A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

A história de W.O. Bentley, parte 2: as 24 Horas de Le Mans, os Bentley Boys e a quase-falência

Há alguns dias, comecei a contar aqui no FlatOut a história de Walter Owen Bentley, o fundador da Bentley – que hoje fabrica alguns dos carros mais luxuosos do planeta. Naquela que foi a primeira parte da história, vimos como o jovem Walter Owen começou sua carreira como operário em uma ferrovia, aprendeu o ofício de engenheiro e tornou-se projetista de motores de avião, recebendo uma condecoração do Império Britânico por seus serviços à Coroa aos 30 anos de idade. Vimos também que, enquanto trabalhava para a Força Aérea do Reino Unido, Walter Owen Bentley perdeu sua esposa, com quem era casado havia menos de cinco anos, para uma epidemia de influenza que arrasou a Europa no início do século passado. Viúvo, W.O. Bentley juntou-se a seu irmão, Harold Millner Bentley (ou H.M. Bentley) para abrir sua própria fabricante de automóveis, aproveitando toda a experiência adquirida ao longo dos anos em que trabalhou com trens e aviões de caça.

Matérias relacionadas

Toyota Century V12: é assim que os japoneses fazem (ou faziam) carros de alto luxo

Dalmo Hernandes

“Race Developed”: a história da mítica Yamaha RD350, a “Viúva Negra”

Dalmo Hernandes

XJ220: o injustiçado supercarro da Jaguar que estava muito à frente de seu tempo

Dalmo Hernandes