A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Hyundai lança “All New Azera” por R$ 270.000, Mitsubishi pode relançar Lancer Evo, o primeiro carro solar para as ruas e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Hyundai “All New Azera” começa a ser vendido por R$ 270.000

A Hyundai mostrou, no Salão do Automóvel de SP em 2018, a nova geração do Azera. Ou melhor, o All New Azera – a fabricante decidiu que é este seu nome. Agora, a CAOA anunciou que o sedã já pode ser encontrado nas concessionárias da marca partindo de R$ 269.900.

Por este preço, o All New Azera vem equipado com teto solar panorâmico, ar-condicionado dual zone, cruise control adaptativo, central multimídia com integração Android Auto e Apple CarPlay, sensores de pontos cegos, câmera de ré com visão de 360°, bancos de couro com ajuste elétrico, controle eletrônico de estabilidade e tração, carregador de celular por indução e nove airbags. Além disso, tem rodas de 19 polegadas, faróis e lanternas de LED, frenagem autônoma de emergência e partida sem chave.

O motor é o mesmo V6 Lambda de três litros já usado na geração anterior, porém retrabalhado para entregar e 261 cv e 31 kgfm de torque. Acoplado a um câmbio automático de 8 marchas, o V6 é capaz de ir de zero a 100 km/h em 7,9 segundos. (DH)

 

 

Mitsubishi pode trazer de volta o Lancer Evolution

Foto: Autocar

Há algumas semanas, demos a notícia de que a Mitsubishi decidiu parar de fabricar modelos esportivos. Segundo o que a marca disse na ocasião, o nicho não é atrativo financeiramente, e os entusiastas tinham diversos modelos do passado para se apegar. Mas… as coisas mudam.

Segundo os britânicos da Autocar, a Mitsubishi pode voltar atrás na decisão. Citando informantes no Japão, a publicação diz que o novo Evo pode usar como base o Renault Mégane RS, sendo oferecido como sedã ou hatchback, e capaz de acelerar tanto quanto um superesportivo. Ainda não se fala em detalhes técnicos, mas uma aposta é o motor 2.0 turbo de 300 cv do Mégane acoplado a um sistema híbrido leve de 48V – o que levaria a força do novo Evo para perto dos 350 cv.

O Lancer Evolution X deixou de ser fabricado em 2016, depois de nove anos, e a versão normal do sedã só é vendida em países emergentes como o Brasil e a China. Sendo assim, um suposto Evo XI pode não depender do lançamento de uma nova geração do Lancer, tornando-se um modelo independente.

Como ainda estamos tratando de boatos, é cedo para tirar conclusões. Mas também é impossível não ficar ansioso desde já. (DH)

 

 

Ferrari 250 GTO é reconhecida legalmente como obra de arte

Lembra dos casos de apreensões de réplicas e reproduções de Ferrari no Brasil e na Espanha? Pois bem, a Ferrari está levando a briga contra os “plagiadores” até às últimas consequências: em um processo contra uma das replicadoras de seus carros, a Ferrari conseguiu que a 250 GTO fosse considerada uma “obra de arte” e, portanto, proibida de ser replicada.

No processo a Ferrari requereu o reconhecimento sobre os direitos de propriedade intelectual e de design da 250 GTO para impedir que uma empresa bolonhesa produzisse réplicas de seu raríssimo clássico — que atualmente é o carro mais caro do mundo, conforme os valores pagos em leilões e transações privadas.

A decisão foi favorável à Ferrari, e considerou que “as linhas e elementos estéticos do carro fizeram a 250 GTO única e um verdadeiro ícone automobilístico” e citou “inúmeros prêmios” recebidos pelo carro ao longo de seus quase 60 anos. (LC)

 

 

Chevrolet prepara terreno para o novo Onix Sedan com alterações na linha Cobalt

A Chevrolet faz ajustes na gama de modelos do Cobalt um mês após o lançamento da linha 2020. O sedã vem agora apenas nas versões LT e LTZ, a topo de linha Elite foi cortada. Esse ajuste na linha faz parte da preparação para a chegada do novo Onix Sedan, que será posicionado entre o Cobalt e o Cruze.

