A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Vídeos

Honda Civic Type R quebra recordes em cinco circuitos europeus diferentes – e você vai ver todas as voltas aqui!

Até algumas semanas atrás, o Honda Civic Type R era o recordista de tração dianteira no Nürburgring Nordschleife. Com seu motor 2.0 de quatro cilindros com turbo, V-TEC e 310 cv (e, claro, dinâmica primorosamente bem acertada), o hot hatch nipônico virou 7:50 no Nürburgring em março de 2015 e só foi superado mais um ano depois, no mês passado, pelo VW Golf GTI Clubsport S, que virou 7:49.

A Honda ainda não voltou para uma revanche, mas nem por isso deixou de explorar as capacidades de seu hot hatch na pista. Agora, eles anunciaram que o Civic Type R estabeleceu cinco novos recordes em circuitos famosos espalhados pela Europa — Silverstone, no Reino Unido (o circuito de GP); Hungaroring, na Hungria; Spa-Francorchamps, na Bélgica; Monza, na Itália e Estoril, em Portugal.

honda-records (1)

 

Lembra até o Dodge Viper ACR em sua cruzada de despedida — o superesportivo americano está em sua última geração e, para selar a carreira, quebrou 14 recordes em diferentes circuitos espalhados pelo planeta. A diferença é que, em sua jornada, o Civic Type R quer mostrar que é mesmo a referência em hot hatches de tração dianteira.

De fato, cinco recordes diferentes consecutivos é algo realmente impressionante. Só que há um detalhe que talvez você tenha deixado passar: quais eram os recordes anteriores dos circuitos?

honda-records (13)

É aí que está o detalhe: a gente até tentou encontrar os tempos anteriores destes circuitos, mas esta não é uma tarefa fácil simplesmente porque nenhum deles costuma receber hot hatches para dar voltas cronometradas. Na prática, o que o Civic Type R fez foi estabelecer recordes novos nestes circuitos, servindo como desafio para as outras fabricantes tentarem superar.

É algo parecido com o que a Subaru faz em Isle of Man há alguns anos — claro que é bacana ver um WRX STI sendo levado ao limite em um dos circuitos mais desafiadores do planeta, mas a real é que não há outras fabricantes brigando por um recorde na ilha. Faz bem para a imagem da marca, sem dúvida, e é divertido de ver. Mas chamar de recorde é algo meio forçado, a nosso ver.

Claro, nada disso desabona o mérito do Civic Type R enquanto esportivo — os tempos de volta foram conseguidos em tempo seco, com carros 100% stock, incluindo pneus de rua iguais aos que calçam os carros nas concessionárias. Claro, foram instalados equipamentos de segurança, como gaiola de proteção, que não melhoram o desempenho do carro mas aumentam bastante as chances de que o piloto saia vivo de um acidente.

Honda Civic Type R sets new benchmark time at Silverstone with Honda BTCC's driver Matt Neal
Honda Civic Type R sets new benchmark time at Silverstone with Honda BTCC’s driver Matt Neal

Por sorte, não ocorreram acidentes com os pilotos convocados pela Honda para conduzir o Type R — caras vindos direto dos campeonatos Britânico e Europeu de turismo que sabem se virar muito bem ao volante.

 

O “tour” do Honda Civic Type R começou no mês de abril, em Silverstone, onde o piloto Matt Neal, tricampeão do Campeonato Britânico de Turismo (BTCC) completou o circuito em 2:44,45 debaixo de chuva. No mês seguinte, com tempo seco, Neal voltou até lá e baixou este tempo para impressionantes 2:31,85.

No lendário circuito de Spa-Francorchamps, o piloto do Campeonato Mundial de Carros de Turismo (WTCC) Rob Huff virou 2:56,91. Qualquer tempo abaixo de três minutos já é impressionante para um carro de tração dianteira em Spa.

A próxima parada foi o circuito italiano de Monza, onde Norbert Michelisz, da equipe de fábrica da Honda no WTCC, virou 2:15,16. Certamente este tempo baixaria um pouco mais se a Honda esperasse a remoção das chicanes…

Da Itália, a Honda seguiu para o autódromo do Estoril, em Portugal — onde Bruno Correia, que normalmente pilota o pace car do WTCC, virou 2:04,08.

Por fim, no circuito de Hungaroring, Norbert Michelisz virou 2:10,85. Para se ter uma ideia, de acordo com o site Fastest Laps, a Ferrari F12 Berlinetta, com seu V12 de 740 cv, deu uma volta em 2:08,78.

honda-records (10)

É isto, amigos: aparentemente, o Honda Civic Type R é quase tão rápido quanto uma Ferrari com motor V12. OK, talvez a gente esteja exagerando um pouco — até porque a gente não sabes e as outras fabricantes vão topar o desafio. De qualquer forma, a Honda já deixou claro que não descarta a possibilidade de voltar ao Inferno Verde para tentar recuperar o trono de volta. Como mostram os númers, bem preparado o Civic Type R está.

Matérias relacionadas

Ferrari F40 e F50 em Araxá: dissecamos os detalhes da dupla mais exclusiva do Brasil

Leonardo Contesini

Os motores mais legais… que nasceram de outros motores – Parte 1

Dalmo Hernandes

16 cilindros, dez litros, 600 cv e peças de Fusca: conheça o Isdera Autobahnkurier 116i

Dalmo Hernandes