Fiat apresenta novos motores turbo, Fórmula 1 irá correr em Miami em 2019, Mercedes-AMG está preparando GT 73 AMG de 815 cv e mais!

Leonardo Contesini 11 maio, 2018 0
Fiat apresenta novos motores turbo, Fórmula 1 irá correr em Miami em 2019, Mercedes-AMG está preparando GT 73 AMG de 815 cv e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Fiat apresenta motores turbo 1.0 e 1.3 de até 180 cv

FireFly 2

A Fiat apresentou na Europa nesta semana os primeiros motores turbo da família Firefly, que aposenta os antigos Fire utilizados pela marca nas últimas três décadas. Os novos motores são um três-cilindros de um litro capaz de produzir 120 cv e 19,3 kgfm, e um quatro-cilindros de 1,3 litro capaz de produzir 180 cv e 27,5 kgfm.

A Fiat ainda não revelou quais modelos usarão estes novos motores, mas tudo indica que eles serão aplicados à toda a linha Fiat, bem como alguns modelos de outras marcas do Grupo FCA, incluindo Alfa Romeo e Jeep — o motor 1.3 turbo de 180 cv, por exemplo, pode ser adotado em uma versão de entrada do Giulia. Além do turbo, os novos Firefly também usam injeção direta de combustível, quatro válvulas por cilindro, comando de válvulas MultiAir II (que usa atuadores eletro-hidráulicos para variar o levante das válvulas), além de coletor de escape integrado ao cabeçote, uma medida para reduzir a perda de energia e otimizar a velocidade dos gases de escape na entrada da turbina.

 

Mercedes confirma produção do AMG GT híbrido de 800 cv

2019-mercedes-amg-gt-4-door-coupe-geneva-2018

“Você deve lembrar do AMG GT que foi apresentado no Salão de Genebra no ano passado. Ele tinha um V8 na dianteira e um motor elétrico na traseira. Ele está em desenvolvimento e será produzido.”

O parágrafo acima está entre aspas porque, embora tenha o tom das notícias que publicamos aqui, foi dito por Tobias Moers, chefe da AMG, durante uma entre vista ao site de tecnologia Digitaltrends.com. O conceito em questão combinava o trabalho dos dois motores para gerar nada menos que 815 cv. Moers não mencionou a potência em sua entrevista, o que talvez signifique que ele não terá toda essa potência. Talvez.

Mercedes-AMG-GT4-Concept (4)

A potência extra do motor elétrico tem como função primária a reserva de potência para situações em que os turbos ainda não atingiram sua pressão de trabalho, mas também irá impulsionar o carro sozinho no modo 100% elétrico, que deverá ter uma autonomia superior a 50 km. A eletricidade será oriunda da recuperação de energia dos freios e também por recarga na tomada. Aliás, as baterias estão sendo desenvolvidas pela própria AMG, pois a divisão esportiva quer algo mais leve que as atuais baterias de íons de lítio. Além disso, Moers adiantou que o carro terá uso abundante de fibra de carbono e outros materiais compósitos para compensar o peso das baterias, do motor elétrico e dos controladores eletrônicos.

A boa notícia sobre este primeiro AMG híbrido com motor V8 é que ele não terá sua voz abafada: “Se você rodar 20 km no modo elétrico, é ok ter essa liberdade e esse silêncio. Mas fizemos muitas pesquisas com empresas, músicos e desenvolvedores de games para descobrir como seria o som ideal de um AMG elétrico. E ainda não decidimos; estamos coletando opiniões”, disse Moers.

Mercedes-AMG-GT4-Concept (5)

Outro fato interessante é que a AMG pode trazer de volta o nome 73 para sua linha de híbridos esportivos. O escritório de marcas e patentes da União Europeia registrou recentemente um pedido da Daimler sobre os nomes S73, GLS73 e G73 para “uso futuro em mercados europeus”. O nome 73 AMG foi usado nos anos 1990, quando a Mercedes fabricou o SL73 e o S73, ambos com uma versão de 7,3 litros do M120, de 530 cv.

Quando o modelo será lançado é algo que a Mercedes ainda não revelou, mas considerando que a AMG disse em 2015 que queria chegar aos 50 modelos até 2020, nos parece lógico que ele será lançado nos próximos 18 meses.

 

Miami terá GP de Fórmula 1 a partir de 2019

5442

Depois de 34 anos a Fórmula 1 voltará a ter duas etapas nos EUA a partir de 2019. Os gestores da categoria, a Liberty Media, confirmaram nesta quinta-feira (10) que os planos de realizar um Grande Prêmio em Miami foram aprovados pela prefeitura e pelo comitê de desenvolvimento econômico do condado de Miami-Dade.

