A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Jeep J8 será produzido no Brasil, um SUV Xiaomi, Ayrton Senna oficialmente herói nacional e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então,

 

Golf Mk8 poderá ter versão R Plus de 400 cv

Enquanto o Golf de oitava geração não chega, a Volkswagen vai deixando escapar novas informações a seu respeito. A última delas é bem interessante, se for verdadeira: de acordo com a revista britânica Autocar, a VW está desenvolvendo uma versão ainda mais potente que o Golf R – e, de acordo com fontes citadas pelos ingleses, será o mais potente e mais extremo Golf produzido em série de todos os tempos, criado para atuar como “halo car” da família.

Segundo a Autocar, o carro ainda não foi aprovado para produção. Ainda assim, ele conta com o apoio de Herbert Diess, o presidente da Volkswagen, e está sendo desenvolvido “em segredo” no centro de pesquisa e desenvolvimento da Volkswagen em Braunschweig, na Alemanha.

Caso venha a se tornar realidade, o novo Golf R Plus ficará um degrau acima do Golf R, sob medida para brigar com o Mercedes-AMG A45. Ele terá uma versão ainda mais potente do motor 2.0 TSI – se o Golf R está previsto para ter 320 cv, o Golf R Plus provavelmente terá algo entre 380 e 400 cv.

Os informantes da Autocar até deram dados de desempenho: 0-100 km/h em 3,9 segundos, com máxima de 280 km/h. O Golf R Plus também deverá trazer tecnologias do atual Golf GTI TCR e também do conceito R400, de 2014 – que quase chegou às linhas de produção na época. (DH)

 

 

Empresa norte-americana diz que vai montar “Jeep Wrangler” no Brasil

Uma empresa norte-americana chamada VSK Tactical comunicou nesta semana que iniciará a montagem do Jeep J8 no Brasil. Trata-se de um derivado do Jeep Wrangler da geração passada, a JK, porém foi desenvolvido por uma empresa chamada AASD (Africa Automotive Distribution Service), também dos EUA, como veículo militar de apoio – ele não é usado em combate.

De acordo com um release divulgado pela VSK, houve um investimento de US$ 50 milhões (cerca de R$ 192 milhões em conversão direta) para dar início à produção do J8 no Brasil. Ainda sem locação definida – as cidades de Feira de Santana e Camaçari são fortes candidatas – a fábrica deverá gerar 50 empregos diretos e 200 empregos indiretos. De todo modo, a VSK diz que pretende dar início às atividades no primeiro trimestre de 2020.

Nos parece um tanto estranha a ideia de um “Jeep não-Jeep” montado no Brasil, e a FCA – dona da marca Jeep – nega qualquer tipo de ligação com as duas empresas. Mas o veículo realmente existe, e realmente se chama J8. Ele foi criado em 2008 e é montado no Egito e em Israel.

O J8 só é vendido sem motor, para ficar imune a leis de emissões de poluentes, e geralmente é equipado com um quatro-cilindros turbodiesel de 2,8 litros da italiana VM Motori, com 196 cv e 46,9 kgfm que é vendido à parte. O Jeep J8 tem 4,45 metros de comprimento; 1,88 m de largura; 1,76 m de altura; e pesa mais de 2.000 kg. (DH)

 

 

BMW garante que seu motor V12 não vai sair de linha tão cedo

Depois da Mercedes aposentar o V12 nos Classe S não-Maybach e da Audi apresentar a nova geração do A8 sem o W12, parecia que o motor de 12 cilindros está com os dias contados no BMW Série 7, mas o fabricante nega isso. Michael Bayer, chefe de powertrain da BMW, confirmou ao TopGear.com que o motor V12 atual está seguro até o fim da geração atual em 2023.

O motor V12 N74 da BMW foi introduzido em 2008 e equipa o topo de linha da série 7 M760Li xDrive e a linha Rolls Royce, ele produz 632 cv na variação mais potente. O chefe de produto da BMW Christian Metzger disse que a produção do V12 está em seu limite máximo, consumidores árabes e chineses tem grande predileção pelos doze cilindros. (ER)

 

 

Rodovias federais perderão 1.000 pontos de fiscalização de velocidade até junho

Foto: Flavio Pereira

A suspensão da instalação de novos radares pelo governo federal poderá resultar em uma redução de 1.000 pontos de fiscalização de velocidade nas rodovias federais não-concedidas até junho deste ano.

A redução da fiscalização, contudo, já começou no segundo semestre de 2018: em julho do ano passado havia 4.862 faixas fiscalizadas nos pouco mais de 53.000 quilômetros não-concedidos das rodovias federais. À medida em que os contratos foram encerrando, os aparelhos não foram substituídos por novos, de forma que atualmente restaram 444 pontos de fiscalização. Cada ponto corresponde a uma faixa de rolamento fiscalizada.

A reposição dos radares seria realizada com a ordem de instalação cancelada na última semana pelo Ministério da Infraestrutura, que irá estudar a necessidade real da instalação de cada aparelho, mantendo-os somente em pontos críticos de velocidade. A mesma medida será tomada para as lombadas eletrônicas, que serão mantidas somente em pontos em que a velocidade é crítica. (LC)

 

Fabricante de gadgets chinesa Xiaomi agora tem um SUV

Se você se interessa por gadgets certamente já conhece a marca chinesa Xiaomi. Se não conhece, a fabricante atua nos segmentos de computadores, smartphones e tablets, áudio e vídeo, automação residencial e até patinetes elétricos, e é reconhecida popularmente por sua relação custo/benefício vantajosa. Agora, ela também ingressou no ramo de automóveis seguindo a mesma filosofia dos gadgets: quer oferecer um SUV à altura dos concorrentes estabelecidos a um preço mais atraente.

O modelo será produzido pela Bestune (que mais parece uma marca de aparelhos de áudio…), uma divisão da FAW, também conhecida por sua joint venture com a Volkswagen produzir modelos Audi e VW na China, com base no SUV T77.

Atualmente o modelo da Bestune é oferecido em seis versões, todas com o motor 1.2 turbo de 143 cv. A versão da Xiaomi irá usar a mesma base mecânica e deverá incluir seu sistema de inteligência artificial e uma assistente digital holográfica no topo do painel, interagindo com os ocupantes do veículo. O modelo será rebatizado com a marca de entrada da Xiaomi, passando a chamar-se Redmi Bestune T77.

Na China, o Bestune T77 custa entre R$ 50.000 e R$ 78.000 em conversão direta. Ainda não se sabe se ele será oferecido fora da China, mas no parece pouco provável — assim como a possibilidade de encontrá-lo no GearBest ou Banggood com frete grátis. (LC)

 

Projeto de lei da Câmara deverá incluir Ayrton Senna no livro de heróis da pátria

Um projeto de lei que pretende incluir o nome de Ayrton Senna no livro de heróis da pátria está prestes a ser aprovado pelo Congresso Nacional. A proposta criada pelo deputado Eduardo Bolsonaro em 2016 já foi aprovada em todas as comissões da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, e agora segue para o plenário da câmara alta, onde será votado — e provavelmente aprovado.

A inclusão de um nome no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria (seu nome oficial) é um reconhecimento formal dos feitos de um cidadão pelo Estado brasileiro. Entre os inscritos no livro estão Dom Pedro I, Tiradentes, Santos Dumont e Anita Garibaldi.

A justificação do projeto de lei cita a preocupação de Ayrton Senna com a pobreza no Brasil, “a criação de uma organização dedicada às crianças brasileiras, que posteriormente originou o Instituto Ayrton Senna” e “o sentimento de amor ao país que fez aflorar em cada cidadão um grande orgulho de ser brasileiro, e fez nascer em cada um de nós a certeza de que seria possível vencer, independentemente dos obstáculos pela frente.” (LC)

 

Novos detalhes sobre o futuro crossover da Bugatti

Há alguns dias falamos sobre como a Bugatti pode trazer de volta o emblemático Royale, seu modelo mais luxuoso do início do século passado, como um sedã elétrico baseado no Porsche Taycan. Agora, de acordo com a revista britânica Car, a companhia também planeja colocar no mercado um modelo maior e mais alto, que pode ser encarado como um crossover.

A revista diz que, de acordo com o CEO da Bugatti, Stephan Winkelmann, o novo modelo não será um SUV tradicional – estará mais para um cupê com suspensão elevada, carroceria de duas portas e silhueta esportiva.

É bem possível que o novo Bugatti, ainda sem nome (e tampouco confirmação oficial), use uma plataforma própria, sem usar outros modelos do grupo como base. No entanto, o motor deverá ser o mesmo do Lamborghini Urus – um V8 biturbo de 650 cv, porém com o apoio de motores elétricos para entregar algo mais próximo dos quatro dígitos. Afinal, ainda estamos falando de um Bugatti. (DH)

 

Karma Revero recebe motor da BMW

O Karma Revero, que é uma continuação do Fisker Karma de 2011, passará pela primeira mudança de estilo no Salão de Shanghai e junto receberá um novo motor gerador. O Karma usa um motor 2.0 turbo EcoTec da GM como gerador de energia para as baterias e extender a autonomia do carro, nessa atualização o motor será trocado por um 1.5 turbo de três cilindros da BMW, o mesmo do i8.

Além do novo gerador o Karma Revero receberá um novo conjunto de baterias de ion-lítio e novos motores elétricos, que prometem abaixar o zero a 100 km/h para 4,5 segundos, um segundo mais rápido que o atual. O Karma Revero atualizado busca competir com o Tesla Model S e o Porsche Panamera 4 E-Hybrid. (ER)

 

Triumph anuncia recall de 2.063 motos por problemas elétricos

A tradicional fabricante de motocicletas Triumph anunciou nesta semana um recall para 2.063 exemplares de diversos modelos da sua linha de clássicas. Unidades dos modelos Bonneville, Street Scrambler, Street Twin, Bonneville T120, e Street Cup, fabricados entre 2015 e 2017, estão incluídas.

A Triumph detectou um problema no suporte de roteamento do chicote principal destes modelos. Nos exemplares com a peça defeituosa, o cabo da embreagem pode entrar em contato do chicote, danificando a fiação dentro dele e ocasionando problemas em todos os sistemas elétricos da moto. Isto pode afetar os faróis, o painel, as setas, e pode levar até mesmo ao apagamento súbito do motor. Há risco de acidente com danos físicos e materiais aos ocupantes e terceiros.

Para obter mais informações e agendar o reparo, os proprietários devem entrar em contato com a Triumph pelo telefone 0800 727 2025. O serviço leva 45 minutos. (DH)

Matérias relacionadas

Audi cria gasolina em laboratório, Mercedes CLK GTR roadster à venda, Hot Laps em Bauru e Balneário Camboriú e mais!

Leonardo Contesini

Um Fusca Série Ouro, um BMW 325i com câmbio manual, um Gol Power turbinado e mais novidades no GT40

Dalmo Hernandes

FlatOut Midnight: o Nissan GT-R de Renne é uma máquina de backfires e chamas longas no escape!

Juliano Barata