A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos Projetos Gringos

Hennessey Venom F5: o sucessor do GT será um furacão de 1.400 cv e 460 km/h

Em 2012 o texano John Hennessey apresentou ao mundo sua arma para uma guerra declarada contra o Bugatti Veyron: o Hennessey Venom GT, um super Lotus Exige com motor V8 biturbo. O vencedor levaria o título de carro mais rápido do mundo, que passou de um para o outro algumas vezes desde então. Só que agora a Hennessey quer trazer a briga para outro nível. Como? Com uma aberração (no melhor sentido possível) de mais de 1.400 cv e a capacidade de passar dos 460 km/h.

John Hennessey contou todos os detalhes do futuro carro ao TopGear.com, o que é mais do que o suficiente para levarmos a sério o que ele diz.

O novo Hennessey foi batizado de F5 em referência à escala Fujita de medição da força destrutiva de um tornado. A escala vai de 0 a 5, e os mais violentos são chamados de F5. Faz sentido, porque o F5 terá de superar em desempenho o Venom GT, que tem um motor V8 biturbo de 1.244 cv, pesa menos de 1.200 kg e foi capaz de atingir os 435,31 km/h em fevereiro deste ano — e só não é o oficialmente o carro mais rápido do mundo porque a medição só foi feita uma vez, e não duas como exigemos recordes oficiais do Guinness Book. Sim, você vai querer ver isso de novo:

Para alcançar tal objetivo, John Hennessey diz que ainda está descobrindo com sua equipe o quanto de potência extra conseguirá extrair do V8 7.0 biturbo, mas já adianta: “possívelmente mais de 1.400 cv.”

hennesey-f5-4

É uma manada gigantesca, porém não será este o único trunfo do F5: o hipercarro também terá sua aerodinâmica retrabalhada, de modo que a previsão é que o coeficiente aerodinâmico baixe de 0,44 para 0,40 — e, segundo as projeções divulgadas, o visual deverá ficar bem menos parecido com o de um Exige anabolizado, com uma dianteira mais limpa e novas lanternas. Por outro lado, a plataforma modificada do Lotus mostrou-se bastante eficaz no Venom GT e será mantida no novo Hennessey.

Outra novidade será a inclusão de um câmbio automático com paddle-shifts como opcional além da caixa manual de seis marchas do Venom GT. Por que não dupla embreagem? Simplesmente porque as atuais caixas com duas embreagens são pesadas demais, e há ressalvas quanto à sua durabilidade em um carro tão potente e extremo.

hennesey-f5-5

 

Embora ainda existam alguns aspectos importantes a serem definidos, a Hennessey já afirmou que o F5 será colocado à venda no ano que vem, com as primeiras entregas ocorrendo em 2016. O plano é fabricar cerca de 30 carros, que custarão mais do que os US$ 1.200.000 (R$ 2,71 milhões, sem impostos) pedidos hoje pelo Venom GT.

Mas antes disso, a Hennessey quer provar que todas as previsões serão cumpridas e levar o F5 para ter sua velocidade máxima testada — provavelmente nas planícies de sal de Bonneville. Esperamos que eles filmem tudo, porque está aí algo que a gente não vai querer perder — e apostamos que a Bugatti também não.

 

Matérias relacionadas

“The Hire”: a incrível série de ação da BMW está de volta – e já tem um novo trailer

Dalmo Hernandes

Tente não sonhar com este Lancia Delta S4 Stradale 1985 com menos de 800 km rodados

Dalmo Hernandes

Presentes que as crianças não ganham mais: o autorama

Dalmo Hernandes