A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Ford vs. Ferrari indicado ao Oscar de melhor filme, funcionários da GM detidos por racha com Corvette, o fim do BMW i8 e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Ford vs Ferrari é indicado para Oscar de melhor filme (e mais três categorias)

O filme Ford vs Ferrari foi, sem dúvidas, o favorito dos entusiastas no ano de 2019 ao unir uma das histórias de rivalidade mais famosas de Le Mans a uma produção impecável e atores talentosos. A história da tentativa de compra da Ferrari pela Ford e o nascimento do GT40 não cativou apenas os fãs de carros, como também o público geral, que não é muito ligado ao automobilismo.

O filme também agradou a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, organização responsável pelo Oscar. Ford vs Ferrari foi indicado para quatro categorias da maior premiação do cinema mundial: melhor filme, melhor montagem, melhor mixagem de som e melhor edição de som.

A vida de Ford vs Ferrari será difícil na principal categoria, a de melhor filme, em 2019 saíram outras produções com grandes chances de levar a estatueta como Parasita, Coringa, História de um Casamento, Era uma Vez em Hollywood e JoJo Rabbit. Aposto minhas fichas que Ford vs Ferrari leve alguma estatueta nas categorias técnicas por capturar com fidelidade a emoção da corrida pela imagem e pelo som. O filme usou réplicas do Shelby Cobra, do Ford GT40 e da Ferrari P4 nas cenas, mas o som foi gravado diretamente dos carros originais fornecidos por colecionadores.

No início de janeiro durante o Globo de Ouro, Ford vs Ferrari concorreu apenas na categoria de melhor ator, com Christian Bale que interpretou o piloto Ken Miles. A cerimônia de premiação do Oscar acontece no dia 9 de fevereiro, vamos aguardar até lá pelos resultados. (Eduardo Rodrigues)

 

Funcionários da GM são detidos por suposto racha nos EUA

Dois funcionários da GM foram detidos pela polícia estadual de Kentucky, onde o Corvette é fabricado, por supostamente estarem disputando um racha com dois Stingray de oitava geração.

De acordo com a polícia, além da suspeita de racha, eles foram acusados por direção perigosa e por excesso de velocidade, pois estavam 26 mph (42 km/h) acima do limite de velocidade da via, que é de 45 mph (72 km/h). Segundo o auto de infração, um dos funcionários chegou a cerca de 120 mph (190 km/h) na faixa da esquerda, enquanto o outro chegou a 100 mph (160 km/h), embora estivessem mais lentos ao serem abordados pela polícia. Os dois funcionários foram conduzidos ao departamento de polícia local e os dois Corvette foram apreendidos.

Como bem observou o mestre Bob Sharp em sua postagem no Autoentusiastas, esse tipo de ação é uma forma de fiscalização efetiva, que retira das ruas o risco de acidentes. Caso a tal avenida fosse fiscalizada apenas por radares, os dois funcionários seriam multados, continuariam dirigindo perigosamente e, supostamente, fazendo seu racha, enquanto o Estado fingiria que contribuiu com a segurança pública por ter emitido uma multa por excesso de velocidade.

Os dois funcionários foram liberados após pagar fiança de US$ 1.000 e terão que prestar depoimento no tribunal local, que definirá a punição pelo ato irresponsável. (Leo Contesini)

 

CAOA desiste de comprar a fábrica da Ford em São Bernardo do Campo

Nem mesmo a ajuda do governador do estado, João Dória, ajudou a Ford a se livrar de sua fábrica de São Bernardo do Campo. A compra pela CAOA, que poderia fabricar caminhões ou mesmo modelos Chery no local, parecia certa, mas a fabricante brasileira acabou desistindo do negócio.

O anúncio foi feito pelo próprio governador, que citou as dificuldades de vender uma fábrica já instalada e reforçou que há outros dois grupos chineses interessados na fábrica. Contudo, é importante destacar que a fábrica da Ford em São Bernardo do Campo foi construída nos anos 1960, antes do adensamento urbano e da explosão populacional ocorrida na cidade, o que impõe desafios logísticos difíceis de serem contornados com a eficiência necessária para uma fábrica deste porte e que exige tamanho investimento.

Com isso, dificilmente ela continuará operando como uma unidade fabril e é mais provável que acabe desativada para dar espaço a outros tipos de empreendimento — especialmente com a promessa de aquecimento do mercado imobiliário nos próximos anos, motivada pela taxa de juros básica reduzida para 4,5% no final de 2019. (Leo Contesini)

 

Lamborghini não estará no Salão de Genebra e vai mostrar seus híbridos em outro lugar

Nos últimos anos, temos observado diversas fabricantes deixarem o circuito de Salões do Automóvel meio de lado, preferindo em vez disso organizar eventos particulares para mostrar seus lançamentos. A mais recente adição a este seleto grupo é a Lamborghini, que anunciou hoje (14) sua ausência do Salão de Genebra – evento que, em 2020, terá sua 90ª edição realizada.

A Lamborghini não deu uma razão específica para o abandono, mas não tem a ver com vendas ruins – pelo contrário: o anúncio veio acompanhado de um balanço do ano de 2019 e as notícias são boas para a fabricante, com vendas recorde graças ao SUV Urus e ao Huracán. Talvez seja por conta disto que a Lamborghini está animada para organizar seu próprio evento de lançamento.

E podemos esperar algo para este ano – a Lamborghini não deu nomes, mas versões mais especializadas do Urus são aguardadas para algum momento de 2020: o ST-X, com apelo off-road, e uma versão híbrida. Falando e híbridos, a companhia afirma que 2020 será um ano decisivo para eles: “No ano fiscal de 2020, em termos de tecnologia, a Lamborghini tomou a decisão estratégica de desenvolver variantes híbridas para todos os seus superesportivos de nova geração”.

