Isto é um Porsche Boxster transformado em um 356 Speedster. Você teria um?

Dalmo Hernandes 13 março, 2018 0
Isto é um Porsche Boxster transformado em um 356 Speedster. Você teria um?

O pai de Wade Morrisson serviu ao exército norte-americano e ficou morando por algum tempo na Alemanha. Quando voltou, trouxe na mala uma grande admiração pela Porsche e o sonho de ter um Porsche 356 Speedster, versão com para-brisa mais baixo e mais pimenta do 356 comum. No entanto, ele morreu antes de conseguir transformar este sonho em realidade.

Morrisson decidiu que faria isto por seu pai e compraria um Porsche 356 Speedster para si, e dirigi-lo como seu pai gostaria de ter feito. Que bela homenagem, não? No entanto, logo ele descobriu que dirigir um Porsche clássico todos os dias, como ele gostaria de fazer, não é tarefa das mais simples. Em vez disso, ele comprou um Porsche Boxster – para Morrisson, a interpretação moderna do Speedster, visto que era um carro mais barato e mais leve que o 911, com apenas dois lugares.

porsche_boxster_30bb

Então, ele teve a ideia: por que não juntar o conjunto mecânico e a estrutura do Porsche Boxster à carroceria clássica do Speedster? Foi assim que surgiu a Stärke Speedster, empresa que Morrisson fundou para dar forma a este conceito. O carro estava em desenvolvimento até recentemente e começaram a ficar prontos agora, e a Stärke já está aceitando encomendas. Antes de responder à pergunta do título, que tal conhecer melhor o carro?

Trata-se, a grosso modo, de um Boxster com uma nova carroceria. Simples assim. A Stärke pega um Boxster de primeira ou segunda geração – ou seja, um exemplar fabricado entre 1996 e 2012 – arranca fora a carroceria original e coloca sobre ela novos painéis, inspirados no 356 Speedster. O interior, ao menos a julgar pelas fotos, é sempre baseado na segunda geração, com desenho mais limpo e atemporal – o lado de dentro da primeira geração, que foi de 1996 a 2003, é extremamente noventista e meio datado por conta disto.

22789024_501410643548325_7835188787035537760_n

O Porsche Boxster conserva a mecânica, a suspensão, todo o monobloco (incluindo as zonas de deformação programada) e quaisquer equipamentos de fábrica. Segundo a Stärke, não são necessárias adaptações – é a carroceria que se adapta à estrutura. Aliás, a Stärke diz que embora a montagem em si seja um processo descomplicado, foram necessários anos de trabalho para desenvolver a nova carroceria. Afinal, estamos falando de dois carros de medidas bem diferentes: o Porsche 356 Speedster tinha entre 3,87 e 4 metros de comprimento, 1,66 m de largura e 2,10 m de entre-eixos; enquanto o Boxster tem entre 4,34 e 4,37 metros de comprimento, entre 1,78 e 1,81 m de largura e 2,41 m de entre-entre eixos. Então, foi preciso retrabalhar as proporções da carroceria várias vezes para o carro não ficar “esquisito” – afinal, o 356 original era um carro compacto e esguio, e sua identidade visual não funcionaria com a silhueta mais volumosa do Boxster.

23031179_501410250215031_1983890361965609436_n 22852872_501410310215025_5869104588843840574_n

Dito isto, o resultado ficou interessante. É claro que à primeira vista é possível perceber que o carro é substancialmente mais largo, mas ao menos as proporções ficaram harmônicas.

Uma coisa bacana para os puristas é que todos os detalhes estéticos do carro são personalizáveis. Há quem não se incomode com o fato de um carro ter o visual do Speedster, porém tenha faróis com projetores, lanternas de LED e rodas modernas; e há quem faça questão de que todos os acabamentos e componentes tenham o visual de época. Segundo a Stärke, é possível satisfazer a estes dois tipos de clientes na hora de finalizar o carro. O trabalho é todo feito de forma artesanal.

Existem três opções de acabamento para o Stärke Speedster: CS, Outlaw e SC. A CS é a versão “de entrada”, que custa US$ 59.950 (cerca R$ 195.000 em conversão direta) e é a mais parecida com o 356 original com sua carroceria mais estreita feita de metal. O Outlaw, de US$ 79.950 (R$ 260.000) tem carroceria mais larga e perde os para-choques, como os 356 de corrida da época. Já o SC é literalmente uma reinterpretação moderna do visual clássico, com acabamento de luxo, faróis e lanternas com projetores e LEDs, podendo receber até mesmo uma carroceria de fibra de carbono, e parte de US$ 89.950 (R$ 295.000). Em todos os casos, o preço não inclui o Porsche Boxster doador, que custa pelo menos outros US$ 8.000 (R$ 26.000) se for um exemplar mais antigo, em estado razoável.

B3LvCiZUTTe76clkrOnb-Q 22885881_501410640214992_6737676382544194530_n 22814410_501410233548366_2067507937695097421_n 22815511_501410236881699_8903333532765825312_n

Os itens de segurança e conforto dependem da especificação do carro original: se for um dos Boxster mais recentes, é possível ter central multimídia com tela sensível ao toque, câmbio PDK de dupla embreagem e um flat-six naturalmente aspirado de 3,4 litros e 310 cv, com o qual o carro é capaz de ir de zero a 100 km/h em 5,2 segundos com máxima de 272 km/h. Se for um dos primeiros, o prospecto também é interessante: no mínimo, seu novo Speedster terá um flat-6 de 2,5 litros e 205 cv e câmbio manual de cinco marchas – conjunto suficiente para ir de zero a 100 km/h em 6,9 segundos, com máxima de 240 km/h. Se você quiser, contudo, é possível pagar US$ 40.000 (R$ 130 mil) a mais para ter um motor fornecido pela Stärke: um boxer de seis cilindros chamado XR57, com deslocamento de 3,7 litros, 380 cv e 48,4 mkgf de torque.

É muito dinheiro, mas ainda é menos que o preço de um Speedster original, que se estiver em bom estado não sai por menos de US$ 450.000 nos Estados Unidos – o equivalente a quase R$ 1,5 milhão em conversão direta. Além disso (e em parte por causa disso), o Porsche 356 não é mais o tipo de carro que se pode usar diariamente, indo ao mercado ou à padaria. A maioria deles já está reservada às coleções, na verdade.

22528238_498153883874001_8172237314604703989_n 22549834_498153920540664_3759429982945805151_n

Uma réplica feita sobre um chassi tubular ou chassi de fusca, como se costuma fazer, custa pouco menos que o modelo CS da Stärke. Wade Morrisson, contudo, diz que você não deve comprar um de seus Speedsters se o que você busca é uma réplica. Para ele, o que ele faz é uma “revolução” do Porsche 356, para o cliente que quer a experiência de um Porsche moderno com o visual de um Porsche clássico e todos os recursos que um esportivo atual pode oferecer.

Agora que você conhece melhor o Stärke Speedster, nos diga: você teria um?