Goodwood Festival of Speed: tudo o que você precisa saber para acompanhar o evento ao vivo!

Leonardo Contesini 12 julho, 2018 0
Goodwood Festival of Speed: tudo o que você precisa saber para acompanhar o evento ao vivo!

Começou hoje o Goodwood Festival of Speed, em West Sussex, na Inglaterra. O evento, que completa 25 anos neste ano, foi inaugurado hoje pela manhã por seu anfitrião, Charles Gordon-Lennox, o Duque de Richmond, anteriormente conhecido como Lord March.

O primeiro dia, que deve estar encerrando no momento em que você lê este texto, é reservado às atividades inaugurais, como a apresentação dos carros que participarão da subida de montanha nos próximos dias, bem como o início da exposição de clássicos que irá disputar o concurso de elegância, e o “momento Porsche”, um horário reservado à marca alemã para a comemoração de seus 70 anos — um evento semelhante ao que fez a Ferrari no ano passado, quando também comemorou seus 70 anos.

A parte que nos interessa de verdade — que é a subida de montanha cronometrada, com o pedal no metal — começa somente amanhã, e foi por isso que publicamos este post hoje, quinta-feira. Este será um guia com as informações mais importantes que você precisa para ficar por dentro do Festival of Speed, destruindo seu pacote de dados ao longo do fim de semana.

Sim, pacote de dados, porque Goodwood não é transmitido por nenhum canal de TV, e sim por seu próprio serviço de streaming ao vivo que, felizmente, ainda é gratuito. O vídeo é esse aí embaixo, e eles ainda têm outros três streamings exclusivos para os membros do programa Goodwood Road & Racing Fellowship, que custa 39 libras por ano (algo em torno de R$ 210).

Agora sim, vamos ao que interessa. A atração principal deste ano é a aniversariante Porsch, que está levando uma seleção fina de modelos que fizeram a história da marca. Veja só a lista: 356 Roadster número 1, 911 1964 (carro número 57 da série, o mais antigo do museu Porsche), 911 Carrera RS, 959, 993 Turbo, Carrera GT, 918 Spyder.

Depois vêm os carros de corrida: 804 de Fórmula 1 usado por Dan Gurney no GP da França de 1962, Carrera RSR Turbo (o primeiro 911 com um turbo), 935/78 “Moby Dick”, 911 SC Paris Dakar, 961 de Le Mans, 962 usado por Derek Bell nas 24 Horas de Le Mans 1987, o Porsche Indy 2708, Dauer 962 GT Le Mans, 911 GT1 1998, LMP2000, RS Rpyder, 919 Evo, o 911 “Pink Pig” vencedor de Le Mans (GTEPro) e finalmente o conceito 911 Speedster, que deve ter sua produção limitada anunciada durante o FoS.

A Toyota mostrou o novo Supra, ainda caumflado, mas já fazendo seu 3.0 seis-em-linha roncar despudoradamente. A marca insiste que ele é apenas uma versão conceitual (mais uma…), mas desta vez, considerando as imagens divulgadas, ele será mais próximo do modelo de rua. Provavelmente um último conceito antes do lançamento definitivo do carro.

Espera-se que ele seja oferecido com a mesma configuração dos modelos 40i da BMW, ou seja, um 3.0 turbo de 340 cv na versão regular e o mesmo 3.0 turbo em uma configuração de 400 cv para uma eventual versão GRMN. Também como já confirmado anteriormente, ele será equipado somente com um câmbio automático de oito marchas, dispensando a caixa manual nesta geração.

Outro destaque do FoS são os três modelos mais recentes da McLaren: o Senna/Senna GTR, o 600LT e o inédito Lanzante P1 GT. O primeiro nós já conhecemos muito bem, mas esta é a primeira vez que ele será exibido em ação ao público. Depois, o 600LT é o novo modelo da Sport Series, apresentado há algumas semanas com uma variação de 600 cv do motor 3.8 V8 biturbo da Macca e trazendo uma nova carroceria, com traseira alongada, aerodinâmica revisada e um visual dianteiro mais próximo do 720S e do Senna.