Sendo assim, faz sentido que a marca de Sant’Agata Bolognese queira um espaço exclusivo para mostrar as novidades. (Dalmo Hernandes)

 

Audi RS1 é descartado pela fabricante

A Audi é conhecida e adorada por seus esportivos da linha RS – carros de visual agressivo, motor potente, tração integral e comportamento dinâmico matador, quase sempre. Mas, infelizmente, eles não estão pensando em fazer algo assim com seu menor modelo, o A1.

Os alemães não foram totalmente explícitos quanto a isto, mas para bom entendedor, meia palavra basta. No caso, eles disseram que não haverá modelos RS com motor de quatro cilindros – o que, na prática, descarta a possibilidade de um RS1 simplesmente porque ele não acomodaria o cinco-cilindros de 2,5 litros usado no RS3, por exemplo.

O que é uma pena, porque estamos falando de um motor que ronca maravilhosamente e ainda entrega 400 cv na atual geração. Na próxima, fala-se que ele vai passar disso tranquilamente. (Dalmo Hernandes)

 

Nissan nega boatos sobre suposta separação da Renault

O escândalo envolvendo Carlos Ghosn, ex-presidente da Renault-Nissan, não para de reverberar. Ontem o jornal The Financial Times publicou uma notícia sobre um suposto plano para desfazer a aliança, que já dura mais de duas décadas, pois a parceria se tornou “tóxica” após os acontecimentos envolvendo Ghosn.

A matéria dizia que os próprios executivos da Nissan corroboravam a ideia, acreditando que a parceria com a Renault manchava a imagem da empresa japonesa.

Agora, porém, a Nissan veio a público negar tais rumores. E o comunicado é curto e grosso, limitando-se a dizer que a Nissan “deve continuar explorando as atividades que beneficiem cada uma de suas marcas”. (Dalmo Hernandes)

 

BMW i8 terá a produção encerrada em abril

A BMW começou a sua atual fase seguindo a filosofia chamada “EfficientDynamics” com um conceito de 2009 que viria a ser lançado em 2013 e chamado de i8. O i8 serve de halo car da marca junto do compacto i3 e servem para exibir as tecnologias de eletrificação da BMW. Com os novos planos de lançar mais carros elétricos o conceito de híbrido plug-in do i8 se tornou ultrapassado e o esportivo está programado para ter a produção encerrada em abril de 2020.

O BMW i8 além de exibir as tecnologias da marca era um concorrente do Porsche 911, com configuração tipo 2+2 no coupé e de dois lugares no roadster. O BMW i8 usa o motor 1.5 turbo de três cilindros que também é usado pelo Mini e pelos carros de motor transversal da BMW. Esse motor a combustão trabalha em conjunto com um motor elétrico, a potência combinada do conjunto é de 374 cv. Outra inovação do i8 é o monobloco de fibra de carbono, que permite um peso de 1.539 kg, baixo para um carro híbrido.

O i8 fica atrás de híbridos e elétricos mais modernos no desempenho, enquanto os esportivos eletrificados mais modernos tem números de aceleração de zero a 100 km/h perto de 3 segundos o i8 cumpre essa prova em 4,4 segundos. Outro ponto onde o i8 está defasado em relação aos concorrente é a baixa autonomia no modo elétrico, de apenas 37 km.

Um sucessor para o i8 está programado para ser apresentado nos próximos cinco anos com estilo inspirado pelo conceito Vision M Next. O powertrain não está confirmado se será puramente elétrico, híbrido plug-in ou se será as duas opções. Por enquanto os próximos lançamentos da linha de elétricos da BMW serão carros mais comuns: o SUV compacto iX3, o sedã i4 e o SUV topo de linha iNext — que servirá de halo car no lugar do i8 até o lançamento do novo esportivo. (Eduardo Rodrigues)

 

BMW convoca X6 de segunda geração para recall em fixação do ISOFIX

A BMW está convocando 1.564 unidades do “coupé de atividades esportivas” X6 fabricados entre 2014 e 2019, todos os anos de produção da segunda geração do modelo. O recall foi motivado pela possível quebra do aro de fixação do ISOFIX, sistema de ancoragem de cadeirinhas infantis. O fabricante verificou que a peça pode sofrer fraturas causadas por vibração e se romper, impossibilitando de prender a cadeirinha.

A BMW recomenda que os donos dos veículos afetado agendem o reparo na rede de concessionários. O serviço dura duas horas e poderão ser realizados a partir do dia 15 de fevereiro. Confira na tabela abaixo os modelos e numerações de chassi afetados pelo recall. (Eduardo Rodrigues)

MODELO DE ATÉ
X6 xDrive50i WBAKU6100F0G57713 WBAKU610XG0N49548
X6 xDrive35i WBAKU2100G0N29477 WBAKU210XKLN98734
X6 xDrive30d WBAKV2100G0R26619
X6M WBSKW8100G0P67807 WBSKW810XKLE85152

Matérias relacionadas

Novo Jetta chega em dezembro, BMW M6 Coupé deixa de ser produzido, sucessora da LaFerrari será lançada até 2022 e mais!

Leonardo Contesini

Skyline R33 GT-R V Spec em São Paulo: burnout, zerinhos e puxada no dino! FlatOut Midnight

Juliano Barata

510 cv, 8.000 rpm e o piloto sentado no meio: o Honda Civic Type-R “center-drive” da Spoon Sports

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados