A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

Honda Civic com motor de Corvette: sacrilégio ou pura diversão?

Quando o assunto são engine swaps de marcas diferentes, as opiniões se polarizam: ou tudo é permitido, ou tudo é sacrilégio. E qual é o tamanho da encrenca quando você arranca o motor quatro-cilindros girador de um Honda Civic e coloca, em seu lugar, um V8 Chevrolet LSX 454?

Este carro passou exatamente por isso. Esqueça tudo o que você gosta no Civic de sexta geração (a mesma do famoso Type R EK9) — a suspensão independente e bem acertada; o visual “JDM”; e o fato de que, mesmo sem um girador B16 de 1,6 litro e 160 cv, ele é um hatch de tração dianteira bem divertido. O negócio aqui é hot hatch com desempenho de muscle car americano.

Dito isso, o criador desta belíssima heresia poderia ter escolhido um V8 pequeno, como o small block 350 (5,7 litros) da Chevrolet, que é bem fácil de encontrar nos EUA e conta com uma infinidade de opções aftermarket para preparação. Só que ele resolveu apelar para a grosseria e colocou logo um big block debaixo daquele capô: um LSX 454, de 7,4 litros, que é vendido nos EUA como crate engine pela própria Chevrolet Performance.

Originalmente, são 620 cv a 6.200 rpm e 82,9 mkgf de torque a 5.200 rpm — mais do que o suficiente para exterminar qualquer piada a respeito da falta de torque dos Honda, diga-se. No vídeo, contudo, o dono do carro diz que o motor recebeu uma pimenta extra. Agora, ele rende 800 cv — e não é só isto: com dois cilindros de óxido nitroso, o carro pode chegar aos 2.200 cv!

Em fóruns especializados em preparação, como o YellowBullet.com, tanto fãs dos V8 Chevrolet quando os admiradores da Honda estão divididos quanto ao projeto, e colocam em cheque as apostas do dono em relação à potência. De acordo com eles, pelo nível do trabalho e do que ele diz sobre a preparação, é possível que se chegue a um número bem alto, claro, mas dizer que são 2.200 cv talvez seja exagero. De qualquer forma, o resultado impressiona.

Agora, pode ficar tranquilo (ou não), porque este cara não foi o único a colocar um motor de V8 em um Civic.

civette (10)

Pesquisando mais sobre swaps de motores V8 no Honda Civic, encontramos este carro aqui: um Civic hatch da mesma geração, mas desta vez em um tópico no fórum Honda Tech — com fotos detalhadas do processo de conversão. Dito isto, é de se imaginar que as modificações foram parecidas nos dois modelos.

O Civic estava parado na garagem do dono, que por acaso também tinha um Corvette C5 parado na garagem. Nas suas próprias palavras, “por que não juntar os dois? Vai ser hilário!”

civette (4)

O motor do Corvette C5 é um small block 350 (como sugerimos ali em cima), mas isto não significa que tenha sido mais fácil. Pelo contrário: o dono do projeto decidiu que, para equilibrar melhor a distribuição de peso, o motor seria instalado de forma bastante recuada no cofre. Isto acabou levando à adaptação do painel do Corvette, que foi instalado no Civic, e a uma posição de pilotagem bastante recuada. O que não é exatamente um problema, visto que a ideia era participar de arrancadas com o carro — ainda que ele seja totalmente legalizado para as ruas.

civette (14)

Além do painel, todos componentes eletrônicos, transmissão e até os airbags do Corvette instalados no hatch japonês. O monobloco também sofreu diversas modificações — além da construção de um túnel para o eixo cardã, foi necessária a fabricação de um subchassi sob medida para acomodar o transeixo traseiro do ‘Vette.

civette (3)

Uma vez instalado e acomodado, o motor do Corvette recebeu um turbocompressor. Com o caracol, a potência aumentou de 350 cv para 535 cv — mais do que o suficiente para cumprir o quarto-de-milha na casa dos 11 segundos a quase 197 km/h. Nada mau mesmo!

Agora, nem todo mundo curtiu a ideia — nos dois casos, choveram críticas de usuários de fórum, que questionavam o objetivo de uma cirurgia tão complicada em carros de mundos tão diferentes. Um dos principais argumentos foi o custo: “com o dinheiro gasto para fazer isto com um Civic, com certeza dá para comprar um Corvette, e ainda sobram uns trocados!”

Pode até ser. Mas qual seria a graça?

Matérias relacionadas

Este Pontiac GTO “The Judge” 1969 passou os últimos 25 anos abandonado em um estábulo

Leonardo Contesini

“Caminhão-zíper” e máquina de pavimentar: os veículos que fabricam ruas e estradas

Dalmo Hernandes

Final Edition: foi assim que nasceram os últimos Lancer Evolution da história

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados