A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Salão do Automóvel de SP

Honda lança o novo WR-V (o SUV do Fit) e traz o McLaren MP4-31 e o conceito 2&4 para o Salão

Com o McLaren MP4-31 à direita e o conceito 2&4 à esquerda de seu palco, a Honda fez o lançamento mundial do seu novo crossover WR-V no Salão de São Paulo nesta terça-feira (8). O modelo, como dissemos há alguns dias, é um SUV baseado no Honda Fit, e completa a linha de SUVs da marca japonesa.

salao-sao-paulo-flatout-honda-11

Desenvolvido pelo centro de pesquisa da Honda no Brasil, seu nome significa Winsome Runabout Vehicle (algo como “veículo cativante de uso geral”), e ele usará a plataforma e o motor 1.5 16v do Fit, porém com design próprio. Quer dizer, não tão próprio assim, uma vez que ele carrega vários elementos marcantes do Fit, como os vincos das laterais, lanternas traseiras, a silhueta das janelas laterais e a traseira achatada. Ficou nítido que houve uma tentativa de diferenciá-lo do Fit sem modificações muito extensas, o que resultaria em um aumento de custos.

salao-sao-paulo-flatout-honda-2

Por isso a Honda recorreu a alguns truques de design para fazê-lo parecer mais alto do que realmente é. Note a distância das rodas para as lanternas, a ausência de uma linha de cintura marcante, e a dianteira elevada, com o capô mais plano. Para mudar o visual da traseira, o WR-V ganhou uma tampa redesenhada no porta-malas, que deslocou a placa para baixo e incluiu um elemento óptico que alonga as lanternas. O para-brisa traseiro também é o mesmo do hatchback.

 

A Honda não confirmou a motorização, mas é certo que ele usará o 1.5 16v de 116 cv. Os preços também não foram divulgados, mas considerando que ele será posicionado abaixo do HR-V e no mesmo patamar do Fit, os preços devem começar na casa dos R$ 65.000 e chegar perto dos R$ 80.000.

salao-sao-paulo-flatout-honda-6

A marca também aproveitou para apresentar a versão Touring do HR-V. Apesar de usar o mesmo nome da versão turbo do Civic, o HR-V Touring usa o mesmo motor 1.8 16v de 140 cv das demais versões. Ele diferencia-se pelo freio eletrônico com função brake hold (que segura o carro automaticamente ao pressionar o pedal de freio uma segunda vez com o carro parado) e pelos faróis e lanternas de LED.

salao-sao-paulo-flatout-honda-21

Como dissemos lá no início, a Honda também trouxe o McLaren MP4-31 usado por Jenson Button na temporada 2016 da F1, que é equipado com o motor 1.6 V6 turbo da fabricante japonesa…

salao-sao-paulo-flatout-honda-12  salao-sao-paulo-flatout-honda-15 salao-sao-paulo-flatout-honda-14 salao-sao-paulo-flatout-honda-13

… e também o conceito 2&4, que combina um motor de moto (o número 2 do nome) ao layout de carro (o número 4). Mais exatamente o motor V4 de um litro usado pela Honda RC213V, que compete na MotoGP. Ele tem 212 cv a 13.000 rpm, que são enviados para as rodas traseiras através de uma transmissão de embreagem dupla e seis marchas.

salao-sao-paulo-flatout-honda-19salao-sao-paulo-flatout-honda-26 salao-sao-paulo-flatout-honda-25 salao-sao-paulo-flatout-honda-24 salao-sao-paulo-flatout-honda-23 salao-sao-paulo-flatout-honda-22 salao-sao-paulo-flatout-honda-20

Matérias relacionadas

Mercedes-AMG One no Brasil: os detalhes do supercarro como você nunca viu

Leonardo Contesini

Sem novidades, Toyota traz conceito FT-1 e protótipo de Le Mans ao Salão

Dalmo Hernandes

Novos AMG, GLC Coupé, Maybach S500 e o conceito IAA: os destaques da Mercedes-Benz no Salão do Automóvel de São Paulo

Dalmo Hernandes