A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Golf nacional tira nota máxima no LatinNCAP, Audi Sport irá lançar 8 modelos em 18 meses, Dodge Demon terá “reserva de torque” e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Golf brasileiro alcança nota máxima nos testes do LatinNCAP

Não é um déjà vu: o Golf alcançou novamente a nota máxima nos testes da LatinNCAP. O modelo já havia conquistado cinco estrelas no teste em 2014, quando ainda era importado do México. Em janeiro de 2015 o Golf começou a ser produzido no Brasil e, por isso, foi colocado à prova novamente. E diferentemente de certos modelos nacionalizados, ele manteve seu alto nível de segurança, mesmo passando por um método de testes mais rígido.

A velocidade de impacto frontal continua a mesma: 64 km/h. O que mudou do primeiro para o segundo teste do Golf foram os testes de impacto lateral, que eram realizados somente em alguns modelos março de 2015 os testes de impacto lateral eram realizados somente em alguns modelos e não levavam em consideração a proteção para crianças no banco traseiro. Além disso, com o novo método, os modelos sem controle de estabilidade podem obter, no máximo, três estrelas.

Nesta nova bateria de testes o Golf nacional conseguiu cinco estrelas no quesito proteção de adultos e no quesito de proteção de crianças no banco traseiro. Ele também foi submetido a um novo teste de impacto lateral contra poste, no qual o carro é lançado contra uma barreira não-deformável a 29 km/h, e também conquistou a pontuação máxima.

Na colisão frontal o Golf ofereceu boa proteção para cabeça, pernas e pescoço dos dois ocupantes dos bancos dianteiros. A proteção do peito foi considerada “adequada” para o motorista e “boa” para o passageiro. Na colisão lateral, a proteção foi considerada boa para todas as partes do corpo do motorista — algo auxiliado pelos airbags laterais e de cortina.

Unknown

O resultado mais baixo do Golf veio no teste de colisão lateral contra poste, no qual a proteção do tórax do motorista foi considerada apenas “marginal”. Quanto à proteção de crianças, o hatch teuto-brasileiro conquistou 43,52 pontos de um total máximo de 49.

Com o resultado nos testes, o Golf nacional se tornou o primeiro (e, por enquanto, único) modelo avaliado pelo LatinNCAP a obter a classificação máxima para adultos e crianças.

 

Preços da gasolina cai pela segunda semana seguida após anúncio de redução

gasolina_1

O preço médio da gasolina no Brasil caiu 0,83% na semana passada, encerrada no dia 11 de março. Segundo os dados do painel de preços dos combustíveis da Petrobras divulgados nesta semana, o valor médio do litro de gasolina passou de R$ 3,732 para R$ 3,701.

É a segunda semana que os preços caíram depois do último anúncio de redução nas refinarias feito pela Petrobras, em 24 de fevereiro. Na ocasião, o valor médio da gasolina estava R$ 3,749.

Audi Sport terá oito novos modelos em menos de dois anos

AudiRS4

 

Não pense que é só a Mercedes-AMG que está tentando preencher todos os espaços possíveis com seus esportivos. A Audi Sport também pretende uma enxurrada de lançamentos nos próximos anos. Eles não serão tão exagerados quanto a Mercedes, que pretende completar uma linha de 48 modelos até 2020, mas poderão ter quase metade disso quando seu plano estiver completo.

Serão nada menos que oito lançamentos em menos de dois anos, conforme dito pelo diretor da Audi Sport Stephan Winkelmann em entrevista ao site CarAdvice.

RS4Avanta

Um dos modelos já foi apresentado ao público: o novo RS5 Coupé, que estreou em Genebra. Os próximos serão as novas gerações do RS4, RS6 Avant, RS7 Sportback, o novo RS Q3 e dois modelos inéditos na linha esportiva da Audi: o RS5 Sportback (que até agora foi oferecido apenas como cupê) e o RS Q8, baseado no futuro Audi Q8, cujo conceito foi apresentado em Genebra ao lado do RS5 Coupé.

 

Dodge Demon terá sistema de “reserva de torque”

Bem… aqui estamos mais uma vez falando do Dodge Demon numa quinta-feira (calma, faltam só mais quatro quintas-feiras até o lançamento). Desta vez, a Dodge gastou um vídeo só para mostrar mais uma charada impossível na placa do Demon e nos presentear com mais um pouco do ronco gutural do muscle car de arrancada para as ruas.

A principal novidade, contudo, não foi contada pelo vídeo, e sim pelo comunicado à imprensa: ele terá um sistema de controle de largada com “reserva de torque”.

Em outras palavras, trata-se de um sistema que permite que o compressor atinja uma pressão maior de trabalho antes da arrancada, situação em que normalmente a pressão produzida pelo compressor é aliviada pela válvula bypass. Assim, o motor inicia a arrancada com uma pressão de trabalho mais elevada, resultando em mais potência e torque logo no início da faixa de rotações e atingindo a pressão máxima em menos tempo.

E voltando ao enigma deixado pela fabricante, trata-se da equação 3.9+221=405. Estamos falando de volume do compressor?

 

Ford está desenvolvendo subchassi de fibra de carbono para seus futuros carros

Captura de Tela 2017-03-16 às 12.49.42

Na busca incessante pela redução de peso dos carros modernos, a Ford juntou-se à Magna para desenvolver um subchassi dianteiro de fibra de carbono para seus futuros carros. O componente é resultado de um projeto de pesquisa e desenvolvimento que visa analisar os empecilhos técnicos de se adotar compósitos reforçados com fibra de carbono como componentes do chassi do veículo.

O protótipo do subchassi de carbono da Ford/Magna é 34% mais leve que seu equivalente de aço estampado. Ele também usa 87% menos componentes, substituindo 45 peças de aço por duas peças moldadas de compósito e quatro componentes metálicos. Em vez de soldas o subchassi de carbono usa rebites estruturais e adesivos.

Captura de Tela 2017-03-16 às 12.49.51

O componente já foi aprovado nas simulações em computador feitas pela Magna, e agora será produzido e enviado à Ford, que irá realizar os testes práticos de estrada para avaliar resistência à corrosão, impactos de pedras e retenção dos parafusos de afixação. Caso seja aprovado nestes testes, a Magna irá desenvolver os processos de fabricação e montagem para a produção em grande escala.

Matérias relacionadas

Mercedes C30 CDI: quando a AMG decidiu fazer um o esportivo movido a diesel

Leonardo Contesini

Você sabia que existe relação entre mercado, corrupção e segurança no trânsito?

Leonardo Contesini

Silhouette Formula: o Nissan Skyline que arrepiou nas pistas antes do Godzilla

Dalmo Hernandes