A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Vídeo

Gymkhana 7: Ken Block e um Mustang de 860 cv pelas ruas desertas de Los Angeles. ÉPICO!

Lá se vão sete anos desde que o drifter/piloto de rali/acrobata sobre rodas Ken Block lançou o vídeo Gymkhana e se tornou uma sensação mundial entre os entusiastas. Mesmo que muita gente ache que o cara não manja muita coisa nas pistas e que seu lugar são mesmo arenas cheias de obstáculos para transpor de carro, não há como não ficar boquiaberto com o que ele aprontou nos seus últimos seis vídeos — fora todos os spin offs, exibições ao vivo e tributos feitos por fãs inspirados nele.

Mas a Gymkhana é uma só e, depois de aprontar todas com um WRX e um Ford Fiesta, Ken Block decidiu que precisava de mais American muscle em sua vida — e, por isso, Gymkhana 7, que estreou exatamente hoje, traz à cena um Ford Mustang hardtop 1965 com um motor V8 de 6,7 litros e 856 cv com bloco Roush Yates e cabeçotes iguais aos usados na Nascar. Tração integral, motor naturalmente aspirado, visual monstruoso (o Fiesta parece um filhote de pug perto do Mustang) e ronco ensurdecedor por mais de dez minutos em uma Los Angeles deserta é o que você precisa neste momento, só que ainda não sabe. Dê o play e concorde com a gente.

Sem dúvida este é o vídeo mais rock and roll já feito pelo Ken Block — ruas desertas graças à polícia, asfalto largo e muitas interseções para que Block possa demonstrar toda sua perícia, fotografia amarelada, para dar o clima de deserto, ronco de V8 e quase nada de música, algumas sacadas muito boas (donuts em volta de uma barraca de donuts, uma “homenagem” à icônica perseguição da polícia ao Ford Bronco de OJ Simpson, dirigir por baixo de um lowrider)… já mencionamos que dura mais de dez minutos?

Com capacete, óculos refletivos e uma bandana no rosto, Block encara o verdadeiro hoonigan que todos nós queremos ser às vezes, despejando toda a fúria do motor sobre o asfalto quente (bem, parece quente) — com direito a alguns takes com os componentes mecânicos do carro trabalhando, como o corpo de borboleta ou a suspensão pushrod.

kbsusp

Nós, particularmente, gostamos muito da abordagem desta sétima Gymkhana: sem invencionices, sem clima descolado forçado, sem enrolação: só V8 girando alto e estripulias com coisas que você encontra em qualquer metrópole. Ken Block amadureceu, e isto fez muito bem a sua série.

É o tipo de coisa que parece clichê quando se diz, mas ficamos meio tristes quando acabou — ficou aquela pergunta na cabeça: “mas já? Logo agora que ele ia comeaçar a subir o monte Hollywood?” O tempo passa voando e o vídeo te deixa pedindo mais, praticamente te forçando a apertar o botão de replay.

Aliás, com sua licença, vamos fazer isto agora mesmo!

Matérias relacionadas

A triste história do carro de corridas suicida

Dalmo Hernandes

Fúria Wankel: pegue uma carona épica com o Mazda 767B em Spa-Francorchamps

Dalmo Hernandes

O que acontece quando um Porsche 911 de 1300 cv roda a 290 km/h?

Dalmo Hernandes