FlatOut!
Image default
Zero a 300

Fiat revela o interior do Cronos, Ford Ka de cara nova (e interior também), o fim da “family face” da Audi  e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Fiat revela o interior do Cronos

Fiat-Cronos-

E ele é igual ao do Argo… o que indica que a fabricante italiana decidiu cortar custos na hora de desenvolver o sedã, algo que também fica evidente pela plataforma MP-S, que é basicamente a mesma do Argo (MP-1), ambas derivadas da Fiat Economy, adotada na segunda geração do Palio e no Grand Siena.

Fiat-Cronos-2

O Cronos deve chegar às lojas em fevereiro, e usará apenas os motores 1.3 e 1.8, deixando o 1.0 para a versão de entrada do Argo. Ambos serão combinados ao câmbio manual de cinco marchas, ou a um câmbio automatizado GSR no caso do 1.3 e ao câmbio automático com conversor de torque no caso do 1.8.

A Fiat ainda não fala em preços, mas seria prudente para a marca que ele fosse bem mais atraente que a tabela de preço do Virtus, que também não foi divulgada, mas deverá iniciar na faixa dos R$ 59.000 e chegar aos R$ 75.000.

 

Audi irá abandonar o design repetitivo de seus carros

Novo-Audi-A3-sedan-2018-05

Se você tem dificuldades em identificar os modelos atuais da Audi (e da BMW, e da Mercedes e da Volkswagen), isso pode estar prestes a acabar. Ao menos por parte da Audi, que irá abandonar a escola “bonecas russas” de design, começando pelo Q2.

2018-audi-s4-front-quarter

Quem diz é o próprio big boss da Audi, Rupert Stadler, aos britânicos da revista Autocar. “Este processo de repetição de design foi usado para tornar os Audi mais reconhecíveis em mercados novos e emergentes. Mas agora que já somos bem conhecidos em mercados como a China, podemos começar a mudar esta filosofia e dar um visual próprio a cada carro”, disse.

2017-Audi-A6-View

O chefe de design da marca, Marc Lichte, completou: “Reconhecemos que há lugar para mais diferenciação hoje. Como nossos carros ficam, no mínimo, seis anos em produção, no mundo de hoje acho que cada modelo deve ter seu próprio design para ser mais atraente ao longo deste tempo”. O designer, contudo, acredita que essa distinção entre os modelos Audi começará para valer apenas quando a marca lançar seus próximos modelos elétricos a partir do ano que vem.

2018-Audi-A8-GTspirit-22

Isso porque o powertrain mais compacto dos modelos elétricos permite uma maior variação no design básico do carro. “Os designers terão mais espaço para mudar, por isso poderemos produzir veículos com balanços mais curtos e capôs mais baixos. Isso deverá resultar um design mais atraente em geral.”

A Audi aposta no “family face” desde seu ressurgimento, no final dos anos 1960. Será que desta vez eles vão abandonar de vez essa filosofia?

 

Mercedes Classe G já tem data de estreia… e deverá ser bem parecido com o atual

Depois de trinta séculos o Mercedes Classe G finalmente ganhará uma nova geração, no próximo dia 15 de janeiro, como mostra o vídeo “DNA” que a marca alemã publicou nas primeiras horas de 2018. Agora… o vídeo revela pouco mais que a data, se você juntar alguns pontos.

Os modelos flagrados até agora pareciam todos igualmente retangulares e abrutalhados como a única geração que o G-Wagen teve até agora. Poderia ser alguma mula de testes usando a mesma carroceria antiga, claro, mas quando a Merc revelou as primeiras imagens do interior, ficou evidente pela área envidraçada que ele continuará com suas laterais bastante verticalizadas e cantos vivos (ou quase) nas janelas.

Agora, no vídeo, eles contam uma história que remete ao enredo do primeiro “Jurassic Park”, falando de algo “mais forte que o tempo”, que sobreviveu ao passar dos anos como se estivesse preservado pelo âmbar (exatamente como o mosquito que deu origem aos dinossauros do parque do filme). Eles até fizeram um cubo de âmbar com um G-Wagen dos anos 1970 no lugar do mosquito. Algo nos diz que o novo Classe G não será muito diferente do que estamos acostumados. É provável que ele ganhe um conjunto óptico mais moderno e mais integrado, um chassi mais leve e motores mais eficientes, abandonando de vez o V12 e o antigo 5.5 V8 em favor dos novos 3.0 seis-em-linha e V8 4.0 biturbo.

 

O Tucker de Preston Tucker está a venda

0e7537b5f9e4cf5cfb8ac0049bc312622e2b4da5

Preston Tucker fez apenas 51 exemplares de seu “carro do futuro”, antes que uma conspiração e sua própria ingenuidade soterrassem seus esforços de criar uma nova fabricante de automóveis nos EUA. Destes 51, 47 sobreviveram e boa parte deles está em museus, como o modelo infelizmente mutilado que se encontra em Caçapava/SP.

b5ccaf84eb27178cd7b87eb57421461ef5974448

Por isso, ainda mais raro que ver um Tucker, é encontrar um Tucker a venda. E é exatamente o que acontecerá no final de janeiro, em um leilão organizado pela RM Sotheby’s. Como se não bastasse, o carro é o exemplar prata de uso pessoal de Preston Tucker, e também foi usado na produção dos vídeos promocionais como “The Tucker: The Man and the Car“.

O modelo de chassi #1029 foi vendido por Tucker em 1955, após a quebra da empresa. O comprador foi Winthrop Rockefeller, que se tornaria governador do estado de Arkansas. Rockefeller usou o carro por quatro anos, e o vendeu em 1959 para Albert J. Gayson, de Los Angeles.

Em 1967 o carro foi parar nas mãos do empresário de James Brown, Jack Bart, que o restaurou e o forneceu para a produção do filme “Tucker: Um Homem e seu Sonho”, de 1988. Depois o carro passou ainda por outros dois proprietários antes de ser colocado a venda. O exemplar teve apenas 30.900 km rodados nestes 70 anos e deverá ser vendido por entre US$ 1.250.000 e US$ 1.500.000.

 

Porsche veste o Macan com suas pinturas clássicas de corrida

Porsche-Macan-1

Para homenagear seu passado vitorioso no automobilismo, a Porsche pintou cinco Macan com os esquemas de cores mais famosos de sua história e fez um ensaio fotográfico nas ruas de Singapura. O motivo para isso nem mesmo a Porsche revelou — provavelmente apenas para não desaparecer das redes sociais neste período de marasmo entre as festas de fim de ano. O que não significa que a homenagem não seja válida, pelo contrário.

Porsche-Macan-8

Começando pela pintura mais famosa delas, as cores da Martini Racing que estamparam a carroceria do Porsche 917 em Le Mans a partir de 1968, quando a parceria com a Martini e Rossi foi iniciada.

Porsche-Macan-4

Depois temos a segunda pintura mais famosa da Porsche, a dos cigarros Rothmans, que também estampou a carroceria do Porsche 911 no Rally Paris-Dakar, além do 956 do Grupo C. Como no automobilismo, em Singapura a publicidade tabagista foi banida, e por isso você não verá a palavra “Rothmans” nas fotos.

Porsche-Macan-10

O terceiro carro é o divertido e – por que não? — bizarro Pink Pig, usado no Porsche 917/20 que disputou as 24 Horas de Le Mans de 1971. O carro era uma combinação do 917K e do 917L e era pintado em um rosa “suíno”, com as marcas dos cortes feitos tradicionalmente nos porcos pelos açougueiros.

Porsche-Macan-6

O próximo usa a pintura “Salzburg”, que tem este nome devido à origem austríaca da equipe de fábrica da Porsche, e foi usada na primeira das 19 vitórias da fabricante em Le Mans.

Porsche-Macan-2

Por último, mas não menos importante, vem a pintura laranja e azul da Gulf Oil, exatamente como a pintura usada nas 20 Horas de Le Mans e 1970 e 1971, que também ganharam fama no filme “As 24 Horas de Le Mans” com Steve McQueen.

 

Facelift do Ford Ka é revelado por site indiano

Ford-Figo-Exterior-115889

A renovação da linha da Ford também deverá se estender ao compacto Ka, que irá ganhar retoques visuais externos e um novo painel, além de nova motorização, diferentemente do Fiesta, que ganhou apenas um para-choques dianteiro para tentar se manter atual.

É o que mostram as fotos publicadas pelo site indiano Carwale. Elas revelam uma nova dianteira sutilmente inspirada na nova geração do Fiesta europeu, e a versão cross do modelo. Por dentro ele ganha um painel mais limpo, praticamente idêntico ao do EcoSport, com a tela do sistema multimídia salientada no topo, volante de três raios, porém sem o ar-condicionado digital do crossover.

Ford-Figo-Exterior-115890

A motorização também será diferente: na Índia ele ganha o novo Dragon de três cilindros, que também estreou no EcoSport, porém com 1,2 litro de deslocamento. Por aqui, ele deverá ganhar o mesmo 1.5 acompanhando o 1.0. da versão de entrada, e também passará a ser equipado com câmbio automático para encarar o Chevrolet Onix e o Hyundai HB20, os dois líderes de mercado que desbancaram o Ka e o mantiveram na terceira posição entre os mais vendidos de 2017.

Matérias relacionadas

Um belo Chevette 83, um Civic cupê 1.6 turbo, um Mitsubishi Evo X 100% original e as novidades do GT40

Dalmo Hernandes

Este Ford Focus é um projeto pronto de track day e está à venda!

Dalmo Hernandes

Fiat 500 Topolino Quad Al: 112 litros, 48 cilindros e 12.000 cv no dragster mais insano do planeta

Dalmo Hernandes