A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Grid Girls: de onde veio a ideia de juntar garotas bonitas e carros de corrida?

Gatas do grid, pit girls, race queens… não importa o nome, você sabe quem elas são: aquelas belas garotas em trajes provocativos — às vezes um pouco, às vezes muito — que circulam pelo grid e pelo paddock antes e depois das corridas de praticamente todas as modalidades de automobilismo e motociclismo.

Logicamente, diante de tanta exuberância você nunca deve ter se perguntado como começou essa tradição. Quem teve a brilhante ideia de colocar um monte de mulheres bonitas em roupas curtas em meio aos carros, unindo os dois maiores interesses dos gearheads?

A primeira grid girl da história foi a modelo japonesa Rosa Ogawa, que foi garota-propaganda da Cosmo Oil Co. em 1969. A empresa estava divulgando sua nova gasolina de alta octanagem e decidiu ilustrar a campanha com a imagem de Rosa com um vestido esvoaçante, capacete, óculos e luvas de pilotagem.

rosa-455x455

Embora e tenha aparecido pouco ao lado dos carros patrocinados pela marca, foi aí que começou a relação entre carros no grid e belas modelos. 

emerson

Antes das grid girls, eram os pilotos que seguravam o guarda-chuva

Até então, as únicas mulheres nos grids e paddocks da F1 eram as esposas e namoradas dos pilotos ou funcionárias de equipes ou do autódromo. No fim dos anos 1970 a fabricante de bronzeadores Hawaiian Tropic decidiu divulgar sua marca colocando modelos de biquíni no grid antes das corridas de Le Mans. Mais tarde, nas 8 Horas de Suzuka para motos em 1983, elas voltaram à cena.

1984 Le Mans 24 Hours

Desde então isso se tornou uma tradição em praticamente todas as categorias do automobilismo — sempre envolvendo patrocinadores visando exposição de suas marcas e garotas com roupas “reveladoras”.

75260_473027729416364_640780441_n

Ao longo dos anos as funções das Grid Girls também passaram a ser mais variadas: elas passaram a segurar as sombrinhas e placas de formação do grid, apresentar os pilotos, posar para fotos com os vencedores, com os carros, orientar os vencedores no backstage do pódio, entregar prêmios ou simplesmente exibir suas curvas para atrair os olhares do público masculino.

Às vezes o trabalho nem é tão fácil como parece. A garota fritou o cérebro sob o sol quente

article-2177234-142AE8FB000005DC-172_634x405

Logicamente elas sempre foram alvo de críticas — especialmente das mulheres e feministas — que consideram uma prática sexista e que trata as mulheres como objeto.

British F1 Grand Prix

Em alguns países (em geral os mais conservadores) o trabalho de grid girl é considerado algo de mau gosto devido à exposição do corpo, mas no Japão, onde tudo começou, as grid girls têm status de ídolos entre as garotas assim como as cosplayers e modelos mais famosas — tanto que são chamadas de “racing queens”, ou “rainhas da corrida”.

Garotas_Stock_Car_Rubinho_4

Algumas categorias restringem a função das garotas devido à preocupação com a segurança, mas em qualquer corrida que você vá — e até mesmo alguns track days mais chiques — haverá um grupo de garotas bonitas com uniformes de patrocinadores.

E claro, se você ainda não “entendeu” como é esse negócio de grid girls, aqui vai uma galeria de garotas na função. Sinta-se à vontade também para compartilhar as fotos de suas grid girls favoritas nos comentários!

Matérias relacionadas

Project Trip #03: Mônaco, Nürburgring e o fim da viagem gearhead pela Europa

Leonardo Contesini

Afinal, por que os sedãs não têm limpador do vidro traseiro?

Dalmo Hernandes

Que tal um filme que mistura Fórmula 1, Fórmula 1600 e Divisão 3 na mesma história?

Dalmo Hernandes