A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Eventos Pensatas

ForDay 2019: Ford do Brasil, ouça e aprenda com os entusiastas, não com o seu jurídico

No domingo passado, 19 de maio, o Autódromo de Interlagos testemunhou o maior encontro de entusiastas da marca Ford já visto por aqui no Brasil. Foram cerca de 400 veículos de diversas épocas que se reuniram na via que corre por trás da arquibancada “A”, da reta dos boxes: um enorme grupo de Maverick (incluindo o monstruoso carro 16 de pista de Batistinha), alguns Mustang (destaque para o maravilhoso clone de GT500 1967, perfeitamente executado), diversas picapes de Ford F-100 à Ranger Splash, muitos modelos dos anos 80 e 90 (especialmente Escort) e, claro, a safra mais recente, com modelos como o Ka, Fusion, Focus – com direito a duas unidades do raríssimo XR e o único Focus RS MK2 do Brasil!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

A cereja do bolo foi o passeio que os participantes do ForDay puderam dar no Autódromo de Interlagos: três voltas de desfile, formando um cordão de Ford históricos que ocupou mais da metade do próprio traçado. Foi uma festa muito bacana, com a participação de diversos clubes: Focus Clube SP, FordEuro, Ford Gang, Maverick no Rolê, Fusionáticos, Fiesta Clube BR, Ford Maverick Clube do Brasil, Clube do Maverick de Curitiba, Família Ecosport, BumpSide Brasil, dentre outros.

Foi notável o esforço do Diego “Bigode” (responsável pelo evento) e de todos os que trabalharam com ele em buscar um evento que costurou mais de 50 anos de modelos da marca, entre originais, preparados e customizados, com uma convivência pacífica e muito intercâmbio cultural. Certamente no próximo evento deveremos ter a aparição de modelos da década de 50 para trás.

Nós estivemos lá em Interlagos e preparamos uma galeria com cerca de 150 fotografias do evento. Demos um foco maior aos clássicos, como vocês poderão ver.

Contudo, antes das fotos, um desabafo.

 

What the “F”?

Ao mesmo tempo em que possui grupos e clubes tão apaixonados, a Ford cometeu a peripécia de conquistar uma péssima fama entre os admiradores da própria marca com uma sequência de ações infelizes. Na época do fechamento da planta do Ipiranga (Vila Prudente, na verdade), fez pouco caso da despedida que o Galaxie Clube e outros clubes quiseram organizar; seu departamento jurídico atuou de forma leonina com diversos clubes (como o New Fiesta Clube) tentando emudecer os casos do câmbio Powershift que estavam sendo comentados nos fóruns – e de forma quase paradoxal, entrou com os dois pés na cara do evento “All Ford Day” (cuja primeira e única edição foi em 2016), proibindo os organizadores de usar o nome Ford dali em diante.

Isso explica porque os entusiastas de Ford não citam mais a marca. É receio de outra ação draconiana: o evento de 2018 foi chamado de “All Friends Day” e o deste ano, organizado por um outro grupo de entusiastas, foi batizado de “ForDay”, com o subtítulo “o maior encontro da Família F. no Brasil”. Efe, a sexta letra do alfabeto. Chegamos a este ponto embaraçoso.

Enquanto isso, do outro lado da sala da justiça, há o Carlisle Ford Nationals (o maior evento de entusiastas da marca na América do Norte e do mundo), o Ford Fair (o maior da Europa), o All Ford Day na Austrália e na Nova Zelândia. No Carlisle Ford Nationals e no All Ford Day australiano, a marca é patrocinadora e participa de forma oficial e fisicamente, exatamente como a VW o faz com o Bubble Gun Treffen, da VP97, aqui no Brasil. Isso sem falar nos clubes de Mustang em todo o mundo, com participação oficial da marca em dezenas deles.

Cara Ford do Brasil, as coisas não andam fáceis para a empresa, mas a marca possui incontáveis fãs ardorosos. Dos clubes tradicionais de clássicos como os Galaxie Clube aos de modelos mais recentes, ouçam eles, recebam eles, aprendam com eles. Se aproximem. Quantas marcas rasgam uma fortuna contratando subcelebridades de gostos e valores morais duvidosos para serem influencers, enquanto vocês possuem um exército de admiradores a custo zero – que garanto, conhecem a história da Ford e os pormenores dos modelos que a esmagadora maioria dos seus executivos e acionistas. O brand é muito maior do que os modelos que são vendidos no catálogo hoje e, mais do que nunca, a Ford precisa do suporte e da plena liberdade destes grupos. Deveria ser óbvia essa constatação e valorização, mas parece que a cultura corporativa oitentista coloca uma venda sobre os olhos.

No mínimo, se não há interesse da marca em se envolver com nenhum de seus admiradores, que ao menos não os esmaguem. O jurídico vence a batalha, a marca perde a guerra: é este o caminho que está sendo trilhado. Mas acreditamos que ainda está em tempo não só para uma reação positiva, mas para uma oportunidade de se fazer algo grandioso. Por isso, colocamos este dedo na ferida.

 

Galeria de fotos: ForDay 2019

Matérias relacionadas

Sandero RS Speed Experience: track day e test-drive no autódromo da Capuava – veja como foi!

Juliano Barata

Nova 1967 2.0 turbo, Camaro 1970 com motor de Corvette Z06 e a picape mais americana do mundo: a Chevrolet no SEMA 2015

Dalmo Hernandes

Abt, Brabus, Alpina e mais: as atrações das preparadoras no Salão de Genebra

Dalmo Hernandes