FlatOut!
Image default
Zero a 300

Ferrari 488 Pista ganha versão exclusiva para pilotos, Jovens brasileiros menos interessados em dirigir, WEC mostra prévia dos hipercarros da futura LMP1 e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Jovens brasileiros estão menos interessados em dirigir

-738235467-1437603035025

Um levantamento realizado pelo instituto Ipsos para o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) revelou que os brasileiros – e em especial os jovens — estão menos interessados em dirigir. Segundo o estudo, em 2014 o número de CNH emitidas foi superior a 3 milhões, mas em 2017 o número caiu para 2,1 milhões, uma redução de 20,6% em quatro anos.

A redução foi observada em todas as faixas etárias e em ambos os sexos, mas foi significativamente maior entre os jovens de 18 a 22 anos. Em 2014 o número de habilitações para esta faixa foi 1,18 milhões, enquanto em 2017 o número foi apenas 939.000 — ou 250.000 habilitações a menos. Segundo uma outra pesquisa encomendada pela operadora de cartões Alelo, nesta faixa etária 55,4% dos jovens não têm habilitação. O principal motivo para o desinteresse em obter a habilitação é o custo e a demora no processo, que pode chegar a R$ 2.000.

Os dados foram divulgados pelo jornal Folha de S. Paulo, e comentados por especialistas em psicologia, psicanálise e pelos analistas da pesquisa. Segundo os comentários, as novas ofertas de transporte individual por aplicativos tornaram o carro desnecessário para parte da população. Outro ponto de vista comenta que trata-se de um efeito do prolongamento da adolescência, que aumenta a dependência dos pais até cerca de 24 anos, o que faz com que o carro já não tenha mais o status de símbolo de liberdade para estas novas gerações. Também é mencionado que no Brasil, além do custo da CNH, o custo de compra, manutenção e tributação do carro também contribui para o desinteresse dos jovens.

 

WEC mostra prévia dos hipercarros que substituirão a LMP1 em 2020

2020-1

Enquanto os treinos de Le Mans rolavam no circuito de La Sarthe, os dirigentes do Mundial de Endurance (WEC) revelaram mais detalhes sobre a nova categoria que irá substituir a LMP1 a partir de 2020. Ela ainda não tem nome (que será definido somente em novembro), mas já se sabe que ela será baseada em “hipercarros, supercarros, GTs de luxo ou carros conceito”, que os tornarão imediatamente identificáveis com a marca pela qual foram fabricados, diferentemente do que acontece atualmente com os LMP1.

Segundo WEC, o design dos carros irá prevalecer sobre a aerodinâmica, que por sua vez será gerada principalmente sob o carro — algo que aponta para a direção na qual os supercarros já estão indo nos últimos anos. O ponto principal da mudança é a redução de custos, que serão limitados a um quarto do orçamento atual da LMP1 por meio de procedimentos de homologação e regulamentação técnica que, juntos, irão reduzir naturalmente o orçamento da categoria.

O regulamento está previsto para, no mínimo, cinco anos, o que trará estabilidade ao campeonato e deverá atrair mais fabricantes. Os powertrains continuarão sendo híbridos com um único KERS, tração nas quatro rodas e tempos de volta estimados na casa dos 3:20 — um pouco acima dos atuais LMP1 híbridos, que viraram entre 3:17 e 3:19 na classificação desta edição de 2018.

A melhor parte é que o sistema KERS deverá ser o mesmo dos carros de rua, limitado por valor, mas não haverá restrições na seleção de motores, uma vez que o WEC quer o máximo de variações possíveis. Além disso, o sistema híbrido poderá ser vendido pelos fabricantes às equipes independentes por um preço fixo, e todos usarão as mesmas ECU.

Quanto às fabricantes serem atraídas, atualmente a Ford, a Aston Martin, a Toyota, a McLaren e a Ferrari estão participando das discussões do novo regulamento. Obviamente eles não estão lá só para passar o tempo. A McLaren já manifestou claramente seu interesse de retornar ao endurance “se as regras forem favoráveis”. Com cinco marcas na categoria principal, mais os independentes, as 24 Horas de Le Mans e o WEC teriam um novo apelo. Não é mesmo, Fórmula 1?

