A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos Zero a 300

Finalmente o Ford Mustang chegou ao Brasil – vendas começam em dezembro

Pouco mais de um ano atrás, lá em novembro de 2016, durante o Salão do Automóvel, a Ford anunciou que sim, o novo Mustang seria vendido no Brasil, e que chegaria em 2018. Pois bem: promessa cumprida! O muscle car foi apresentado em um evento no Jockey Club São Paulo na noite desta quarta-feira (29), e a pré-venda começa no dia 11 de dezembro. Já pode comemorar?

Não muito tempo depois de ser anunciado no Brasil, o Mustang passou por sua primeira reestilização desde que foi lançado, em 2015. Respondendo a críticas ao seu visual, considerado “europeu demais” (ou “Aston Martin demais”, dependendo de quem criticava), o muscle ganhou uma dianteira mais agressiva, com faróis maiores e mais alinhada com a identidade visual que o Mustang construiu ao longo dos anos. O que não é uma coisa ruim.

ford_mustang_gt_fastback_480

De acordo com a Ford, a versão que teremos no Brasil será a GT Premium, equipada com o mesmo motor V8 de cinco litros com comando duplo no cabeçote, 466 cv e 58 mkgf de torque, com redline a 7.500 rpm. O único câmbio disponível será o automático de dez marchas que foi desenvolvido em conjunto por Ford e General Motors, porém com relações de marcha e calibragem próprias.

Com este conjunto, o Mustang é capaz de acelerar de zero a 100 km/h na casa dos quatro segundos baixos. Algumas diferenças entre a versão GT de base e a GT Premium estão no acabamento do interior, que no Premium traz couro nos bancos, central multimídia com navegador por GPS, luzes de direção nos retrovisores, sistema de som premium, rádio por satélite, ar-condicionado multi-zona e outros itens de conveniência que não estão disponíveis na versão básica nem como opcionais nos EUA.

Ford Mustang (2)

Ainda não ficou claro se o Ford Mustang vendido no Brasil será equipado com o Performance Package, que inclui um Drag Strip mode (modo de arrancada) para o câmbio de dez marchas, que faz trocas mais rápidas e eficientes; e um jogo de amortecedores magnéticos similares aos utilizados no Shelby GT 350. Com o Performance Package, o Mustang GT consegue ir de zero a 100 km/h em menos de quatro segundos.

ford_mustang_gt_fastback_332

A Ford também foi meio evasiva quando questionada a respeito de outras versões, dando a entender que, caso haja boa aceitação, podem ser oferecidas mais opções. Nós, contudo, não alimentaríamos muita esperança de um Mustang Ecoboost mais acessível, e menos ainda de um Shelby GT350 dar as caras – mais certa é a chegada do GT conversível, mas por enquanto tudo isto não passa de especulação. Tendemos a descartar a possibilidade de um Mustang com câmbio manual de seis marchas no Brasil, pois dificilmente a Ford se daria ao trabalho de realizar todos os testes e ajustes necessários para homologar a versão por aqui.

ford_mustang_gt_fastback_623

Câmbio de 10 marchas tem paddle-shifters atrás do volante e alavanca

Um detalhe interessante está no visual do Mustang. Como no modelo europeu, o carro vendido no Brasil terá lanternas incolores – o modelo americano usa lanternas âmbar na dianteira e vermelhas na traseira. Da mesma forma, a tampa traseira segue o visual do Mustang vendido na Europa, com um emblema “GT” redondo, imitando a tampa do bocal de combustível do modelo clássico. Nos Estados Unidos, o emblema “GT” é um letreiro fixado diretamente na superfície da tampa traseira. Já as rodas são iguais às do GT americano, pintadas de preto com vários raios – na Europa as rodas de série são prata, com cinco raios.

ford_mustang_129 ford_mustang_gt_fastback_160ford_mustang_gt_fastback_993

E, por enquanto, isto é toda a informação que a Ford deu a respeito do Mustang. O preço ainda é um mistério, mas a Ford já garantiu que seu muscle car custará menos que o da Chevrolet – estima-se que cerca de R$ 5.000 a menos. O Camaro SS, atualmente, parte de R$ 310 mil na versão cupê e R$ 343 mil no conversível. Lá fora, o Camaro SS parte de US$ 37.995 com o motor V8, ou exatamente US$ 800 a mais que o Mustang GT Premium. O GT básico sai por US$ 33.195.

ford_mustang_130

O preço do Ford Mustang será revelado no dia 11 de dezembro, junto com a abertura da pré-venda. As entregas começam em março de 2018.

 

E aí, Mustang ou Camaro?

Ford Mustang (2)

Finalmente este duelo chegou no Brasil, e isso significa que é hora de comparar rapidamente os rivais — só para esquentar um pouco as coisas.

Tanto o Mustang quanto o Camaro medem 4,78 metros de comprimento, mas o Mustang é mais largo, com 1,91 metro contra 1,89 metro do Chevy. O Mustang também é mais alto, com 1,38 m contra 1,34 m do Camaro, e tem entre-eixos consideravelmente mais curto – 2,72 metros contra 2,81 metros. Na balança o Mustang leva vantagem sobre o Camaro: são 1.680 kg no Ford contra 1.709 kg no Chevrolet.

novo-camaro-2017-brasil-flatout-19

Motor do Mustang: V8, cinco litros, comando duplo nos cabeçotes, quatro válvulas por cilindro, 460 cv e 58 mkgf de torque (o que resulta em 3,65 kg/cv). Motor do Camaro: V8, 6,2 litros, comando no bloco, duas válvulas por cilindro, 461 cv e 62,9 mkgf de torque (chegando a 3,7 kg/cv). Por mais que o comando nos cabeçotes seja mais moderno e eficiente, o tradicional comando no bloco tem as vantagens de baixar o centro de gravidade e reduzir o número de peças móveis no motor.

Só o Mustang terá o câmbio automático de dez marchas Ford-GM – o Camaro vendido no Brasil está disponível com o câmbio automático de oito marchas da ZF.

No fim das contas, são duas ofertas bastante similares, ambas com certas vantagens e desvantagens. Jogo rápido: com qual dos dois você ficaria? Nós já andamos no Camaro e gostamos muito. Falta o Mustang.

Matérias relacionadas

O fim do Mitsubishi Lancer no Brasil, BMW diz que motores a gasolina permanecem até 2050, o novo Aston Martin e mais!

5º Encontro Nacional Clube Subaru no Box54: veja como foi o maior encontro de Subaru da América Latina (mega-galeria)!

Juliano Barata

As novidades mais aguardadas para o mercado brasileiro em 2020

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados