A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Mercado e Indústria

Honda S660: um mini roadster de motor central traseiro com inspiração no passado

No Salão de Tóquio do ano passado, a Honda apresentou um de seus conceitos mais interessantes dos últimos tempos — talvez mais até que o NSX —, o Honda S660. Agora, ele recebeu a luz verde para ser produzido e deve ser lançado em 2015.

Se você não se convenceu pelo visual do carro, talvez as características técnicas façam você mudar de ideia. O S660 é um kei car em forma de roadster com motor central-traseiro, o que significa que ele também terá tracão nas rodas de trás. Ainda não se sabe qual motor será usado na versão final de produção, mas o conceito usava um trem-de-força de 660 cm³ (daí o nome) de 68 cv e câmbio CVT (o único inconveniente).

honda-s660-tokyo2013-e-1

Os mais atentos devem ter lembrado do Honda Beat ou do seu avô, o Honda S600 dos anos 1960, e como esses ancestrais, o S660 também será um roadster peso-pena com foco na diversão. O S600 foi lançado em 1964 e foi o segundo esportivo da marca. Ele tinha só 715 kg e usava um motor de 606 cm³ derivado das motos da fábrica que girava a 9.000 rpm para produzir 57 cv.

Embora sua linha de sucessão acabe no S2000, que era bem maior e mais potente, ele inspirou o Honda Beat, que tinha motor central-traseiro de 656 cm³ e 64 cv para seus 760 kg. O S660 conceitual pesava menos de 900 kg e deve manter o baixo peso quando chegar à produção.

18la8r1cvihumjpg

Por enquanto ainda não há muitos detalhes sobre a produção, preços e mercados onde será vendido — sabe-se apenas que ele será fabricado em Yokkaichi, onde o Honda Beat foi produzido até 1996 e que será lançado no próximo ano.  

 

Matérias relacionadas

[ Update: preços oficiais do Renegade! ] Jeep Renegade versus Honda HR-V: saiba tudo sobre o combate do ano no segmento

Juliano Barata

O que move a inovação?

Gustavo Henrique Ruffo

Kombi: como um veículo de carga se tornou um dos colecionáveis mais procurados do mundo

Dalmo Hernandes