A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Fiesta perde motor EcoBoost no Brasil, Novo Renault Clio (e Sandero) aparece em miniatura, Porsche Cayenne aparece em testes e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Ford enxuga versões do Fiesta e abaixa preço do Ford Focus

Sinais dos tempos se manifestam na linha da Ford – e não estamos falando do fim dos carros de passeio nos EUA, que contarão apenas com utilitários da marca do oval azul (e com o Mustang, claro) nos próximos anos. Falamos do Brasil, onde a Ford anunciou o fim de algumas versões do Fiesta.

O compacto “premium” da Ford no Brasil sofreu com a reestilização de seu irmão menor, o Ka (que, além do visual mais refinado, ganhou novos motores, câmbio automático e uma versão aventureira), perdendo mercado. Com isto, o Fiesta deixará de ser vendido com o motor 1.0 Ecoboost turbo de 125 cv e também perderá o câmbio Powershift de dupla embreagem – que, de qualquer forma, não tem uma boa imagem no Brasil por conta de diversos problemas apresentados em 2013 e 2014, como superaquecimento, trepidação e travamento das marchas.

A partir de agora, o Fiesta será vendido apenas com motor 1.6 Sigma, naturalmente aspirado de 128 cv e câmbio manual de cinco marchas, em três versões.O New Fiesta SE, com ar-condicionado, sensores de estacionamento traseiro, faróis de neblina, retrovisores elétricos e vidros elétricos na dianteira, custa R$ 52.690. O SE Style, de R$ 56.590, traz todos estes itens mais controles de tração e estabilidade, rodas de liga leve, repetidores das setas nos retrovisores (que ganham capas em preto brilhante) e assistente de partida em rampa. Já o Fiesta SEL, de topo, custará R$ 58.090 e virá com ar-condicionado digial, central multimídia SYNC 3 com tela de 6,5 polegadas, vidros elétricos nas portas traseiras e rodas de 15 polegadas.

Outro reflexo das mudanças na Ford é a redução de preço do Focus – ótima notícia para quem quer garantir seu exemplar antes do fim da linha. Todas as versões, tanto do hatch quanto do sedã, ficaram consideravelmente mais baratas, e agora nenhuma delas chega aos R$ 100.000. O menor desconto é o da versão de entrada do hatchback, o Focus SE 1.6 com câmbio manual de cinco marchas, que ficou R$ 9.110 mais barato – de R$ 78.100 para R$ 68.990. O maior desconto ficou com o Focus Focus Titanium Plus 2.0 Powershift hatch, que custava R$ 110.600 em 2018 e agora será vendido por R$ 99.990 – uma redução de R$ 10.610. Confira os preços de todas as versões abaixo:

  • Focus SE 1.6 MT5: de R$ 78.100 para R$ 68.990 – redução de R$ 9.110
  • Focus SE Plus 1.6 MT5: de R$ 88.000 para R$ 77.990 – redução de R$ 10.010
  • Focus SE 2.0 Powershift: de R$ 85.800 para R$ 75.990 – redução de R$ 9.810
  • Focus SE 2.0 Powershift Sync 3: de R$ 86.800 para R$ 77.490 – redução de R$ 9.210
  • Focus SE Plus 2.0 Powershift: de R$ 94.400 para R$ 84.990 – redução de R$ 9.410
  • Focus Titanium 2.0 Powershift: de R$ 104.900 para R$ 94.990 – redução de R$ 9.910
  • Focus Titanium Plus 2.0 Powershift: de R$ 110.600 para R$ 99.990 – redução de R$ 10.610
  • Focus Fastback SE 2.0 Powershift: de R$ 85.200 para R$ 74.990 – redução de R$ 10.210
  • Focus Fastback SE 2.0 Powershift com Sync 3: de R$ 86.300 para R$ 76.490 – redução de R$ 9.810
  • Focus Fastback SE Plus 2.0 Powershift: de R$ 91.000 para R$ 80.990 – redução de R$ 10.010
  • Focus Fastback Titanium 2.0 Powershift: de R$ 101.800 para R$ 91.990 – redução de R$ 9.810
  • Focus Fastback Titanium Plus 2.0 Powershift: de R$ 107.500 para R$ 96.990 – redução de R$ 10.510

Embora a Ford não admita, a redução de preços certamente tem a ver com a iminente retirada do Ford Focus do mercado. O modelo médio deixará de ser fabricado em Pacheco, na Argentina, no próximo mês de maio, por conta das baixas nas vendas que o segmento vem sofrendo nos últimos anos. (DH)

 

Novo Renault Clio aparece em forma de miniatura – e antecipa próximo Sandero

A nova geração do Renault Clio deveria aparecer somente em março, durante o Salão de Genebra, mas você sabe bem como são essas coisas de lançamentos e segredos hoje em dia. Desta vez, o modelo apareceu em forma de miniatura, em uma imagem divulgada por algumas lojas europeias de modelismo.

