A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Honda Goldwing chega ao Brasil por R$ 136.550, Kwid Outsider a venda por R$ 44.000, o novo BMW Série 1 e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Nova Honda GL1800 Goldwing é lançada custando a partir R$ 136.550

A Honda anunciou nesta semana o lançamento da nova geração da Honda Goldwing no Brasil, sua maior e mais cara motocicleta. A moto estradeira com motor boxer de seis cilindros é oferecida em duas versões: Bagger, de R$ 136.550, e Tour, equipada para viajar, por R$ 156.550.

A Goldwing foi completamente renovada – quadro, motor e design são novos. Segundo a Honda, a moto ficou mais leve e mais econômica, e ainda ganhou em desempenho. O boxer de seis cilindros arrefecido a água tem comando nos cabeçotes e quatro válvulas por cilindro, e é capaz de entregar 126 cv, além de 17,3 kgfm de torque. Ele é acoplado a uma caixa de dupla embreagem e sete marchas, com trocas automáticas e quatro modos de condução: Tour, Sport, Econ e Rain. Também podem ser feitas trocas manuais pelo comando do lado esquerdo do guidão.

A Goldwing ainda é equipada com acelerador eletrônico, controle eletrônico de tração, hill holder para partidas em rampas e sistema start-stop. Como a geração anterior, a moto tem uma marcha a ré elétrica para ajudar em manobras de estacionamento – afinal, na versão Tour, ela pesa 380 kg com fluidos na versão Tour. O modelo Bagger pesa 357 kg em ordem de marcha.

Outros equipamentos são a tela de 7” no painel, com navegador por GPS integrado, sistema de som, central multimídia com conexão Apple CarPlay e faróis de LED. As cores são apenas duas, e variam com a versão: cinza para a Goldwing Bagger, e vermelha para a Goldwing Tour. Para ambas as versões, a Honda oferece garantia de três anos sem limite de quilometragem. (DH)

 

Kwid Outsider é lançado por R$ 44.000

Outro lançamento anunciado nesta semana foi o Renault Kwid Outsider. A versão aventureira do hatchback custa R$ 43.990 e vem com mais plástico preto na carroceria:  além das molduras dos para-lamas, como nas outras versões, ele também traz molduras para os faróis de neblina e as soleiras das portas.

Além disso, ele é equipado com barras no teto, skid plates decorativas nos para-choques dianteiro e traseiro, calotas pretas e emblemas nas laterais. A suspensão não é mais alta que nas outras versões, mantendo o vão livre de 180 mm.

Por dentro, o acabamento recebeu detalhes em laranja nos bancos, no painel e na manopla de câmbio. Além disso, há uma nova central multimídia, batizada Media Evolution, com touchscreen de 7” – que, diferentemente da anterior, possui integração com Android Auto e Apple CarPlay.

O motor é exatamente o mesmo dos demais – o 1.0 três-cilindros de 70 cv e 9,8 kgfm de torque quando abastecido com etanol, e 66 cv e 9,4 kgfm com gasolina. O motor é acoplado a uma caixa manual de cinco marchas. (DH)

 

Dodge Charger Hellcat também terá versão Redeye

O atual sedã mais potente do planeta irá ficar ainda mais potente: a Dodge está desenvolvendo a versão Redeye para o Charger Hellcat, que terá o mesmo powertrain do Challenger Hellcat Redeye, com 808 cv e 97,6 kgfm e deverá garantir sua atual posição de sedã mais rápido do planeta, indo além dos seus atuais 328 km/h.

O Hellcat Redeye se diferencia do Hellcat regular por 25 modificações, que incluem um supercharger de maior volume (2,7 litros), bielas e pistões reforçados, novas molas e comandos de válvulas, sistema de lubrificação otimizado e sistema de combustível com maior pressão. O modelo será lançado ainda neste ano. (LC)

 

BMW divulga teaser do novo Série 1 sem camuflagem

A BMW começou a tirar a camuflagem do novo Série 1… literalmente. A marca alemã divulgou uma série de fotos em que mostra um funcionário removendo as capas e adesivos que ocultam as linhas do painel e da carroceria de um protótipo do hatchback.

Sendo um teaser, é claro que eles não mostram o carro por inteiro, mas deixam claro uma boa parte do carro, que tem praticamente toda a sua lateral exposta, bem como metade da dianteira — que ganhou uma grade maior que a do antecessor, já que o atual designer da BMW acha isso mais coerente com o restante da linha.

O modelo é baseado na mesma plataforma UKL usada pelos Mini e pelo Série 2 Active Tourer, com tração dianteira (ou integral) e motor transversal. O modelo será revelado no próximo dia 27 de maio em um evento fechado à imprensa e convidados, e será mostrado ao público em setembro, no Salão de Frankfurt. Isso se as primeiras fotos oficiais não “vazarem” antes. (LC)

 

Ford Focus ST Wagon é lançado na Europa com motor 2.3 turbo e 280 cv

Enquanto lamentamos o fim do Ford Focus de terceira geração no Brasil, os Europeus podem se gabar de ficar com as versões mais bacanas da quarta geração. Agora é a vez do Focus ST Wagon, versão perua do hot hatch Focus ST – que compartilha com ele o motor 2.3 turbo Ecoboost de 280 cv e 42,8 kgfm de torque. O câmbio pode ser manual de seis marchas, de série, ou automático de sete marchas como opcional.

A Ford ainda não deu os dados de desempenho da perua, mas ela não deve se afastar muito dos seis segundos cravados que o Focus ST hatchback leva para ir de zero a 100 km/h.

A perua também é equipada com diferencial com autoblocante eletrônico, direção com assistência elétrica de relação mais direta, bancos Recaro e suspensão traseira independente com amortecedores adaptativos – um conjunto bem refinado. E também é possível optar por uma versão a turbodiesel, que vem com os mesmos equipamentos e um motor de 190 cv a 3.500 rpm e 40,8 kgfm de torque. (DH)

 

Burger King cria plataforma de delivery para congestionamentos e planeja trazer para São Paulo

A Cidade do México está em primeiro lugar no ranking das cidades mais congestionadas do mundo — segundo a TomTom os motoristas de lá ficam 59 minutos por dia a mais presos no trânsito no horário de pico. O Burger King criou uma solução para os motoristas que ficam presos nos congestionamentos da capital mexicana matarem a sua fome.

O Traffic Jam Whopper é uma plataforma de delivery de hambúrgueres em congestionamentos que leva a comida até o carro do cliente. O Burger King trabalha em conjunto com o Waze e o Google Maps para garantir maior precisão, no Waze tem outdoors virtuais em áreas de trânsito parado divulgando o serviço e depois que o pedido é feito esses outdoors são usados para rastrear o pedido. Através do Google Maps o entregador consegue localizar com precisão o carro onde o pedido foi feito.

Os pedidos só podem ser feitos num raio de três quilômetros de um restaurante da franquia e podem ser feitos por comando de voz para evitar multas de dirigir usando o celular. Esse serviço está disponível desde sete de maio e provocou um aumento de 63% nos pedidos pelo aplicativo do Burger King na Cidade do México. A rede de fast food anunciou que essa ideia será expandida para outras cidades com grandes congestionamentos, as próximas serão Los Angeles, Xangai e São Paulo. (ER)

Matérias relacionadas

Este Escort Mk1 é a prova de que qualquer carro fica melhor com um V8 “Hayabusa”

Dalmo Hernandes

East Bay Dragons: a história do primeiro motoclube negro dos EUA

Dalmo Hernandes

Este Celta LT tem um motor 1.8 sob o capô e pode ser seu novo pocket rocket

Dalmo Hernandes