O Grande Prêmio de Miami será realizado em um circuito de rua vagamente semelhante com o circuito de rua original, usado pela IMSA a partir de 1983, e com o Biscane Bay Circuit da Fórmula 1. O circuito passa pelo ginásio do Miami Heat, desce a Biscaye Boulevard, por onde também passam os carros da F-E, faz uma curva de 180 graus e volta pela outra pista do mesma boulevard. Em seguida vem a principal diferença do circuito proposto para a F1: um setor de alta velocidade sobre a ponte da Port Boulevard que termina em outro hairpin antes de voltar pela mesma ponte e passar por um trecho com esquinas.

j4qdq07wu8lmydqj1br7

O layout pretende alternar altas velocidades com zonas de frenagens fortes, como o circuito de Baku, no Azerbaijão, mas não agradou o atual campeão Lewis Hamilton. O britânico gostou da ideia de correr um GP em Miami, mas disse que os pilotos poderiam ser consultados sobre o layout da pista, porque “dá para fazer algo muito mais divertido”, disse.

O GP ainda não tem data confirmada, mas deve acontecer próximo ao GP dos EUA em Austin, no Circuito das Américas, realizado sempre em outubro.

 

Toyota registra Yaris sedã no Brasil

Toyota-Yaris-Ativ-3-620x325

Em agosto do ano passado publicamos aqui mesmo no Zero a 300 a notícia de que o Yaris sedã seria produzido no Brasil a partir deste ano. Em abril passado, a Toyota começou os preparativos para a chegada do modelo, porém até agora somente a versão hatch vinha sendo utilizada no hotsite do Yaris. Agora, as imagens do processo de registro do Inpi revelam que a Toyota também registrou a versão sedã e seu painel no país.

YarisSedan

Além disso, a Toyota já ampliou a produção de suas duas fábricas em São Paulo (Porto Feliz e Sorocaba), que estão operando 24 horas para produzir os dois novos modelos. O Yaris sedã será exatamente igual ao hatchback até a coluna B, e também será praticamente idêntico ao modelo vendido no sudeste asiático, onde foi lançado há um ano.

Toyota-Yaris-Ativ-1-620x299 Toyota-Yaris-Ativ-2-620x464

Por aqui ele irá substituir o Etios sedã, e deverá ser equipado com o motor 1.5 das versões de topo do Etios e com o 1.8 da versão de entrada do Corolla.

 

Um Porsche Carrera GT praticamente zero-quilômetro a venda

porsche-carrera-gt-low-mileage-ebay-2

Responda sinceramente: parece que faz só 10 anos que o Porsche Carrera GT deixou de ser produzido? Talvez tenha sido o salto evolutivo dado por seu sucessor, o 918 Spyder, mas é fato que ele acabou meio esquecido em meio a tantos superPorsches lançados desde então. Isso, contudo, não o torna menos desejável. Ou você recusaria um Porsche V10 para ter um GT3 RS? E o Carrera GT nem precisa ser usado nessa comparação, porque há um exemplar fabricado em 2005 com apenas 418 km a venda nos EUA.

porsche-carrera-gt-low-mileage-ebay-1-1

O modelo está anunciado no eBay por US$ 1.475.000, é bem mais que a média dos Carrera GT, porém além da quilometragem baixa, ele também foi pintado com a exclusiva cor laranja Arancio Borealis. O carro já havia sido anunciado no ano passado por US$ 1.900.000, mas acabou não sendo vendido e agora teve seu preço “readequado”, usando um eufemismo típico dos vendedores.

porsche-carrera-gt-low-mileage-ebay-5

Como todo Carrera GT, ele vem equipado com um V10 5.7 aspirado de 612 cv e 60 kgfm combinado a um câmbio manual (com pomo de madeira balsa como o 917) de seis marchas que o leva aos 100 km/h em 3,9 segundos e à máxima de 330 km/h. E então? Vai ser o GT3 RS ou o Carrera GT?

 

Câmeras de ré agora são obrigatórias nos EUA

Câmera-de-RÉ

Desde o dia 1º de maio deste ano todos os carros novos vendidos nos EUA deverão ser obrigatoriamente equipados com câmeras de ré. Embora as câmeras de ré já sejam amplamente oferecidas em carros novos nos EUA, algumas marcas como a BMW e a Porsche incluem as câmeras em pacotes opcionais.

A regulação foi implementada em 2014, quando o Departamento de Transportes e a Administração Nacional de Segurança do Tráfego Rodoviário (NHTSA) exigiram que as câmeras fossem incluídas todos os carros a partir de 1º de maio de 2018, o que deu quatro anos para os fabricantes se adaptarem às novas leis.

Os defensores da obrigatoriedade das câmeras de ré já tentavam tornar o equipamento um padrão dos carros americanos desde 2006 pois, segundo eles, o equipamento é importante para evitar atropelamentos de crianças.