A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

GM identificou novos Onix com risco de incêndio, Porsche 718 elétrico poderá ter 400 cv, Troller lança TX4 com câmbio automático e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

GM identificou outros dois Onix com risco de incêndio e irá anunciar recall na próxima semana

Depois do incêndio ocorrido com um Chevrolet Onix no Maranhão na semana retrasada a Chevrolet identificou outras duas unidades do modelo com o mesmo defeito na região nordeste, segundo um comunicado interno da fabricante aos concessionários da marca divulgado pelo portal G1.

No comunicado o presidente da GM na América do Sul, Carlos Zarlenga, confirma o defeito no software da ECU do motor que, em determinadas condições, não atua corretamente para prevenir a pré-ignição/detonação, conforme já explicamos neste post.

Ainda segundo o comunicado, a solução já foi encontrada e agora a fabricante trabalha nas atualização do software e na logística de distribuição e dos detalhes relacionados a um processo de recall, que deverá ser anunciado no próximo dia 18. De acordo com a GM, o chamado envolve 19.050 carros fabricados até o dia 6 de novembro.

Update: a revista Quatro Rodas apurou que o modelo voltará a ser vendido a partir desta segunda-feira (11) e que o software já está sendo atualizado nas concessionárias. Contudo, a fabricante recomenda que o carro não seja usado antes de passar pelo reparo. (LC)

 

Porsche Boxster e Cayman elétricos poderão ter dois motores e 400 cv

Que a próxima geração dos “baby Porsche” Boxster e Cayman terá pelo menos uma opção de powertrain totalmente elétrico, já é uma certeza – o lançamento do Taycan serviu como introdução para a eletricidade à linha. O que ainda não se sabe é como a Porsche configurará o conjunto propulsor.

Mas o pessoal da revista CAR Magazine tem um bom palpite, baseado em informações cedidas por gente ligada à fabricante. De acordo com eles, tanto o Boxster quanto o Cayman elétricos terão dois motores e capacidade para entregar pelo menos 400 cv.

Eles também dizem que, muito provavelmente, será possível escolher entre tração traseira ou integral. A dupla de esportivos também deverá usar um monocoque de alumínio para reduzir o peso inerente ao conjunto elétrico. Além disso, seus componentes elétricos deverão ser compartilhados com o futuro Audi TTE, o crossover elétrico que substituirá o atual TT.

A previsão para a chegada da dupla às concessionárias, segundo a publicação, é o ano de 2023. O sucessor do Porsche 718 será o primeiro esportivo “puro” da Porsche a abandonar a combustão interna – o Taycan, afinal de contas, é um sedã esportivo. Os alemães não negam a possibilidade de que o Porsche 911 também ganhe uma variante puramente elétrica, mas isto deve demorar ainda mais.

Vale lembrar que a Porsche já se comprometeu a manter versões mais convencionais de seus modelos em linha até quando for viável. (DH)

 

Troller apresenta TX4, seu jipe com câmbio automático

Dias depois de anunciar o Troller T4 2020, com novas cores e ligeiras mudanças de acabamento, a fabricante brasileira acaba de mostrar outra novidade, mais significativa a chegar ainda neste mês: o Troller TX4 – versão com câmbio automático do Troller T4, prevista no ano passado pelo conceito de mesmo nome que foi apresentado no Salão do Automóvel.

Como era de se esperar, o conjunto mecânico é o mesmo da Ford Ranger: motor turbodiesel de cinco cilindros, 3,2 litros e 200 cv, e o câmbio automático de seis marchas. O diferencial traseiro com blocante eletrônico da Ranger é opcional.

Há de se notar que o Troller TX4 é registrado no Brasil como fora-de-estrada e, por isso, é isento da obrigação de oferecer airbags frontais e controles eletrônicos de estabilidade e tração. Estes itens, porém, não fariam mal – especialmente considerando o preço de R$ 140.000 da versão com câmbio manual. O Troller TX4 certamente custará mais de R$ 150.000. Por outro lado, há uma boa oferta de itens de conforto, incluindo central multimídia com touchscreen, ar-condicionado dual zone automático e sistema de som JBL.

Esteticamente, o Troller TX4 traz o curioso acabamento Azul Naval nas partes plásticas externas, sendo facilmente identificável. A carroceria pode ser pintada de Marrom Trancoso, Verde Maragogi ou Prata Geada. O Troller TX4 deve chegar às lojas ainda em novembro. (DH)

 

Ranger XL com cabine simples volta à linha por R$ 127.000

A versão mais simples da Ranger, a XL com cabine simples, voltou a ser vendida pela Ford. Equipada com um motor a diesel de 2,2 litros com 160 cv e 39,3 kgfm de torque, mais câmbio manual de seis marchas e tração integral, ela custa R$ 126.800.

Por este valor, a picape oferece como itens de série três airbags, controles eletrônicos de estabilidade e tração, diferencial traseiro com autoblocante, hill-holder, controle automático de velocidade em declives e assistente de frenagem de emergência. (DH)

 

Fusão da FCA com PSA irá manter todas as marcas

O futuro presidente do grupo FCA-PSA, Carlos Tavares, afirmou na última sexta-feira (8) à TV francesa que a fusão das duas fabricantes irá manter todas as marcas de ambos os grupos se a fusão planejada for concluída. Atualmente a PSA é formada pela Peugeot, Citroën, DS e Opel, enquanto a FCA tem Fiat, Chrysler, Dodge, Ram, Jeep, Alfa Romeo, Lancia e Maserati.

De acordo com Tavares, as fabricantes se complementam bem geograficamente e em termos de tecnologias e marcas. A FCA tem 66% de sua receita na América do Norte enquanto a PSA tem somente 5,7% na região. (LC)

 

Projetista faz esportivo em homenagem a José Roberto Nasser

Nesse sábado (9) completou um ano da morte do jornalista e advogado José Roberto Nasser. Nasser foi um figura importante para o antigomobilismo no Brasil, ele foi o primeiro presidente da Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA) e fundador do Museu do Automóvel de Brasília. Em homenagem a José Roberto Nasser o designer paulista João Paulo Melo desenvolveu um esportivo leve chamado Nasser Tribute.

O Nasser Tribute tem chassi tubular, motor central e pesa apenas 750 kg, é um esportivo compacto para track days nos moldes do Lotus 3-Eleven. Na dianteira há um emblema de uma gravata borboleta estilizada, em homenagem a tradicional gravata usada por José Roberto Nasser. O motor é um 2.0 preparado para render 300 cv, rendendo uma ótima relação peso/potência de 2,5 kg/cv. O carro é previsto também para receber powertrain elétrico.

Por enquanto o Nasser Tribute é apenas um projeto, porém ele foi feito baseado no tema “Concept to Manufacture”, que é a concepção do carro visando a viabilidade de produção. (ER)

 

Chefe de design da Ford europeia considera um retorno do Capri

A Ford da Europa tem intenção de reviver o Capri, esportivo que marcou época no velho continente nos anos 70 e 80. Amko Leenarts, chefe do estúdio de design da Ford Europa, revelou que tem interesse em reviver o Capri, mas a versão moderna teria que manter o espirito do Capri original e fazer sentido na linha atual da Ford.

O designer usou o Ford Probe como referência, na época ele seria um sucessor do Capri com design aerodinâmico revolucionário. Mas falhou na missão de reviver o espírito do Capri. Leenarts revela que um dos desafios para reviver o Capri é a estrutura global da Ford, o carro teria que caber no portfólio das divisões de outros continentes do fabricante. Esperamos que o nome do coupé não volte em um crossover como aconteceu com o Puma.

O Ford Capri original é um coupé esportivo acessível derivado do compacto Cortina, que desempenhou na Europa o mesmo papel que o Mustang teve nos EUA. Além de ser um sucesso de vendas, com quase 1,9 milhões de unidades vendidas, o Capri fez história nas pistas em diversos campeonatos de turismo pela Europa. O Capri também estrelou no seriado britânico The Professionals. (ER)

 

Fiat Toro turbodiesel é convocada para recall

A Fiat está convocando 2.912 unidades da picape Toro com motor diesel para um recall no filtro de combustível. Caso ocorra colisões frontais o filtro pode se danificar e vazar combustível em regiões quentes do motor, o que pode provocar um incêndio.

O reparo consiste na verificação do filtro e instalação de uma capa de proteção se necessário, com duração de uma hora. O serviço começar nessa segunda (11) e pode ser agendado em todas as concessionárias da Fiat pelo país. Os carros envolvidos no recall são modelo 2020, com os seis últimos dígitos da numeração de chassi C80844 a C92056. (ER)

Matérias relacionadas

Um novo Fiat 500 para 2016, os tênis de Marty McFly, o novo Volkwagen Scirocco e mais

Leonardo Contesini

Um Ford Versailles 2.0 turbo, um Corcel II 1981 inteiraço, um BMW E90 com motor seis-em-linha aspirado e mais no GT40

Dalmo Hernandes

BMW X2 é lançado (e virá ao Brasil), um Lamborghini Aventador de verdade para jogar Forza Motorsport, Nissan Nismo irá disputar Fórmula E e mais!

Leonardo Contesini