Junto da aposentadoria do Cobalt Elite veio um reajuste para o preço da versão LTZ 1.8, que subiu de R$ 68.490 para R$ 75.790. A Chevrolet não divulgou alterações no pacote de equipamentos do carro. As versões LT e LTZ com motor 1.4 continuam disponíveis apesar de não oferecidas no site do fabricante, o foco delas são as vendas diretas mas é possível encontrá-las nas concessionárias. (ER)

 

Preço médio da gasolina nas bombas em queda

O preço médio da gasolina, do etanol e do diesel chegaram à sexta semana consecutiva em queda. Na semana passada a gasolina recuou cerca de R$ 0,03. Desde o início da sequência de reduções, o preço do combustível caiu de R$ 4,549 para R$ 4,445 – uma redução de R$ 0,104 ou 2,3%.

O etanol também teve redução de R$ 0,03 na semana passada e atingiu R$ 2,803. No início da série de reduções o preço do combustível vegetal era R$ 3,127, uma redução de R$ 0,324 ou 10,3%. O recuo do diesel também foi R$ 0,03, chegando a R$ 3,588. Há seis semanas, ele custava R$ 3,655, resultando portanto em uma redução de R$0,067 ou 1,8%. (LC)

 

Jeep lança edição especial do Renegade para comemorar parceria com campeonato de surfe

A Jeep é patrocinadora do Campeonato Mundial de Surfe, organizado pela World Surf League, principal campeonato de surfe do Brasil. Para comemorar essa parceria o fabricante lançou a edição especial WSL do Renegade por R$ 99.590 e limitada em 500 unidades.

O Renegade WSL vem equipado com o motor 1.8 E-Torq e cambio automático. Os itens exclusivos da edição são as barras transversais no rack do teto, rodas de 17 polegadas do modelo Trailhawk pintadas de preto, adesivos no capô e na coluna C com a logo da liga de surfe, bancos de couro e teto preto. A única cor disponível é branco sólido. (ER)

 

 

Companhia holandesa apresenta carro movido a energia solar

Uma companhia holandesa chamada Lightyear apresentou, nesta semana, o primeiro carro movido a energia solar pronto para as ruas: o Lightyear One. O carro, que tem um motor elétrico para cada roda, lembra um sedã fastback com uma traseira bastante longa, onde um enorme painel de vidro abriga cinco metros quadrados de painéis solares.

De acordo com a Lightyear, o One é capaz de rodar até 725 km com uma carga, sendo que, a cada hora rodando sob o sol (“em condições perfeitas”, eles observam), pode-se conseguir mais 12 km de autonomia. O carro, contudo, possui um sistema elétrico convencional para recarregar as baterias na tomada.

A tecnologia, porém, é usada em conjunto com um sistema elétrico convencional, com recarga na tomada. Usando um carregador rápido de 60 kW, pode-se obter mais de 500 km de autonomia em uma hora. Já em uma tomada comum de 220V, consegue-se uma autonomia de 400 km em oito horas.

A Lightyear diz que o One é capaz de ir de zero a 100 km/h em dez segundos – uma figura modesta para os dias de hoje, mas que condiz com o foco em autonomia, e não em desempenho, dos holandeses. A projeção é que o Lightyear One comece a ser produzido em 2021. (DH)

Matérias relacionadas

Quando os carros de rua ganham pinturas de corrida – parte 2

Dalmo Hernandes

Ford confirma produção do Focus RS, Top Gear lança teaser do especial na Argentina, Nissan anuncia recall de 35 mil unidades no Brasil e mais!

Leonardo Contesini

O leite escolhido de cada piloto da Indy 500, Hyundai i30 N em ação em Nürburgring, Lamborghini Huracán pode ganhar versão mais radical que a Performante e mais!

Leonardo Contesini