Garagem Citroën: as atualizações do ZX Coupé, do ZX Dakar e mais dois novos-velhos Citroën

André Lenz 24 novembro, 2018 0
Garagem Citroën: as atualizações do ZX Coupé, do ZX Dakar e mais dois novos-velhos Citroën

Bom, abiguinhos, depois de um belo hiato volto novamente com mais um capítulo desta saga, e com certeza vocês entenderão o motivo para demorar um pouco para atualizar as coisas. Pegue uma pipoca e senta que lá vem história.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

ASSINE

Os assinantes possuem acesso livre para todo o conteúdo do FlatOut. incluindo matérias especiais, de R$ 14,90 por apenas R$ 9,90 por mês.

CROWDFUNDER

Membro especial, com descontos em nossa loja e em parceiros. Participe do nosso grupo secreto no Facebook e fique próximo à equipe do FlatOut

Bom, havíamos parado no preto voltando para a Weber de guincho pois estava todo desmontado, enquanto o prata estava em casa rugindo um pouco mais manso nos hot laps da vida, aguardando a vez para voltar à Weber para mexer no coletor e na ECU.

guincho 1 guincho 2

O preto voltou de guincho para Weber e por lá ficou quietinho por um tempo porque o Bruno e o Denner estavam com outros projetos, incluindo um supercharger em um 205 e swap para 1.6 em um 106 Quicksilver. Até aí tudo tranquilo, porque com o Dimitri em casa a diversão é garantida. Encontrinho com os amigos sábado a noite para nosso próprio Midnight, hot laps e por aí vai. A maior novidade mesmo foi a chegada da roda do Dakar que deu outro visual para o carro. 

Agora tenho praticamente um Dakar tributo e ainda estou aguardando a colocação do coletor e do chip. Alguns da família PSA estão esperando para confirmar a tese de que o setup de motor XU10j4 com coletor de admissão de XU10j4RS e coletor de escape do Citroen BX 16 Soupapes deixa o carro mais livre e solto do que um XU10j4RS, como pregado nos fóruns gringos das antigas mas nunca confirmado em terras tupiniquins.

Também estou ansioso pra saber, mas de antemão acho que sem chipar o carro ele não fica melhor, isso porque eu sinto que com a retirada das ACAV o carro fica meio morto entre 2.700 a 4.300 rpm. Depois disso parece que a fera acorda e o giro sobe rapidinho. Mas esse gap não é legal para hot laps por exemplo.

Quase esqueci de mencionar: um dia desses, navegando pelo OLX, deparo com um Unichip a venda por incríveis e caríssimos 300 reais. Entrei em contato com o rapaz que me disse que tinha um ZX Dakar, que ele era do Rio de Janeiro e um bêbado bateu no carro dele. Perda total. O seguro do rapaz pagou o valor da tabela Fipe, mas ele disse que a única coisa que deu pra arrancar fora foi o Unichip que veio sem chicote nem nada. Noticia triste foi a morte de mais um Dakar, não restam muitos por aí não viu?

Depois disso a turma do clube Citroën ZX está procurando esse carro nos leilões da vida. É um belo doador de peças, visto que estava impecável. Pra mim só resta agradecer o amigo que me vendeu o chip funcionando (já foi testado), e elogiar a paciência dele, porque se fosse com meu carro nem sei o que faria.

Voltando, com esse chip agora pretendemos melhor esse gap do novo coletor e corrigir a falta das ACAV. Não sabe o que é ACAV? Aqui está um vídeo super didático, que mostra a atuação das válvulas na abertura e fechamento do outro estágio original do coletor do Coupê.

Bom, já adianto até o momento que o Dimitri está quase na mesma. A novidade maior é que depois de procurar um coilover pra ele e achar o preço um absurdo, recorri à suspensão de rosca dianteira de 206 com maior carga na mola. Gastei módicos 350 reais e ficou ótimo. Galera dos grupos ajudou dizendo a melhor marcar e já estou com o carro a uns 5 meses de buenas. Ficou confortável? Lógico que não. Em Joinville, que é cheia de remendos no asfalto ficou uma m****, mas na BR e na pista, meus amigos… é outra história.O carro está muito estável, e nas últimas vezes que fui ao Hot Lap em Balneário Camboriú/SC, sentei o pau no carrinho marco véio. Em certos momentos achei que o velocímetro estava errado pela velocidade que entrei em algumas curvas.

Segue aqui umas fotos atualizadas com o novo patrocinador oficial do Dimitri, que é nada menos que euu mesmo. Esse é o meu projeto de site que em breve vou estar colocando oficialmente no ar, estou fazendo testes ainda, mas em breve estará ativo (obrigado pelo merchan, Flatout). Arranjei uma capa de volante e outros mimos nos nossos amigos chineses.

Vai também um videozinho de um Hotlap, bem simples, mas espero que gostem.

Mais fotos  tiradas no Hot Lap Noturno do Track Day In:

Tá, e o preto? Bom, pessoal da Weber tirou o motor para limpar o cofre e começar a mexer nas coisas e, ao tirar o motor, surpresa: tinha um vazamento de água. Decidimos abrir para dar uma olhada no cabeçote e olha só a situação da criança.

Vamos explicar. Acontece que este carro ficou por seis anos parado em um galpão, o que foi ótimo porque manteve ele conservado, mas foi ruim porque se não for guardado seco, ele danifica selo e junta e também vai ressecando o retentor de válvula e assim por diante. Ele estava dando aquela fumadinha ao ligar (retentor) dai optamos por fazer a retífica do cabeçote inteiro. O bacana disso tudo é que o cabeçote nunca tinha sido aberto. A altura dele estava ótima e ainda desconfiamos que a junta destruída ali era a original, que só deteriorou por falta de uso mesmo. Na parte de baixo foi só dada uma brunida e já montamos o motor. Além disso o Denner fez um belo trabalho criando um chicote novinho para o ZX preto.

Os bancos ainda estão no tapeceiro. Deve estar matando o boi e curando o couro. Mas nem apressei o serviço porque não tinha necessidade deles mesmo, e colocar os bancos com o carro na oficina não é uma boa ideia. A única coisa que fiz foi a instalação de um sonzinho Pioneer com DVD e câmera de ré, escondendo toda a fiação e colocando um módulo de graves dentro da lateral traseira do carro.

Nesse meio tempo, minha esposa decidiu que queria um carro automático para andar na cidade, pois a S10 é manual, ruim de  estacionar além de ser desconfortável manter o pé na embreagem o tempo todo na cidade.

Coincidentemente um amigo que fiz nos comentários do FlatOut, sabendo da minha doença por Citroën, me ofereceu um XM. Bom, dai vamos convencer a mulher de que um Citroen desvalorizado já, com cambio ZF confiável e suspensão hidráulica é um ótimo carro automático de baixo custo para andar no dia a dia em um local cheio de buracos como Joinville. Já deu pra sentir né? Com a esposa aceitando a idéia vendi minha Palio Adventure 2012 pra pegar esse XM. Isso, o mesmo XM que apareceu no GT40. Vi o carro pessoalmente, é lindo, apaixonante, controverso…. huahuahaua uns odeiam outros amam, mas ele é incrivelmente excêntrico, cara, sem palavras. Vendi a Palio, falei pro Paulo que o carro era meu, mas por divergências familiares do comprador da Palio, tive que pegar o carro de volta. Pensa num banho de água fria. 

Bom, vida segue e de repente o Bruno me liga e pede pra conversar pessoalmente. Nessa hora já pensei que tinha dado m*** com o ZX preto. Mas pra encurtar a história, o Bruno e o Denner me ofereceram entrar de sócio na oficina. Isso porque a Weber começou 10 anos atrás como uma loja de estética automotiva junto com sonorização e personalização, mas absolutamente nada de mecânica. Mas o Bruno por ter uma paixão por franceses também, mas do lado de lá da irmandade PSA (ele curte Peugeot), se viu obrigado a meter a cara na mecânica do carro para conseguir resolver os BOS que os mexânicos não manjam nada. 

Nesses 10 anos o Denner, outro apaixonado por Peugeot e dono de um 208 GT todo fuçado se juntaram para fazer mecânicas não só dos carros deles como dos outros doidos aqui da região por esses carros. Mas então chegou o momento de amadurecer. O que havia se tornado lá no passado um hobby estava consolidado como profissão. Então eles me procuraram para me juntar nessa nova fase, abandonando de vez a estética e partindo somente para mecânica e preparação, e com isso nos juntamos para abrir as portas da WD Perfomance.

Não sei porque esses doidos me escolheram, mas curti demais a ideia e nem precisei pensar muito para entrar nesse barco. Agora nosso foco é mecânica geral (de onde vem o pãozinho do dia-a-dia) e preparações e swaps de todos os tipos. Desde swap de motores, instalação de unichip, turbo, programáveis e todo tipo de maldade que você imaginar pensar.Se tiver curiosidade sobre nosso trabalho nos siga no instagram (@wd.perfomance)

Não é todo dia que um cliente vira sócio dos seus mecânicos né? Pois é, a vida dá volta amiguinhos. Por isso digo que esse período foi tumultuado demais.

Mas pensa que acabou por aqui? Que nada. A doença da suspensão hidráulica me contaminou. Havia ficado desesperado para vender a Palio (ainda está a venda), para pegar aquele XM, mas com a vinda da sociedade o dinheiro foi canalizado para outros fins.

Contudo… um dia desses estava eu zapeando novamente no OLX quando achei um Xantia em Blumenau/SC por um valor razoável. Fui ler de curioso e o cara aceitava troca por eletrônicos.

xantia 1 xantia 2

Meio que besta ofereci uma esteira no rolo. A minha estava parada aqui em casa tomando espaço e minha mulher reclamando dela. Aí o cara me perguntou o modelo e tal e respondi que aceito. Fui até minha esposa e perguntei: prefere mais um carro e a esteira fora de casa, ou a esteira ocupando espaço. Adivinhem a resposta…

Voltei uma quantia pequena em dinheiro, visto que o vendedor descontou o documento atrasado do carro e mandei um guincho pegar o Xantia em Blumenau. Nesse dia fui trabalhar na cidade, e depois das 18 fui lá buscar o carro junto com o guincho. Ele estava no subsolo de um prédio e não queria ligar de jeito nenhum. Conseguimos fazer ele ligar, mas ele não tinha força nenhuma pra subir a rampa. Puxamos uns 20 metros de cabo de aço do guincho, tentei subir a rampa com ele e consegui ir só até a metade. Puxamos o carro até o térreo e voltamos para Joinville felizes da vida.

xantia na wd 1 xantia na wd 2

Na voto você já notou algo estranho. Esse louco comprou mais um ZX? Pois agora, meu amigo Jefferson Artner que trabalha com ferro velho em Jaraguá do Sul/SC, sabendo da minha doença me mandou um print do um ZX a venda no classificado do Facebook da região. Entrei em contato com o cara e o que começou com um valor terminou em um bem acessível. Então vamos desmontar mais um ZX. Esse na real já cedeu peças para um swap de freios a disco traseiros para um 205 de um cliente nosso (em breve teremos vídeo contado a história desse carro). 

Quero deixar claro que o foco desse PC ainda são os dois ZX. O Xantia vou fazer aos poucos, mandei aqui de curiosidade só pra sacramentar minha insanidade mesmo. Mas vou dizer para vocês: o carro está muito íntegro em questão de acabamentos. As lanternas e as rodas do Xantia V6 comprei com o Jefferson no ferro velho dele. Falta agora só a moldura do farol auxiliar.

sucata xantia 1 sucata xantia 2

A suspensão, que é o maior problema desse carros, está muito boa. Estou escrevendo essa história em uma quarta, e na terça-feira meus sócios decidiram mexer no Xantia depois que fizemos nossa reunião quinzenal noturna de segunda-feira,Ficamos discutindo se aquela tremedeira toda do vídeo e a falta de força era motor fundido ou não. Eles resolveram mexer na terça, isso porque eu insistia que o motor estava bom, visto que o antigo dono disse que tinha parado ele andando. Eles me dizendo que era golpe e tal e eu firme e forte batendo o pé.

Dai o Bruno, agora meu sócio, me liga e diz: “Tenho duas noticias, uma boa e uma ruim, qual você quer ouvir primeiro?”

Eu disse que queria a ruim. Daí ele fala: “Pois é, o carro tá com o motor estourado”.

“E a boa?”, perguntei.

“É mentira. No final das contas eram dois bicos travados.”

Pois é, abiguinhos, ainda existe gente honesta neste Brasil. O vendedor foi absolutamente sincero em tudo que ele fez ou deixou de fazer no carro e tudo está de acordo com tudo o que foi dito.

É provável que enquanto você lê este post eu esteja andando com o xantia aos finais de semana, estamos fazendo uma manutenção básica nele e vou rodar com essa nave por aí.

No próximo post voltamos à programação original, com progressos no preto e no prata e uma luz no final do túnel desta saga que pacientemente o pessoal do FlatOut tem me permitido estender por todo esse tempo. Se quiser saber mais sobre o Xantia acompanhe o instagram da oficina. Por agora deixo essa foto onde um dos lados positivos de ser sócio de mecânica, é poder deixar todos os seus filhos dormindo lado a lado.

filhos

 

Abraços do acumulador de Citroën!

Por André Lenz, Project Cars #417

0pcdisclaimer2