A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Gol e Voyage com câmbio automático, Sandero com traseira nova, o trailer de Top Gear e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Gol e Voyage terão câmbio automático em 2018

img

Agora que o Polo e seu sedã Virtus estão lançados, a Volkswagen poderá dar mais atenção à dupla Gol e Voyage para 2018. Para torná-los mais atualizados e competitivos, a fabricante irá fazer uma leve reestilização na dupla, e trará duas novidades mecânicas.

Conforme a apuração do jornalista Fernando Calmon, a primeira novidade para o Gol é a substituição do motor 1.6 8v pelo 1.6 16v MSI, e a segunda é a aposentadoria do câmbio i-Motion, que será substituído por um câmbio automático de verdade, com conversor de torque e trocas manuais (Tiptronic). Ele será fornecido pela Aisin, e é exatamente o câmbio usado nos demais modelos da marca no Brasil.

Essa mudança provavelmente se deve ao fato de a Volkswagen estar preparando a versão automática do Polo 1.6 MSI, o que ajuda a viabilizar a mudança pela economia de escala. Ainda segundo Calmon, a versão 1.6 automática do Polo está prevista para o final do primeiro semestre, enquanto Gol e Voyage chegam no segundo semestre.

 

Sandero terá reestilização na traseira

renault-stepway-2018-inpi

Quem também muda para 2018 é o Renault Sandero. O hatch franco-romeno (e seu irmão Logan) terá leves retoques na dianteira para aproximá-los dos modelos franceses da Renault, e também ganhará novas lanternas traseiras.

 

Aparentemente elas também tentam evocar a identidade visual dos Renault europeus, embora lembrem muito as lanternas do Fiat Argo. As imagens que você vê aqui foram publicadas pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial, e foram usadas para patentear o novo design do carro no Brasil.

Sob o capô o modelo não terá nenhuma novidade além do câmbio CVT do Duster/Oroch no lugar do automatizado Easy-R. A lista de equipamentos de série é quem deverá mudar: depois do lançamento do Kwid com airbags laterais, a Renault se vê obrigada a oferecer o mesmo equipamento no Sandero/Logan, uma vez que ambos estão posicionados acima do compacto. A lista de equipamentos também deverá contar com controles de tração e estabilidade.

 

Próxima geração do BMW M3/M4 terá 475 cv

BMW-M4-GTS-16

Mercedes-AMG C63 e Alfa Romeo Giulia QV já passaram dos 500 cv, e a BMW finalmente chegou a esta marca com o M4 GTS lançado em 2016. Embora ele seja a versão mais radical de sua linhagem, ele não representa a chegada do modelo ao seu novo patamar de potência como o Mercedes C63 Black Series representou.

Segundo o BMW Blog, a próxima geração do M4 (e do M3) terão “apenas” 475 cv, e não irá disputar números de potência com seus rivais. Curiosamente, o novo motor, batizado S58, também não fará sua estreia no cupê, e sim nos crossovers X3 M e X4 M.

Além disso, a próxima geração do esportivo será baseada na plataforma CLAR, já usada nas Séries 5 e 7, e também deverá ter um sistema elétrico de 48 volts, com um motor elétrico posicionado entre o câmbio e o motor, um arranjo que se tornará o padrão da indústria nos próximos anos e é chamado de “mild hybrid” (algo como “híbrido leve”).

 

Morreu no Japão o “pai” dos Wankel Mazda

f4erwx7hxpmepuqr3pua

Os motores rotativos mais famosos do planeta ficaram órfãos neste final de 2017. Morreu no Japão aos 95 anos Kenichi Yamamoto, o engenheiro da Mazda que ajudou a fabricante a lançar não apenas seus motores rotativos, mas praticamente construiu a imagem da marca.

Nascido em Hiroshima em 1922, Yamamoto formou-se na Universidade Imperial de Tóquio em 1944, e gerenciou uma fábrica de aviões ainda durante a Segunda Guerra. A pedido de sua mãe, Yamamoto voltou para Hiroshima apenas um mês após o ataque nuclear dos americanos. Tendo perdido a irmã e com o pai debilitado pela contaminação radioativa, ele ingressou em uma fábrica local de transmissões chamada Toyo Kogyo como operário. Em dois anos ele foi promovido à divisão de motores, onde desenvolveu seu primeiro motor, que seria usado em uma pequena picape de três rodas vendida sob a marca Mazda.

Em 1960, já promovido a chefe de divisão ele desenvolveu um microcarro chamado R360 que acabou se tornando o primeiro carro da Mazda. No ano seguinte os japoneses iniciaram uma parceria técnica com os alemães da NSU, que estavam desenvolvendo um motor Wankel para uso em carros de rua.

former-0199s-1514304766

Deste projeto nasceu o Mazda Cosmo, o primeiro modelo com motor rotativo da Mazda, que deu início a uma linhagem que culminou no 787B que venceu as 24 Horas de Le Mans em 1991. Yamamoto se aposentou no ano seguinte.

 

O primeiro trailer da nova temporada de Top Gear

Enquanto a segunda temporada de “The Grand Tour” segue firme, a BBC decidiu revelar o primeiro trailer da 25ª temporada de “Top Gear”, a terceira após a saída do trio Clarkson, Hammond e May.

O vídeo de 30 segundos mostram que o trio de apresentadores continua o mesmo — Matt LeBlanc, Chris Harris, e Rory Reid — e que o programa continua com sua seleção matadora de supercarros em cenas explosivas, usados e abusados ao máximo. Neste primeiro programa, aparentemente, teremos Ken Block saltitando com seus Ford de rali, Chris Harris no McLaren 570S, Rory Reid no Jaguar F-Type SVR e LeBlanc em um Shelby Mustang.

O trailer não mostra muito mais que isso, mas considerando o entrosamento do trio e a boa qualidade da última temporada, a nova série tem tudo para ser, no mínimo, divertida. Isso, claro, se você não assistir a versão mutilada e dublada do Discovery Channel brasileiro.

Matérias relacionadas

Mercedes-Maybach revela seu SUV-limousine-conversível, Mopar comemora 80 anos com dois Challenger especiais, Ferrari FXX de rua à venda e mais!

Leonardo Contesini

Fotografo bate na traseira de Pagani Zonda F no Uruguai, Paris bane carros a diesel com mais de 17 anos, Mustang vai mal nos crash-tests europeus e mais!

Leonardo Contesini

Um Impreza GT dos anos 90, um BMW V8, um hatchback Volvo e as novidades do GT40

Dalmo Hernandes