A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Garagem animal: os carros que têm nomes inspirados no mundo dos bichos

Neste fim de semana os chineses da Geely lançaram no Brasil o compacto GC2, produzido no Uruguai. Embora os carros chineses sejam conhecidos por sua falta de originalidade, esse não é um problema para o novo compacto popular. Enquanto alguns carros são inspirados em tubarões, felinos ou cavalos, o GC2 é inspirado em um… urso panda!

A associação com o urso faz todo sentido: os pandas são nativos da china, e têm traços bem característicos. Tanto é que nem seria preciso avisar para alguém sacar a inspiração no bicho. Basta olhar para a cara do Geely, que provavelmente só não se chama Panda por que a Fiat já tem direitos sobre esse nome.

FlatOut 2014-08-31 às 19.22.49

E já que começamos a falar sobre bichos e carros, esta parece uma boa hora para falar sobre os carros que foram influenciados por animais. Alguns deles não têm um grande mistério por trás, e deixam claro do que se tratam, caso do Fiat Panda, do Shelby Cobra ou da fabricante Puma. Outros, contudo, foram batizadas com nomes de animais poucos conhecidos por aqui. É sobre esses carros que vamos falar neste post.

 

Brasinca Uirapuru

DSC_0554-baixa-e1322680873692
O nome tipicamente brasileiro tem a ver com a origem do carro, um projeto 100% nacional idelizado por Rigoberto Soler. O uirapuru é o nome de um pássaro nativo a América do Sul que vive em toda a Floresta Amazônica e tem como característica a capacidade de se mover com velocidade no solo, correndo por entre as folhas caídas das árvores.

O carro Uirapuru tinha essa mesma característica: podia chegar a 200 km/h depois de acelerar de zero a 100 km/h em cerca de 10 segundos.

 

Chevrolet Corvette Stingray

corvette-chronology-1960s-placement-inline-photo-520544-s-original

O Chevrolet Corvette ganhou seu nome inspirado nas corvetas da Segunda Guerra Mundial. Elas eram navios de escolta e patrulha com alta capacidade de manobras, uma característica que Zora Duntov quis associar ao novo esportivo que ele havia criado na Chevrolet.

stingray_1
Na década de 1960, a fabricante criou um par de conceitos que inspirariam a segunda geração do Corvette, e buscou inspiração no tema náutico novamente: o Mako Shark e o Stingray, que são os nomes em inglês para tubarão mako e arraia. Os dois animais inspiraram não apenas o nome, mas também o visual dos conceitos. Quando a segunda geração finalmente foi lançada, a Chevrolet decidiu manter o nome do conceito que deu ao esportivo o visual baixo e largo, com uma espécie de barbatana atravessando o centro do carro longitudinalmente, extamente como as costas de uma arraia.

 

Chevrolet Impala

FlatOut 2014-08-31 às 19.37.28

As impalas são uma espécie de antílope nativa da África oriental. Eles podem correr até 90 km/h e são capazes de dar saltos de até seis metros para fugir dos predadores, além de ter audição, visão e reflexos altamente aguçados.

impala-leap

O nome foi uma tentativa da Chevrolet em associar estas características ao carro, lançado em 1957 como um modelo “esportivo” do BelAir.

 

De Tomaso Mangusta / De Tomaso Pantera

tumblr_lvscqs0Ba11qanlclo1_1280

Mangusta é o nome italiano do mangusto, uma espécie de mamíferos carnívoros que vivem nos desertos e são imunes ao veneno das cobras e, por isso, alimentam-se delas. A origem do nome vem de um acordo não firmado entre Alejandro De Tomaso e Carroll Shelby para desenvolver em parceria um sucessor para o Cobra.

FlatOut 2014-08-31 às 19.43.23

Sem a parceria, De Tomaso decidiu batizar seu carro como uma provocação ao amigo Shelby. Apesar da alfinetada, os dois continuaram amigos, e como o Mangusta usava um motor Ford V8, dizem que os primeiros motores foram preparados pela Shelby e fornecidos a De Tomaso. Ele teve apenas 401 unidades produzidas entre 1967 e 1971.

FlatOut 2014-08-31 às 19.40.15

Naquele mesmo ano ele foi substituído pelo Pantera, que usava o mesmo Ford V8 e foi batizado com o nome em italiano do gênero de felinos que inclui os leões, tigres, onças e leopardos — não por acaso as espécies mais ferozes dos felinos.

 

Dodge Charger

FlatOut 2014-08-31 às 19.42.59

Para quem vive em 2014, charger tem algo a ver com recarregadores de baterias ou então compressores mecânicos, mas o Dodge Charger recebeu esse nome inspirado em uma espécie de cavalo de guerra da idade média. Como você deve imaginar, cavalos de guerra são fortes e velozes, como os Dodge Charger seriam. Apenas como curiosidade, o nome Charger também foi adotado pela OTAN para se designar ao Tupolev Tu-144, um avião comercial supersônico soviético, e o único rival do Concorde.

