A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Gentleman’s drive: este Jaguar XJ V12 tem apenas 60.000 km – e está a venda!

Hoje em dia, R$ 100.000 não te compram muito mais que um sedã médio novo em uma versão intermediária – um carro que, daqui a dez anos, vai valer a metade do preço. Mas você sabia que, por este valor, dá para comprar um Jaguar XJ com motor V12 e pouco menos de 60.0000 km rodados?

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

É claro que estamos falando de propostas fundamentalmente diferentes. Um sedã médio é um carro comum, moderno, bem equipado e relativamente econômico que (ao menos em tese) não deve dar dor de cabeça. É um carro de família, feito para viajar longas distâncias aos fins de semana e enfrentar o anda-pára dos centros urbanos, com ocasionais passeios ao interior. Já o Jaguar XJ… é mais ou menos a mesma coisa, só que com muito mais luxo e, geralmente, mais cilindros.  E ele não precisa ser econômico, e nem barato de manter. Quem compra um Jag não se preocupa muito com estas coisas.

E isto vale tanto para um XJ atual quanto para qualquer exemplar das gerações anteriores. O preço de compra varia, mas a pompa e circunstância são sempre as mesmas. E há outra coisa que não muda: quem compra um Jaguar pode ter um Jaguar.

Isto posto, se você acha que é capaz de encarar um sedã britânico de luxo fabricado em 1995, vai curtir nosso Achado meio Perdido de hoje.

O XJ é um dos modelos mais tradicionais da Jaguar – seu sedã de topo desde 1968. E, pela maior parte de seus 51 anos, manteve a mesma identidade visual: um perfil alongado, com três volumes bem definidos e linhas sóbrias e faróis redondos. Só em 2010 a Jaguar decidiu revolucionar o desenho do XJ, acompanhando os outros modelos da gama.

Os fãs mais tradicionalistas preferem o desenho das gerações antigas – de preferência com a versão equipada com imponente V12 da Jaguar, batizada XJ12. Em sua primeira aparição, no ano de 1972, o V12 entregava 286 cv e 40,8 kgfm de torque. Na época, a Jaguar anunciava o XJ12 como o único carro de quatro portas com 12 cilindros, e dizia que ele era capaz de chegar aos 225 km/h.

O nosso Achado meio Perdido, sendo um exemplar fabricado em 1995, pertence à geração X300, lançada no ano anterior. Ele foi o primeiro Jaguar XJ projetado sob o guarda-chuva da Ford, e tinha a missão inaugurar uma nova fase na empresa, com mais tecnologia e melhor qualidade de construção. A versão XJ12 tinha código próprio – X305 –, emblemas V12 na traseira, nas colunas “B” e no painel de instrumentos; e uma insígnia dourada na grade do radiador.

O motor V12 do X305 deslocava seis litros (5.993 cm³) e, com comando simples no cabeçote e injeção monoponto, entregava 320 cv 48,4 kgfm de torque, acoplados a uma caixa automática de quatro marchas GM 4L80-E.

De acordo com o anúnciante, Maurício Marx, o XJ12 tem apenas 57.000 km rodados – quilometragem de seminovo – e, recentemente, passou por uma revisão completa: motor, câmbio, suspensão e freios estão em ordem, e o carro funciona perfeitamente.

Ainda segundo Marx, o Jaguar apresenta alto nível de preservação: pintura, revestimentos internos, detalhes cromados, faróis, lanternas, emblemas e vidros são originais de fábrica e têm ótimo aspecto. Além disso, todos os equipamentos funcionam, incluindo o teto solar, a suspensão pneumática e o sistema de ar-condicionado.

Isto posto, este Jag é um carro com público bem específico – entusiastas e colecionadores, que realmente sabem onde estão se metendo quando compram um V12 britânico da década de 1990. Se é seu caso, clique aqui para acessar o anúncio e pegar os contatos!


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! no qual selecionamos e comentamos anúncios do GT40.com.br de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios nem pelas negociações decorrentes – todos os detalhes devem ser apurados atenciosamente com o anunciante!

Matérias relacionadas

Este Omega Stock Car à venda por R$ 20 mil pode ser seu novo carro de corridas

Dalmo Hernandes

Este Honda Civic Si com motor K24 e 210 cv pode ser seu novo project car

Dalmo Hernandes

Sinta-se um executivo dos anos 1990 com este Santana EX que encontramos à venda

Dalmo Hernandes