Ford irá lançar EcoSport Storm com tração 4×4, Toyota GR apresenta seu primeiro supercarro, WRC será transmitido ao vivo na íntegra em 2018 e mais!

Leonardo Contesini 12 janeiro, 2018 0
Ford irá lançar EcoSport Storm com tração 4×4, Toyota GR apresenta seu primeiro supercarro, WRC será transmitido ao vivo na íntegra em 2018 e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Toyota GR apresenta seu supercarro conceitual de 1.000 cv

20180112_01_03

Lembra quando falamos sobre um futuro supercarro conceitual que a nova divisão esportiva da Toyota estava preparando para o Tokyo Auto Salon? Pois bem, aí está. Seu nome é Toyota GT Super Sport, e ele parece mesmo um protótipo de Le Mans, como havíamos sugerido, e também usa um powertrain híbrido composto por um V6 biturbo e motores elétricos. O que não sabíamos é que ele tem nada menos que 1.000 cv.

20180112_01_06

Não há muitos detalhes além disso; o V6 é um 2.4 biturbo como o TS050 Hybrid que vem tentando vencer as 24 Horas de Le Mans há anos, mas não há detalhamento do lado elétrico do powertrain. Talvez você não tenha notado que ele não tem faróis nem portas convencionais, e tem uma barbatana praticamente idêntica à dos protótipos LMP. Não parece com algo que possa ser usado nas ruas, mas até aí o Aston Martin Valkyrie também não parece muito prático.

20180112_01_05

Em dezembro, quando lançou o teaser do carro, a Toyota havia mencionado que o conceito pretendia transformar a experiência das pistas em esportivos de rua. Pois bem, a experiência das pistas está clara, só não sabemos se ele irá mesmo se tornar um carro de rua para rivalizar com a nova leva de hipercarros, ou se ele é apenas um chamariz para a nova marca de esportivos da Toyota.

 

Ford irá lançar EcoSport Storm no Brasil

image.imgs.full.high

Já notou que a atual geração do EcoSport não ganhou uma versão 4×4? Aparentemente isso está prestes a mudar: a Ford começou a divulgação da nova EcoSport Storm, inspirada pelo conceito apresentado no Salão do Automóvel de 2014. O modelo já tem fotos e um hotsite especial na página da Ford brasileira.

Captura de Tela 2018-01-11 às 22.53.01

Apesar de não haver nenhum detalhe divulgado pela Ford além das fotos, o camarada Marlos Ney Vidal, do Autos Segredos, apurou que esta versão trará a tração 4×4 de volta à linha EcoSport, e será combinada ao motor 2.0 e ao câmbio automático de seis marchas. O modelo também terá visual exclusivo, com faixas pretas nas laterais e capô, e protetores dos para-lamas. Ele deverá chegar após o Carnaval, e será posicionado no topo da linha. A lista de equipamentos deverá incluir sete airbags, controle de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa,  sistema multimídia com conectividade com Apple CarPlay e Android Auto.

 

Mulheres são proibidas de dirigir no Turcomenistão

600602.1515223347.b

Vejam só que ironia. Logo agora que a Arábia Saudita decidiu abrir mão do vergonhoso título de “último país do mundo a proibir mulheres de dirigir”, vem o Turcomenistão e proíbe mulheres ao volante em seu território. A medida é a segunda decisão bizarra do presidente Gurbanguly Berdymukhammedov neste mês. Há alguns dias o déspota também decretou o banimento dos carros pretos das ruas do país. Não porque eles geram mais calor, como diz a Califórnia, mas porque carros brancos trazem sorte.

O motivo para o banimento das mulheres ao volante não é muito mais brilhante: segundo o jornal Chronicles of Turkmenistan, uma fonte ligada ao governo disse que a decisão se baseou nas estatísticas de acidentes de trânsito, que em sua maioria envolvem mulheres ao volante, o que levou o governo a acreditar que o problema são as mulheres e para acabar com os acidentes, bastaria tirá-las dos carros. A proibição foi decretada em dezembro, mas somente agora em janeiro a fiscalização está parando as mulheres, retendo suas habilitações e apreendendo os carros.

Apesar de ter um presidente e eleições, o Turcomenistão não é exatamente um exemplo de liberdade civil. O país teve apenas dois presidentes desde que se tornou independente da URSS em 1990, e é considerado pelo Observatório dos Direitos Humanos um dos países mais repressivos do planeta, sendo fechado à fiscalizações independentes, e restritivo em relação à liberdade de religião e imprensa. Como de praxe em governos com características ditatoriais, seu presidente não está sujeito às leis e dirige um Bugatti Veyron verde, apesar de achar que o branco traz boa sorte.

