A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Duelo do Dia

Final da copa, Flatout style:  Pagani Zonda vs. Porsche Carrera GT

Em uma situação que talvez nem mesmo os mais céticos imaginassem, nosso maior rival no futebol enfrenta nosso maior carrasco de todos os tempos na final da Copa do Mundo no Brasil. Inesperado? Sim, mas também é a oportunidade perfeita para um duelo do dia especial “Argentina vs. Alemanha” — ou melhor, Pagani Zonda vs. Porsche Carrera GT. Para qual dos dois você está torcendo?

 

Pagani Zonda

zonda-carrera-gt (2)

Ok, sabemos que a Pagani é uma marca baseada na Itália, mas a mente por trás dos supercarros mais originais da atualidade é de Horácio Pagani que, apesar de morar na Itália há mais de 30 anos, nasceu na Argentina em 1955.

O Zonda foi o primeiro modelo de sua companhia e ficou sete anos em desenvolvimento. Embora tenha sido produzido entre 1999 e 2013, um período de 14 anos, o Zonda é um supercarro bastante raro — foram apenas 206 unidades, construídas artesanalmente, ao longo deste período.

zonda-carrera-gt (4)

Sua longevidade deve-se, para nós, a duas coisas: seu visual exótico, por dentro e por fora, que ainda não envelheceu, e o motor Mercedes V12 — referência em desempenho para qualquer entusiasta.

O primeiro Zonda, o C12, tinha um V12 de seis litros e 394 cv a 5.200 rpm. Foram feitos apenas cinco unidades do C12, que era capaz de chegar aos 100 km/h em 4,2 segundos. O Zonda S, lançado em 2000, tinha uma versão do motor preparada pela AMG, com sete litros e 550 cv, sendo capaz de acelerar até os 100 km/h em 3,7 segundos. Havia, ainda, o Zonda S 7.3, com um motor de 7,3 litros e 555 cv além de controle de tração e freios ABS de série.

zonda-carrera-gt (6)

O Zonda F (de Fangio, homenageando o piloto pentacampeão de Fórmula 1 argentino Juan Manuel Fangio), foi lançado em 2005 e teve 25 unidades fabricadas até 2011. O motor foi calibrado para render 602 cv por meio de novos coletores de admissão, escapamento e um reajuste na ECU.

zonda-carrera-gt (7)

Já o Zonda R tinha 750 cv em seu motor — semelhante ao do Mercedes CLK-GTR e câmbio sequencial de seis marchas, sendo capaz de acelerar aos 100 km/h em 3,4 segundos. Com gaiola de proteção, suspensão com nova geometria, bitolas mais largas e interior depenado, ele foi produzido em 15 unidades e feito especialmente para as pistas — ganhando, depois, uma versão legalizada para as ruas: o Zonda Cinque, do qual apenas cinco exemplares foram fabricados (daí seu nome).

Existiram ainda, modelos especiais únicos, como o Zonda One, o Zonda HH e o Zonda 750, com cores e detalhes de acabamento e aerodinâmico diferentes e motores de até 764 cv.

O sucessor do Zonda foi apresentado em 2012, e é equipado com um V12 de seis litros projetado sob encomenda da Pagani pela AMG.

Porsche Carrera GT

zonda-carrera-gt (10)

O Carrera GT tem uma história praticamente oposta: foi desenvolvido por uma das maiores fabricantes do mundo e teve 1.270 unidades produzidas ao longo de quatro anos (2004-2007). Na linha de sucessão, ele vem depois do 959 e do 911 GT1, e antes do 918 Spyder.

zonda-carrera-gt (14)

Em vez de um boxer de seis cilindros turbo, como era o plano inicial, seu motor é um V10 aspirado — e não qualquer V10, mas um motor que vinha sendo desenvolvido em segredo desde 1992 para a equipe Footwork de Fórmula 1. O projeto foi abandonado, mas ressucitado para o conceito apresentado no Salão de Paris em 2000, que recebeu uma versão de 5,5 litros e 565 cv.

zonda-carrera-gt (15)

O modelo de produção teve o deslocamento ampliado para 5,7 litros e um acréscimo de potência que resultava em 620 cv a 8.000 rpm e 60,2 mkgf de torque a 5.800 rpm. O motor era montado em posição central traseira e levava a potência para as rodas traseiras através de um câmbio manual de seis marchas, o único disponível.

A Porsche foi modesta na hora de divulgar os dados de desempenho: falava-se em 3,9 segundos para atingir os 100 km/h, mas testes indicaram que o carro era capaz de fazê-lo em 3,5 segundos. A velocidade máxima era de 330 km/h.

zonda-carrera-gt (11)

O Carrera GT era um carro confortável e bem equipado, com interior em couro, GPS e sistema de som Bose de série. Um detalhe bacana: o pomo da alavanca de câmbio era de madeira, como no Porsche 917 de Le Mans.

Estamos falando aqui de dois carros extremamente rápidos que, por um breve período, até conviveram no mercado. Contudo, o Zonda é mais exótico, mais exclusivo e feito por uma fabricante pequena — um dos raros casos em que um homem tem uma visão e consegue realizá-la com sucesso. Já o Carrera GT é fruto da dos recursos financeiros e da precisão da engenharia de Stuttgart. Dois carros diferentes, com brilho próprio, mas a mesma capacidade de impressionar.

Qual deles é leva seu voto neste duelo especial? Ou melhor, para quem você está torcendo: Argentina ou Alemanha? Deixe seu voto na enquete abaixo e sua opinião nos comentários!

Resultado

Na final da Copa do Mundo, a Alemanha marcou um golaço e faturou o tetracampeonato mundial. Por aqui também deu Alemanha, mas o Porsche Carrera GT tomou a dianteira logo no início e garantiu a vitória no nosso Duelo do Dia com 64,87% dos votos. Foram 686 votos no total, com 445 para o Carrera GT e 241 para o Pagani Zonda!

Matérias relacionadas

Duelo do dia – especial Salão do Automóvel: você prefere o Mercedes-AMG One ou o McLaren Senna?

Dalmo Hernandes

A batalha do ano que vem: Ford Mustang vs. BMW Série 4

Dalmo Hernandes

Duelo do dia especial Copa do Mundo: Colômbia vs. Inglaterra, ou Montoya vs. Mansell

Dalmo Hernandes