A miniatura revela um Clio mais encorpado que o atual, mantendo a linha de cintura ascendente, que oculta a maçaneta das portas traseiras na coluna C, porém com um desenho dianteiro mais parecido com o do Megane.

O modelo não será trazido para o Brasil, mas é importante estarmos atentos a ele não apenas porque ele será baseado na plataforma CMF-B, que é a mesma da próxima geração do Sandero, mas porque ele está antecipando o visual do sucessor do Sandero no Brasil.

Você deve lembrar que, em 2018, a fabricante francesa anunciou que não iria mais vender modelos Dacia rebatizados como Renault. Com o novo Clio e o próximo Sandero compartilhando a mesma plataforma, a Renault irá adotar no sucessor do Sandero brasileiro o design do Clio — algo que já foi confirmado ao FlatOut por uma fonte ligada à marca, e que já tem um precedente no Captur, que usa a plataforma de um Dacia (Duster) com o visual de um Renault francês.

Apesar dessa definição do design, ainda não se sabe se ele manterá o nome Sandero, ou se trará de volta o nome Clio. (LC)

 

Porsche Cayenne cupê aparece com menos disfarces

Em desenvolvimento desde 2016, a versão cupê do Porsche Cayenne parece finalmente pronta para estrear. O modelo foi flagrado em testes nesta semana pelo canal DrGumoLunatic no YouTube, e já mostra detalhes de sua carroceria definitiva.

Embora esteja adesivado para confundir seu desenho verdadeiro, antes mesmo de iniciar o vídeo é possível ver que as janelas laterais terão uma silhueta elíptica na coluna C, remetendo ao Porsche Panamera e ao 911. O padrão das lanternas, também cobertas por adesivos, não está tão claro, mas com atenção você conseguirá ver que elas serão esguias e unidas por uma linha de LED, seguindo a tendência adotada no Panamera, depois no Cayenne regular e, mais recentemente, no 992.

O principal elemento de design, claro, é o teto em queda acentuada, que coloca o Cayenne como uma resposta tardia aos “SUV-cupê” como Mercedes GLE Coupé e BMW X6, e o deixará mais próximo do Audi Q8, com quem compartilha plataforma e componentes mecânicos, além de tecnologias de bordo.

Os motores serão os mesmos do Cayenne: o novo V6 biturbo de 2,9 litros e 440 cv, um V8 biturbo de 4,9 litros de 550 cv e uma versão híbrida ainda não detalhada. A estreia deve acontecer em março, durante o Salão de Genebra. (LC)

 

Volvo V40 pode ser substituído por “SUV cupê”

Falando na Geely, outra marca do grupo pode ganhar um novo SUV nos próximos anos. A Volvo, que pertence aos chineses desde 2010, confirmou aos britânicos da Autocar que o hatchback alongado V40 não ganhará um sucessor direto – em vez disso, será substituída por um modelo de altura elevada.

Um dos motivos já é bem conhecido: as queda acentuada e globalizada nas vendas de peruas, que vêm sendo substituídas por SUVs e crossovers. Mas também há uma questão técnica: com a demanda por modelos elétricos, a Volvo afirma que todos os seus lançamentos futuros deverão ser capazes de receber conjuntos híbridos e totalmente elétricos. De acordo com a companhia, um modelo mais vertical facilita a implementação da tecnologia.

A publicação britânica acredita que o novo modelo terá uma linha de teto mais baixa que o XC40 atual SUV compacto da Volvo, possivelmente adotando um perfil mais parecido com o de um cupê – porém compartilhando a mesma plataforma CMA. Que, aliás, também poderá ser utilizada pelo SUV da Lotus.

Por outro lado, podemos ficar tranquilos quanto aos sedãs e peruas das séries 60 e 90 – a Volvo acredita que ainda há espaço para eles no mercado, e que isto não mudará tão cedo. (DH)

 

Christian Fittipaldi irá se aposentar após as 24 Horas de Daytona

Christian Fittipaldi voltará a Daytona no próximo sábado para tentar sua quarta vitória na tradicional corrida americana, mas desta vez sua participação será diferente. Será a última vez que Christian disputará uma corrida como piloto profissional. O piloto paulistano, que completa hoje 48 anos, anunciou que deixará as pistas depois das 24 Horas de Daytona deste ano.