 

Temporada de 2018 do WRC será transmitida na íntegra por streaming

z6mvkdhufn1dhtdepw8n

Se você sempre quis assistir ao WRC mas não sabe como, aqui vai uma boa notícia: a temporada deste ano será transmitida integralmente por streaming. E por integralmente não estamos falando de compactos ou edições resumidas, e sim todos os estágios de todos os ralis do calendário.

Claro, a transmissão não será de graça, afinal, não é muito simples transmitir um estágio de rali, mas o preço não será muito mais caro que um pacote pay-per-view da TV por assinatura, e poder ver os carros em ação pela primeira vez é algo que tem seu valor, dado que até agora as coberturas “ao vivo” se limitavam a alguns takes aéreos, imagens da largada, trechos de áudio dos rádios e mapas digitalizados com informações de GPS.

O pacote chama-se “WRC All Live” e faz parte da série “WRC+” do site oficial do campeonato. Além de todos os estágios na íntegra, os espectadores também terão acesso às cerimônias de abertura, premiação, entrevista, sessões de autógrafos e conferências de imprensa. Serão mais de 25 horas de cobertura em vídeo por prova, segundo os organizadores do WRC. A equipe de transmissão será composta por mais de 100 pessoas, com câmeras na pista, drones, e helicópteros.

A temporada de 2018 começa, como sempre, com o Rallye Monte Carlo, no dia 25 de janeiro. O pacote completo custa US$ 10,83 por mês (cerca de R$ 35) ou US$ 108,40 (R$ 350) para a temporada completa.

 

Subaru Viziv antecipa próxima geração do WRX STI

2018-subaru-viziv-performance-sti-concept-0

Se o nome Viziv é familiar, é porque você deve lembrar do Viziv GT, que a Subaru lançou para o game Gran Turismo em 2014 e de um segundo conceito apresentado no ano passado. Este aqui, contudo, é bem diferente do carro virtual. Trata-se de um conceito que a Subaru levou ao Tokyo Auto Salon e que, como sugere seu nome Viziv Performance STI, deverá influenciar o design da próxima geração do Subaru WRX/STI

2018-subaru-viziv-performance-sti-concept-4

A Subaru não divulgou nenhum detalhe sobre o carro, até porque ele é basicamente um modelo estático em escala 1:1, mas espera-se que, quando ganhar uma versão de produção, lá por 2021, ele abandone definitivamente o flat-4 de 2,5 litros em favor do 2.0 turbo com injeção direta e muito provavelmente algum tipo de eletrificação para auxiliar o desempenho ou talvez até mesmo a tração integral.

 

Jaguar F-Type ganha versão de corrida

dtq-j8iwkaauvsj-1515702450

Embora seja influenciado pelos esportivos do passado da Jaguar, o F-Type já estava entrando em seu quinto ano de produção e ainda não havia ganhado uma versão de corridas. Essa história mudou somente agora, em janeiro de 2018, porque o modelo ganhou uma versão GT4 para disputar o British GT Championship.

O carro será inscrito pela equipe Invictus Games Racing, que é formada por veteranos das forças armadas do Reino Unido que foram feridos em serviço. Você deve tê-los visto no Top Gear ou no Rally Dakar do ano passado. A intenção da equipe é promover a fundação Invictus Games, que organiza todos os anos uma competição esportiva para militares veteranos feridos, lesionados e doentes. Os quatro pilotos serão os veteranos Ben Norfolk, Basil Rawlinson, Steve McCulley e Paul Vice, que serão orientados pelos pilotos profissionais Jason Wolfe e Matthew George.

jbespokeftypegt418my11011801-1515700054

O F-Type GT4 foi construído especialmente para a categoria, e é baseado na versão SVR, o que significa que ele usa um V8 5.0 sobrealimentado por um compressor de polia, porém com a potência reduzida para 400 cv para se adequar ao regulamento da GT4. A tração integral também foi modificada e o carro será impulsionado apenas pelas rodas traseiras.

Apesar das duas unidades fabricadas pela SVO, a Jag não pretende criar uma versão GT4 em série. A única forma de conseguir um destes é encomendando o seu à SVO.