Já o Lanzante P1 GT é uma versão exclusiva do McLaren P1 GTR inspirada no McLaren F1 GT Longtail dos anos 1990, criado para homologar o carro de Le Mans. Todos os elementos estéticos e aerodinâmicos do F1 foram aplicados de forma criteriosa e harmônica ao P1 GTR: a traseira é alongada, as caixas de roda dianteiras têm respiros na parte superior, logo após os faróis, o splitter frontal é pronunciado e feito de fibra de carbono, e o teto agora tem um scoop que captura o ar no topo do para-brisa e o direciona para a admissão do motor.

mclaren-p1-gt-by-lanzante1 01-mclaren-f1-gt-longtail-geneva-1

Infelizmente a Lanzante guardou as especificações técnicas do carro para mais tarde e não revelou exatamente quanta potência o V8 de 3,8 litros terá. Considerando que o carro tem uma nova admissão e escape de Inconel, é possível que a potência tenha aumentado sutilmente, o que significa que ele deve ter pouco mais de 1.000 cv.

mclaren-p1-gt-by-lanzante4

Por dentro, o carro não se tornou um grã-turismo como o F1 GT, mas uma boa dose de couro para revestir painel, bancos, portas, soleiras e console central, combinados a um novo volante mais convencional e cintos de três pontos no lugar dos cintos de cinco pontos originais do GTR.

ferrari-488-pista-piloti-ferrari2

Entre os demais destaques está a nova Ferrari 488 Pista Piloti Ferrari, apresentada há pouco menos de um mês e voltada aos clientes envolvidos nos programas de automobilismo da Ferrari — como o Corse Clienti. Mecanicamente trata-se de uma 488 Pista como todas as outras, diferenciando-se apenas nos elementos visuais. Ela será oferecida em quatro cores (azul, preto, branco e vermelho) com uma faixa branca com as bordas em verde e vermelho, formando a bandeira da Itália como na 488 GTE do WEC 2017, além da palavra “PRO”, também em referência à categoria do WEC. O lado de fora ainda tem o duto S pintado de preto fosco e o spoiler traseiro de fibra de carbono sem pintura.

vw-id-r-at-goodwood

A Volkswagen levará seu I.D. R, o protótipo elétrico que arrebentou o recorde da subida de Pikes Peak e agora pretende quebrar o recorde da subida de Goodwood. Para tentar superar o tempo de um F1 dos anos 2000, ele conta com dois motores elétricos de 690 cv e menos de 1.100 kg. A aceleração de zero a 100 km/h é feita em menos de 2,5 segundos. Será suficiente para bater um F1 V10?

lightweightetype

A Jaguar confirmou o Lightweight Coupé, mas pode esperar pelo Project 8 acelerando seu V8 de 600 cv pela country house do Duque de Richmond.

A Koenigsegg também deu as caras com o Regera. Aliás, coisas do Festival of Speed: o Regera, o Senna GTR e o Apollo IE acelerando juntos na pista. Onde mais poderíamos ver isso?

A Honda poderia muito bem tentar outro recorde de seu Type R, mas em vez disso eles optaram por algo mais divertido: o Mean Mower, também conhecido como “cortador de grama mais rápido do mundo”.

A por falar em coisas divertidas, a Aston levou um Cygnet V8 a Goodwood. Como eles conseguiram instalar o motor do Vantage S em um Toyota iQ? Boa pergunta: cortando toda a dianteira do carro e refazendo toda a estrutura do túnel central à mini-frente, passando pela parede corta-fogo. O resultado não poderia ser menos sensacional:

Continuando as loucuras de Goodwood, Mad Mike levou seu Mazda RX-3 cuspidor de fogo:

E um Peugeot 205 de rali equipado com um motor Wankel turbo:

Outra estreia em Goodwood é a do Brabham BT62, o novo supercarro da fabricante australiana que carrega o nome de Sir Jackie Brabham, seu fundador. O modelo estava pintado com o esquema de cores da Martini Racing sob o fundo vermelho, usado pela Brabham no final dos anos 1970 quando a equipe passou a usar os motores Alfa Romeo.

E tudo isso foi só o primeiro dia. A partir de amanhã os carros começam a acelerar cada vez mais até domingo. O cronograma pode ser baixado aqui. O horário local é 4 horas à frente do horário de Brasília.