FlatOut!
Image default
Zero a 300

Governo pretende aumentar impostos da gasolina, BMW M8 GTE já está em testes, FIA confirma proteção de cockpit na F1 em 2018 e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Governo deve anunciar nesta quinta-feira aumento de impostos sobre combustíveis

By_Carlos_Barretta_stk_001068_(7310177286)

Foto: Carlos Barreta/CC

Lembra que há algumas semanas falamos sobre a queda dos preços dos combustíveis graças às importações de gasolina, diesel e etanol? Pois não deve durar muito mais: o governo federal poderá anunciar nesta quinta-feira (20) um aumento no PIS/Cofins e Cide, três impostos que afetam diretamente os preços dos combustíveis. A informação foi divulgada pelo próprio ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em entrevista a Miriam Leitão, da Rede Globo, depois de ter sido divulgada por uma fonte ligada ao governo pela agência Reuters.

A Reuters também anunciou no início do mês que o governo federal estudava a possibilidade de aumentar sutilmente o imposto de importação sobre a gasolina, ainda que isso implique no risco de retaliações dos EUA e países exportadores.

O aumento dos impostos é uma saída que o governo encontrou para aumentar a arrecadação e tentar cumprir a meta fiscal para 2017, que tem um déficit de R$ 139 bilhões. Os impostos não chegam a afetar diretamente o preço do etanol, porém a gasolina mais cara pode gerar uma margem para elevar o preço do combustível vegetal sem reduzir sua vantagem em relação ao fóssil. Além disso, o aumento dos combustíveis afeta diretamente a inflação — tanto que o represamento dos preços foi usado como ferramenta de controle da inflação nos últimos anos, um dos fatores que mais influenciam o preço dos combustíveis no Brasil, como explicamos neste post.

 

FIA confirma o “halo” como proteção para 2018

F1-To-Adopt-Halo-In-2018-2

Depois de anos de desenvolvimento e uma série de testes com diferentes dispositivos para proteger o cockpit dos monopostos da Fórmula 1, a FIA decidiu que os carros usarão o modelo conhecido como “halo” a partir de 2018.

Unknown-3

A alternativa ao halo (que tem esse nome por se assemelhar ao halo/auréola de ícones religiosos) era o “shield” uma espécie de para-brisa aerodinâmico que foi deixado de lado após ser testado pela Red Bull e pela Ferrari. No último teste, Sebastian Vettel disse que chegou a ficar um pouco tonto com a proteção à sua frente, que aparentemente causou algum efeito de lente combinado ao visor do capacete e às sobreviseiras.

F1-To-Adopt-Halo-In-2018-5

A confirmação do halo como elemento de segurança foi feita pela FIA nesta última quarta-feira (19), em um anúncio que dizia o seguinte: “Depois de uma decisão unânime do Grupo de Estratégia, em julho de 2016, de introduzir proteção frontal adicional para a Fórmula 1 e com o apoio dos pilotos, a FIA confirma a introdução do Halo para 2018. Depois de avaliar e desenvolver um grande número de dispositivos ao longo dos últimos cinco anos, ficou claro que o Halo apresenta o melhor desempenho em termos de segurança”.

 

Traficantes continuam usando Ford Fusion para enviar maconha aos EUA

FusionMarijuana

Você talvez lembre que em maio deste ano as autoridades de St.Paul, nos EUA, encontraram mais de 500 kg de maconha escondidos nos estepes dos Ford Fusion zero-quilômetro que eram exportados pelo México. Pois mesmo após o flagrante, o esquema continua a todo vapor. Sem trocadilhos.

Desta vez as autoridades de Ohio encontraram o equivalente a US$ 1 milhão em maconha escondidos em vários Ford Fusion em uma concessionária local. Segundo o agente responsável pelo caso, Silverio Balzano, disse à imprensa que os carros são produzidos na fábrica da Ford em Sonora, no México, e enviadas de trem até Ohio. A investigação agora está tentando descobrir quem escondeu a droga e quem era o destinatário da encomenda. Como nos carros enviados a St. Paul/Minnesota em maio, a maconha estava escondida no estepe dos carros, em pacotes de 15 kg.

Em nota à CNN, a Ford disse que está colaborando com o FBI e a polícia aduaneira para investigar o caso e confirmou que a droga não saiu das linhas de produção tampouco de seus pátios.

 

BMW já está testando — e anunciando — o novo M8 GTE

bmw-m8-gte-p90270297-highres

Finalmente está acontecendo: a BMW já está testando e até divulgando o novo M8. Ainda não é a versão de rua, e sim o modelo de corrida M8 GTE, mas é o primeiro passo para que um BMW M8 finalmente chegue às ruas.

A BMW M já havia revelado um teaser do M8 GTE na tarde de ontem, e agora divulgou o modelo em testes na pista. Ele irá disputar a categoria GTLM da IMSA, nos EUA, no lugar do atual M6 GTLM, e também disputará o Mundial de Endurance (WEC) na categoria LM GTE, o que significa que irá correr nas 24 Horas de Le Mans contra as Ferrari 488, o Porsche 911 RSR, o Ford GT e o Corvette C7.R.

A estreia acontecerá nas 24 Horas de Daytona, em janeiro de 2018.

 

Cosworth pode estar preparando retorno à Fórmula 1

cosworth-formula-one-engine_100432043_m

A Fórmula 1 pode ganhar um quinto fornecedor de motores a partir de 2021. A Cosworth já vem participando das reuniões de construtores da Fórmula 1 há alguns meses e agora, em entrevista ao Autosport, o CEO da Cosworth Hal Reisiger, disse que a fabricante já está trabalhando em um novo projeto de powertrain.

“Acho que temos apoio suficiente das atuais equipes e já discutimos com algumas, isso nos permite um comprometimento maior no projeto”, disse o executivo na entrevista. “Quanto mais equipes comprometidas em longo prazo, melhor. Mas já temos alguns acordos verbais com algumas equipes atuais e futuras”, completou.

Não é preciso ser muito observador para perceber que Reisiger deu a entender que a Fórmula 1 terá novas equipes em um futuro próximo. Sobre as atuais equipes, a Cosworth pode fornecer motores para todas as independentes — Red Bull, Toro Rosso, Williams, Sauber, McLaren, Force India e Hass. Agora… quais serão as tais “futuras equipes”? Nosso palpite é a Aston Martin, que já vem participando da Fórmula 1 como parceira comercial da Red Bull e também usará o motor V12 da Cosworth em seu Valkyrie.

 

Matérias relacionadas

Ariel terá hipercarro híbrido de 1.100 cv, Hyundai terá mais um SUV, Lamborghini terá um novo smartphone e mais!

Leonardo Contesini

“Capa de turbina”: para que servem e como funcionam as mantas térmicas para turbo?

Leonardo Contesini

“The Exorcist”: é assim que anda (e ronca) o Chevrolet Camaro de 1.000 cv da Hennessey

Dalmo Hernandes