A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos

[FLAGRA EXCLUSIVO!] Sandero Intense 1.6 CVT 2020, por dentro e por fora!

A cara do novo Renault Sandero 2020 já não é exatamente um mistério, visto que a versão RS já foi flagrada de frente e de traseira há cerca de dez dias, o que levou a Renault a publicar duas projeções computadorizadas do modelo normal como teaser – o que acabou levando ao vazamento, proposital ou não, da informação do câmbio CVT no nome de arquivo de imagem.

Mas ainda faltava descobrir se a Renault tinha feito alguma mudança no interior. E claro, ver como são as linhas do carro no mundo real, na luz de verdade, e em ângulos três-quartos, visto que as imagens da Renault eram CG chapadas de frente e de traseira. Bem, graças ao nosso leitor Thyago Szoke, o mistério acabou. Temos barba, cabelo e bigode: o novo Sandero revelado em todos os ângulos por fora e mais o interior. Mais: pela placa pudemos confirmar se trata da nova versão Intense 1.6 CVT, a “semi-aventureira” que estará posicionada abaixo da Stepway.

O interior não teve mudanças estruturais, mas uma série de itens de acabamento mudaram para a melhor para aprimorar a sensação de qualidade percebida. O grande destaque está em dois itens: as forrações dos bancos, que passam a apresentar dois tipos de materiais (couro sintético e tecido nas abas laterais) combinados a costuras contrastantes, e o novo volante, bem mais sofisticado que o atual, utilizado nos modelos do mercado do leste europeu desde 2017. Embora lembre um pouco, não é a mesma peça do Sandero RS, que utiliza o volante do Clio RS200.

As molduras dos instrumentos passaram a ser cromadas (ao menos no Sandero Intense) e aparentemente há o aplique de tecido nas portas, ausência criticada no Sandero atual. Comandos de ventilação e sistema de infotaiment Media Nav parecem idênticos. Note a alavanca do câmbio CVT: não há console diferenciado para ela. Por fim: os comandos dos vidros foram parar todos na porta do motorista. No modelo atual, os vidros traseiros são operados por teclas abaixo do controle de ventilação.

Close na lanterna, para você ver todos os detalhes que faltavam nas projeções divulgadas até então. Está claro que a ideia era replicar as linhas da linha Clio e Mégane europeias – mas, a porção inferior da lanterna permanece para se evitar o custo de estamparia de uma nova lateral traseira. Thyago comentou que a traseira é bem mais bonita ao vivo que nas imagens que tinha visto até então, mas também confirmou que lembra bastante a do Argo pessoalmente. De fato, olhando imagens de mundo real, a nossa percepção sobre o conjunto ótico traseiro melhorou.

Abaixo, podemos ver o novo para-choque traseiro, com o acabamento negro na porção inferior ligando com as molduras dos para-lamas da versão Intense. A tampa traseira foi redesenhada, com logo reposicionado no vinco da linha de cintura.

Abaixo, podemos ver a nova dianteira, com grade reformulada, frisos cromados e novo para-choque. Os faróis também são novidade e trazem assinatura de LED. Este ângulo também revela pela primeira vez as rodas da versão Intense, na cor grafite com face diamantada e que aparentam ser de 15 polegadas (parecem um pouco pequenas para a carroceria), bem como a altura mais elevada em relação ao assoalho. A nomenclatura Intense reflete o padrão mais recente utilizado pela Renault nos Captur e Kwid – espera-se, portanto, que a versão básica se chame Life e a intermediária, Zen.

Abaixo temos as imagens registradas no INPI para a versão topo de linha Stepway. Note que os para-choques são bem diferentes e mais sofisticados nos acabamentos, tanto na dianteira quanto na traseira, e há a presença de rack de teto, como no modelo atual. O lançamento da linha 2020 do Sandero e Logan deve ocorrer dentro das próximas semanas.

 

Matérias relacionadas

Golf Mk8: como anda a nova geração do hatchback?

Dalmo Hernandes

Volvo Polestar Racing: conheça o V8 sueco que irá roncar alto na Australian V8 Supercars

Dalmo Hernandes

Ferrari 488 Spider: o novo V8 biturbo de 670 cv, agora a céu aberto

Dalmo Hernandes