 

Geely pretende fabricar SUV da Lotus na China

Acionista majoritária da Lotus desde 2017, a chinesa Geely quer produzir modelos da tradicional companhia britânica na China. Para tal, a Geely está construindo uma nova fábrica na cidade de Wuhan, sob um investimento de US$ 1,3 bilhão. O novo complexo terá capacidade de entregar até 150.000 veículos por ano.

O anúncio, relatado pela Reuters, faz parte do plano de expansão da Lotus sob o guarda-chuva da Geely, diversificando sua linha em uma tentativa de maximizar os lucros – e, de acordo com a própria Lotus, reposicionar a marca como uma das líderes . E o primeiro passo nesta diversificação deverá ser um SUV, feito sob medida para brigar com o Porsche Cayenne. A estratégia, aliás, é parecida com o que a Porsche fez com o Cayenne, criando um modelo de massa para financiar o desenvolvimento de seus esportivos icônicos.

Já em janeiro de 2018 a Lotus confirmou os planos e, na ocasião, supostas imagens de patente do modelo vazaram. A imagem que ilustra este post é uma projeção feita pelo site Top Speed com base nas patentes. O SUV está previsto para estrear em 2020, e tudo indica que, por enquanto, será o único Lotus fabricado na China – os esportivos tradicionais da marca continuarão sendo fabricados em Hethel, no Reino Unido. Como deve ser, diga-se. (DH)

 

BMW e Audi anunciam recalls no Brasil

Dois membros da tríade alemã anunciaram nesta semana recalls que afetam o Brasil: BMW e Audi. O recall da BMW é múltiplo e afeta nada menos que 158 modelos de automóveis e 482 modelos de motocicletas. O recall inclui, ao todo, 23 versões dos sedãs das séries 3, 5, 6 e 7 fabricados entre 1994 e 2006; o roadster Z4 fabricado entre 1994 e 2006; e os SUVs X3 e X5 produzidos entre 1999 e 2008. Para as motos, o recall afeta as linhas F, G, K e R, distribuídas em 31 modelos fabricados entre 1999 e 2008.

A BMW diz que os proprietários dos modelos de automóveis estão sujeitos a diversos problemas em vários sistemas dos carros, incluindo motor, câmbio, suspensão, freios e elétrica. No caso dos carros, perda de direção, mau funcionamento de luzes de freio, perda repentina de ar dos pneus, travamento involuntário das portas, desprendimento de amortecedores, vazamento de combustível em caso de colisão, quebra do cubo de roda, parada do motor com religamento somente após 20 minutos são alguns dos defeitos que podem se manifestar.

A situação se repete nas motos, que podem apresentar desligamento repentino do motor, vazamento de combustível, bloqueio da roda traseira, possível perda repentina da força motriz, instabilidade direcional, travamento do amortecedor traseiro, derrapagem da roda traseira e outros defeitos. Para conferir se seu carro foi afetado pelo recall, você pode ligar gratuitamente para o SAC no número 0800 019 9797, ou consultar o site da fabricante.

Já a Audi convocou um recall apenas para dois modelos: o A4 (sedã e Avant) e A5 (Cabriolet, Coupé e Sportback). Em ambos os casos, as unidades produzidas entre 3 de fevereiro de 2012 e 22 de maio de 2014 podem apresentar defeito na bomba suplementar do sistema de arrefecimento, que pode apresentar bloqueio devido a penetração de umidade nas partes eletrônicas da peça ou por agentes externos. Caso isto ocorra, existe risco de superaquecimento e, consequentemente, incêndio no compartimento do motor.

Você pode consultar se o seu carro foi afetado pelo recall ligando para o SAC da Audi no números 0800 777 2834, ou acessando o site. (DH)

Matérias relacionadas

Honda WR-V chega com preços entre R$ 79.400 e R$ 83.400, Ferrari diz que seus V12 nunca serão turbo, um regulamento para os recordes de Nürburgring e mais!

Leonardo Contesini

Este Opala quatro-cilindros 1971 com banco inteiriço e câmbio na coluna está à venda

Dalmo Hernandes

GT40: o classificado dos entusiastas está oficialmente lançado – saiba tudo aqui

Juliano Barata