar o câmbio de dez marchas da marca”.

 

Motociclista processa GM por acidente com carro autônomo

19401032_autonomous-chevy-bolt-hits-motorcycle_e8acc250_m

Uma das principais questões a serem definidas para a utilização em larga escala dos carros autônomos não é tecnológica, mas ética e jurídica: quem leva a culpa em caso de acidentes? Já mencionamos isso aqui anteriormente, e acreditamos que isso é algo que será definido ao longo dos anos, à medida em que acidentes acontecerem e a questão for discutida. Pois bem, o primeiro processo judicial referente a um acidente desse tipo acaba de ser protocolado nos EUA.

Um motociclista chamado Oscar Nilsson acionou a justiça contra a General Motors nesta última segunda-feira devido a um acidente com o Chevrolet Bolt do programa de testes de condução autônoma da fabricante em São Francisco, na Califórnia. O acidente aconteceu em 7 de dezembro depois que o Bolt autônomo mudou de faixa em cima do motociclista, derrubando-o do veículo.

Segundo o site The Mercury News, citado pelo Jalopnik US, Nilsson estava atrás de um dos Bolt autônomos na Oak Street em 7 de dezembro, quando o carro, com um motorista supervisionando o sistema, mudou para a faixa da esquerda. Quando Nilsson avançou para o espaço onde o Bolt se encontrava, o carro voltou repentinamente para a faixa da direita, derrubando o motociclista.”

A polícia de San Francisco determinou que Nilsson foi o culpado pelo acidente por tentar uma ultrapassagem pela direita, e também afirmou que o veículo autônomo cancelou a mudança de faixa e que o funcionário da GM ao volante também tentou evitar a colisão, mas não conseguiu a tempo. A GM admitiu que o sistema abortou a mudança de faixa, mas não assumiu a culpa pelo acidente. O relatório da polícia também indicou que o Bolt estava a 20 km/h e Nilsson estava a 27 km/h. A alegação de Nilsson é que o acidente causou lesões no ombro e no pescoço que exigirão um tratamento demorado, e ele pede indenização por danos.

A Chevrolet não divulgou qual geração do sistema estava sendo usada em seu carro autônomo envolvido no acidente, mas ao apresentar a mais recente geração de seu sistema autônomo — que não tem volante nem pedais — disse estar confiante de que o sistema estará apto a ser usado a partir de 2019.

Matérias relacionadas

Golf R400 tem produção confirmada, equipe do ex-Top Gear se reune em Londres, o novo Batmóvel em vídeo e mais!

Leonardo Contesini

Honda Goldwing chega ao Brasil por R$ 136.550, Kwid Outsider a venda por R$ 44.000, o novo BMW Série 1 e mais!

Como é feita a numeração das rodovias federais do Brasil – e o que os números significam?

Leonardo Contesini