FlatOut!
Image default
Zero a 300

Ford confirma mais de 700 cv para o Shelby GT500, Hyundai N não quer saber de recordes em Nür, Honda City atualizado no Brasil e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Confirmado: Shelby GT500 terá mais de 700 cv

Depois de apresentar o Mustang Bullitt no Salão de Detroit, a Ford divulgou o primeiro vídeo promocional da nova geração do Shelby GT500. O modelo é aguardado desde o final do ano passado, quando parte de suas especificações foram reveladas em um documento publicado no fórum Mustang6G, e esperava-se que fosse lançado em Detroit.

No vídeo, a Ford revela partes do carro em uma animação computadorizada, e ainda que não mencione detalhes de motorização, encerra o vídeo dizendo que o carro terá mais de 700 cv. O motor, conforme vimos anteriormente, será o Voodoo 5.2 do GT350, com virabrequim plano, sobrealimentado por um compressor de polia que, segundo os rumores mais recentes, desloca 2,6 litros. O câmbio, pela primeira vez, deverá ser automático — a nova caixa automática de 10 marchas desenvolvida em parceria com a GM.

O visual do carro também foi parcialmente revelado: ele terá respiros no capô, tomadas de ar maiores, splitter frontal e uma asa traseira aparentemente maior e mais agressiva que a do GT350.

 

Hyundai N diz não estar preocupada com tempos de volta em Nürburgring

2019-hyundai-veloster-n-13

Ontem mesmo falamos sobre a possibilidade de o Veloster N atacar as curvas e variações de relevo de Nürburgring Nordschleife e, quem sabe, conquistar o recorde no processo. Bem… agora a Hyundai disse não estar preocupada com isso. Será mesmo?

O pessoal da Road & Track conversou com o chefe do desenvolvimento da Hyundai N, Albert Biermann, durante o Salão de Detroit, e descobriu que o foco da divisão, por ora, é “o prazer ao dirigir” e que a busca por tempos de volta resulta em um carro diferente.

“Desevolvemos o carro para ser divertido, para encarar uma estrada desafiadora nas montanhas ou um circuito curto e travado. Não damos bola para tempos de volta. Se você quer melhorar o tempo, os ajustes aerodinâmicos são diferentes, o acerto da suspensão é diferente. É mais rápido para o profissional, mas não é tão prazeroso. Não queremos isso. Queremos que as pessoas apreciem o carro, gente que talvez nunca tenha dirigido um esportivo antes. Nosso carro deve ser bastante acessível. Você não precisa ser um piloto para se divertir com o carro “, disse Biermann.

Biermann tem razão quando fala sobre as diferenças entre um carro de recorde e um carro de rua. Além disso, os BMW M criados sob sua supervisão também nunca foram recordistas de volta, mas sempre foram reconhecidos como carros prazerosos, feitos para quem gosta de dirigir.

2019-hyundai-veloster-n-30

Por outro lado… Biermann pode estar adotando um discurso moderado pois sabe que um recorde de volta não é algo simples de se conseguir, especialmente com a primeira geração de um esportivo. O desempenho e o refinamento são algo que se constrói com o tempo — vide o tempo que a Porsche levou para conseguir um recorde absoluto em Nürburgring.

O que achamos disso? Bem… já dissemos antes: o caminho tomado pela Hyundai é um caminho sem volta. A partir de agora os coreanos têm hot hatches que não demorarão a ser alternativas reais às marcas consagradas. E em tempos de vilanização do carro, ter mais opções de carros que divertem seu motorista não é uma má ideia, é? Mesmo que ele não seja um recordista.

 

Honda City ganha facelift no Brasil

honda-city-2018-1

Enquanto o Salão de Detroit rouba a cena do noticiário automobilístico mundial, a Honda decidiu agitar um pouco as notícias locais e apresentou o facelift da atual geração do City.

honda-city-2018-2

A atualização do sedã é uma resposta à chegada do Virtus e do Cronos. As novidades, contudo, se limitam ao conjunto óptico, grade frontal e para-choques, que o aproxima da atual identidade visual da Honda. As versões de topo terão faróis e lanternas de LED, e também deverão finalmente ganhar controles de tração e estabilidade, como aconteceu com o Fit, bem como um novo sistema multimídia.

A motorização continuará a mesma, com o bom 1.5 16v  de 116 cv e 15,3 kgfm combinado ao câmbio CVT que passará a simular 7 marchas como o Fit e o Civic.

 

Ford voltará a usar nome Mach 1… mas em um SUV elétrico

Perdida entre o lançamento do novo Mustang Bullit, a volta da Ranger aos EUA, a apresentação  Edge ST e as novidades sobre o Shelby GT500, estava a notícia de que a Ford voltará a usar o nome Mach 1 em um futuro próximo. Só que em vez de um muscle car com motor V8, o novo Ford Mach 1 será um… SUV elétrico!

Mach 1 é uma das designações técnicas para a velocidade do som, e originalmente foi usado para um pacote de alto desempenho do Mustang 1968 com o motor 7.0 Cobra Jet FE. Mas por algum motivo, a Ford Team Edison, que é a divisão de propulsão elétrica da Ford, decidiu usar o nome em algo que talvez não seja tão esportivo nem remeta à velocidade de um avião supersônico. Tudo indica que o projeto é um rival da Ford para o Tesla Model X. Se ao menos ele tiver a velocidade dos modos Ludicrous e Plaid dos Tesla…

 

Dan Gurney – 1931-2018

26231803_507731562946760_5711167024593423380_n

No último domingo um dos grandes heróis do FlatOut nos deixou. Daniel Sexton Gurney morreu aos 86 anos devido a complicações relacionadas a uma pneumonia. Dan foi o primeiro piloto a vencer provas do mundial de carros esporte (WSC), da F1, da Nascar e da Indy, é até hoje o único americano a vencer uma corrida de F1 com um carro americano e foi o segundo dos três pilotos que venceram com um carro construído por si próprio.

Ainda hoje faremos um especial sobre Gurney, contando mais detalhes de sua trajetória e de seus grandes feitos. Nossa despedida ao “all american hero” não pode se limitar a esta breve nota no Zero a 300.

Matérias relacionadas

Holley: a história dos primeiros carburadores de alta performance do mundo

Dalmo Hernandes

Fiesta RS deve chegar em 2017 com 250 cv, próxima geração do Civic Si terá motor 2.0 turbo do Type R, BMW M4 GTS crava 7:28 em Nürburgring e mais!

Leonardo Contesini

Os 70 anos da linhagem Aston Martin DB – Parte Final

Leonardo Contesini