 

Dodge Super Bee

tumblr_n4enl6g8pK1s3pgtho1_1280

Apesar do nome de bicho — super bee pode ser traduzido como “super abelha” — a origem do nome deste Dodge não tem nada a ver com o inseto produtor de mel. Na verdade bee também é a pronúncia inglesa da letra “b”, que era o nome da plataforma sobre a qual ele foi construído, a B-Body. Não tem nada a ver com a dianteira da primeira geração, que lembra os olhos de um super inseto. Infelizmente…

 

Dodge Ram

carros-animais (2)

O nome Ram vem dos carneiros selvagens que estampavam o antigo logotipo da Dodge (e atual da Ram). Esses carneiros, diferentemente daqueles que viram almoço no outback ou fornecem lã para a vovó, não podem ser domesticados e vivem em manadas na natureza selvagem. Ram é a designação dos carneiros machos, também chamados e bighorn devido aos seus chifres retorcidos.

animales (2)

Esses chifres são importantes para o acasalamento — nessa época os machos entram em combate pelas fêmeas batendo os chifres frente a frente.

 

Dodge Viper

carros-animais (3)

Viper é o nome inglês para víbora, uma família de serpentes cujo aparelho venenoso é o mais eficiente de todos os répteis. Elas produzem venenos hemotóxicos e neurotóxicos, o que significa que uma picada podem lesar o sistema nervoso e até mesmo os neurônios. Além disso, elas têm dentes longos e curvos e por isso conseguem injetar o veneno profundamente no corpo da vítima.

animales (1)

As víboras ainda têm sensibilidade à radiação infravermelha, e assim conseguem detectar suas presas pela temperatura do corpo diferente do ambiente em que se encontram. Também por isso, as víboras têm hábitos noturnos, quando conseguem “ver” sem ser vistas. Soa adequado para um esportivo bruto com motor V10 e mais de 600 cv.

 

Ford Bronco/Corcel/Mustang/Pinto/Maverick

carros-animais (5)

Nos anos 1960 e 1970 a Ford decidiu usar nomes de raças de cavalos para designar alguns de seus carros. O primeiro deles foi o Mustang, cujo nome vem da raça de cavalos silvestres trazidos para a América pelos conquistadores espanhóis no século 16.

1964-ford-mustang-emblem-sculpture

Eles eram conhecidos por sua força e robustez, resultantes de seu desenvolvimento muscular. Originalmente houve alguns conceitos do Mustang feitos com o nome Cougar, mas no fim eles decidiram que Mustang tinha mais a ver com o espírito americano e o carro acabou assim batizado.

carros-animais (6)

Depois veio o Bronco, um utilitário simples e robusto, que recebeu o nome usado para designar os cavalos sem treinamento e modos de porte, algo que combina bem com um carro voltado ao uso off-road. No fim da década, a Ford lançou no Brasil o Corcel, que é um nome genérico dado a alguns cavalos de guerra na Idade Média. Dizem que a origem da palavra vem do francês “cours”, que significa correr, ou do italiano “corsiero”, que tem o mesmo sentido.

carros-animais (8)

Depois, veio um que jamais daria certo no Brasil: o Pinto, cujo nome veio o termo usado para designar os cavalos malhados, ou “pintados”. Por último, mas não menos importante, o Maverick, que é o nome que os americanos davam aos touros não marcados no oeste selvagem.

tumblr_n4i79j1exC1qkbpm3o1_1280

O nome vem de Samuel Maverick, um criador de gado que optou por não marcar seus animais, e logo se tornou sinônimo de touros selvagens, que não pertenciam a fazenda alguma.

 

Ford Raptor

carros-animais (4)

O nome da versão mais radical da Ford F-150 pode ter dois significados. Raptors é como os americanos chamam as aves de rapina, como águias, corujas, gaviões e urubus. Mas também pode ser uma outra forma de se referir aos velociraptors, dinossauros rápidos, ágeis e velozes — e comedores de carne. Um predador selvagem de pequeno porte, assim como a SVT Raptor na Série F de picapes da Ford.

Mercury Cougar

tumblr_n3brz0GpZP1qflydqo3_1280 i1ayggow

Cougar é o animal conhecido no Brasil como suçuarana ou puma. O nome seria originalmente dado ao Ford Mustang, mas quando os executivos da Ford decidiram usar o nome do cavalo selvagem americano, o nome ficou livre para ser aproveitado pela Mercury em sua versão do Mustang.

 

Plymouth Barracuda

FlatOut 2014-08-31 às 19.22.00

O pony car da Plymouth recebeu o nome de um tipo de peixe nativo das zonas tropicais e subtropicais dos oceanos, caracterizados por suas duas barbatanas dorsais bem separadas, como o carro original. São peixes finos e alongados, e têm boca desproporcionalmente grande, com dentes afiados.

800px-Bigeye_barracuda

Essa característica os torna predadores vorazes, que atacam em emboscadas e usam sua velocidade para dominar as presas. Exatamente como um pony car deve ser.

 

Plymouth Road Runner

mopp_0401_03_z+1970_plymouth_roadrunner+frontside

Este talvez seja um dos mais curiosos da lista. Apesar de associarmos o nome roadrunner ao papa-léguas do desenho animado, os roadrunners são, de fato, aves terrestres muito velozes, cujo piado se assemelha ao “beep-beep” do desenho animado.

FlatOut 2014-08-31 às 19.18.32

Embora sejam pequenos, são capazes de chegar a 35 km/h por terra durante a fuga dos predadores, levantando voo apenas em último caso.

Matérias relacionadas

Como o antigo motor de pistões opostos pode se tornar uma alternativa eficiente para o futuro

Leonardo Contesini

Carro por assinatura – ou “Como ter um carro diferente todos os meses sem ter um carro”

Leonardo Contesini

Lendas de Le Mans: Bugatti Type 57 Tank e as vitórias de 1937 e 1939

Dalmo Hernandes