 

 

 

Ferrari apresenta nova versão da 488 Pista Piloti Ferrari

ferrari-488-pista-piloti-ferrari2

Por essa ninguém esperava: a Ferrari apresentou nesta sexta-feira (15) uma edição exclusiva da 488 Pista que nem mesmo alguns dos grandes colecionadores da marca poderão arrematar. Trata-se da Ferrari 488 Pista Piloti Ferrari, feita especialmente por sua divisão “Tailor Made” para os clientes envolvidos nos programas de automobilismo da Ferrari — como o Corse Clienti.

ferrari-488-pista-piloti-ferrari3

A 488 Pista Piloti Ferrari (piloti Ferrari é o italiano para “pilotos Ferrari”) se distingue da 488 Pista convencional pelo número 51 em referência ao carro número 51 da AF Corse, que venceu sua categoria no WEC em 2017, com Alessandro Pier Guidi e James Calado, bem como a faixa branca com bordas em verde e vermelho, formando a bandeira da Itália como a 488 GTE do WEC 2017, além da palavra “PRO”, também em referência à categoria do WEC. O lado de fora ainda tem o duto S pintado de preto fosco e o spoiler traseiro de fibra de carbono sem pintura.

ferrari-488-pista-piloti-ferrari1

Por dentro a 488 Pista Piloti Ferrari também recebeu itens exclusivos: os bancos são feitos de Alcantara preta com a parte central perfurada e com as cores da bandeira italiana — um tema que também se repete nas pontas das borboletas de troca de marca e nos tapetes. Falando neles, tanto os tapetes quanto o carpete foram feitos de um “material especial”, segundo a Ferrari.

 

Fiat Uno perde motor 1.3 FireFly e volta a usar 1.0 Fire

uno

Depois de matar algumas versões e reposicionar o Uno, a Fiat volta a mexer no compacto, retirando a oferta do motor 1.3 FireFly e reposicionando o 1.0 de três cilindros da mesma família como motor de topo de linha. Na entrada agora o Uno dá marcha à ré e volta a usar o antigo 1.0 Fire de 75 cv e 9,9 kgfm.

imagem

A marcha à ré continua com a nova lista de equipamentos: o modelo 2019 também perdeu a direção com assistência elétrica na versão Attractive, que passa a usar uma caixa hidráulica. Somente a versão Drive manteve a caixa elétrica, bem como o limpador e o lavador dos vidros traseiros, opcionais na versão de entrada.

imagem-1-

O Attractive passa a ter dois pacotes opcionais: Visibilidade, com limpador, lavador e desembaçador traseiro; e Connect, que inclui pré-disposição para som e rádio com USB e Bluetooth. O Drive tem três pacotes opcionais: Comfort Plus, que lhe dá vidros elétricos traseiros, faróis de neblina, descanso de braço dianteiro, banco traseiro bipartido, ajuste elétrico dos retrovisores, cinto de segurança traseiro central de três pontos, controle de partida em rampa, controles de de tração e estabilidade, regulagem de altura do banco do motorista, abertura do porta-malas por comando interno e sensor de monitoramento da pressão dos pneus. O segundo pacote é o Connect Plus, com chave canivete, alarme, rádio com entrada USB e Bluetooth e quadro de instrumentos com tela TFT e computador de bordo. O último é o pacote Live On Plus, que também oferece chave canivete, alarme, display TFT e computador de bordo, mas inclui o sistema Fiat Live On, que usa a tela do celular para reproduzir informações multimídia.

 

Trio de Alonso conquista a pole em Le Mans

lemans-24-hours-of-le-mans-2018-pole-position-for-8-toyota-gazoo-racing-toyota-ts050-sebas-8558910

Com os treinos de classificação para Le Mans encerrados, Fernando Alonso, Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi garantiram a pole position depois que o japonês fechou a volta em 3:18,021. Eles largarão ao lado dos companheiros de equipe Mike Conway, Kamui Kobayashi e José Maria Lopes, que ficaram com 3:20.

 

Na LMP2 a pole position ficou com o trio Paul Loup Chatin, Memo Rojas e Paul Lafargue e seu Oreca da IDEC Sport. Na GTE Pro, a pole ficou com o Porsche #91 de Gianmaria Bruni, Richard Lietz e Frederic Makowiecki, com 3:47,504. Na GTE AM a pole ficou com o trio da Porsche Matteo Cairoli, Giorgio Roda e Khaled Al Qubaisi marcou 3:50,728.

As 24 Horas de Le Mans começam as 10h deste sábado (16). É claro que teremos nosso tradicional guia para acompanhar cada minuto da corrida. Esperamos todos vocês para mais uma edição (e quem sabe mais um recorde de comentários)!

 

Matérias relacionadas

Golpe do boleto falso de IPVA em SP, Nissan Kicks será produzido no Brasil, estepe temporário poderá ser proibido, as primeiras fotos do novo Mercedes Classe E e mais!

Leonardo Contesini

Hidrazina: o aditivo mais perigoso já usado nas pistas

Rodrigo Passos

Marginais têm somente um acidente fatal no primeiro mês com novos limites, novo Land Rover Discovery já está a venda no Brasil, Aston Martin deixa de operar no Brasil e mais!

Leonardo Contesini