FlatOut!
Image default
Papo de Garagem Zero a 300

Hidrazina: o aditivo mais perigoso já usado nas pistas

3,5 segundos. É o tempo que um top fuel leva para sair da imobilidade completa e chegar aos 540 km/h em 305 metros. Poucas coisas no mundo conseguem um deslocamento assim violento. É praticamente como pilotar uma explosão. O negócio explode e você precisa manter a expansão em linha reta. Agora... imagine se em vez de uma metáfora, essa descrição — pilotar uma explosão — fosse exatamente o que acontece com o carro? Não precisa imaginar: esse é o efeito da hidrazina no motor. Uma substânc

Matérias relacionadas

Pontiac: a história da fabricante que inventou o muscle car – parte 2

Dalmo Hernandes

ZR1 testado: como anda o Corvette de rua mais potente (e mais rápido) que a Chevrolet já fez?

Dalmo Hernandes

Black Blocs destroem loja Mercedes em SP, WTCC em Nürburgring Nordschleife, LaFerrari Spider em 2015 e mais!

Leonardo Contesini