A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Jeep lança Renegade 2020 com novos preços e equipamentos, BMW e Jaguar podem compartilhar V8, o fim do Ka na Europa e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Jeep lança linha 2020 do Renegade – câmbio manual não é mais oferecido

A Jeep lançou nesta quinta-feira (25) a linha 2020 do Renegade, atualmente o SUV mais vendido no Brasil. O modelo ganhou mais equipamentos em todas as versões, novas lanternas, e perdeu o câmbio manual.

As novas lanternas, ausentes no lançamento do facelift do modelo, finalmente foram adotadas na versão brasileira, porém somente a partir da versão Longitude — a versão de entrada, Sport, continua com as lanternas antigas.

O Renegade Sport também passa a ser equipado com alarme e câmbio automático de série, e agora há um pacote opcional composto por sistema multimídia com tela de sete polegadas e ar-condicionado digital de duas zonas e sensores de estacionamento por R$ 5.000.

O Renegade Sport ainda pode ser equipado com outros dois pacotes opcionais: o Night Eagle, que custa R$ 7.000 e inclui o pacote anterior mais pintura metálica, acabamento preto nas rodas, no teto, nos logotipos e nas molduras internas; e o WSL, que custa R$ 9.600, é limitado a 500 unidades e oferece os dois pacotes opcionais anteriores mais rack de teto e rodas do Trailhawk.

Acima dele, a versão Longitude 1.8 passa a ser equipada com faróis de LED, antes oferecidos somente na Limited e nas versões diesel (Longitude e Trailhawk). As demais versões permaneceram sem alterações além das lanternas. Veja a seguir como ficaram os novos preços. (LC)

Sport 1.8: R$ 89.990 (preço anterior: R$ 85.990)
Longitude 1.8: R$ 104.990 (preço anterior: R$ 99.990)
Limited 1.8: R$ 109.990 (preço anterior: R$ 105.990)
Longitude 2.0 diesel: R$ 134.990 (preço anterior: R$ 127.990)
Trailhawk 2.0 diesel: R$ 145.990 (preço anterior: R$ 139.990)

 

Audi S6 Sedan ganha versão V6 biturbo híbrida

A Audi lançou nesta quinta-feira a versão americana do S6 Sedan que, diferentemente do modelo europeu, será equipada com um motor a gasolina. É o mesmo V6 biturbo de 2,9 litros usado no Porsche Panamera, porém combinado a um sistema elétrico de 48 volts para produzir 450 cv e 61,1 kgfm. Junto do câmbio automático de oito marchas e da tração integral, o conjunto leva o sedã do zero aos 100 km/h em 4,4 segundos.

O sistema de tração integral se mantém regularmente distribuindo 60% da força para o eixo traseiro e 40% para o dianteiro, porém pode enviar entre 30% e 85% para a traseira, dependendo das condições de uso. Há ainda a opção de um diferencial esportivo, que pode distribuir até 100% da força do eixo traseiro para somente uma das rodas como uma vetorização de torque.

Visualmente o S6 americano é idêntico ao europeu, com para-choques exclusivos, grade com aletas duplas, duas saídas de escape duplas, emblemas S e capas de alumínio nos retrovisores. A rodas de 20 polegadas são de série. (LC)

 

Jaguar e BMW podem estar desenvolvendo V8 em parceria

Nesta semana nos deparamos a intrigante notícia de que BMW e Jaguar estão trabalhando no desenvolvimento de motores. Intrigante porque tanto a Jaguar quanto a BMW usam famílias de motores recém-desenvolvidas — no caso a Ingenium da Jaguar Land Rover, lançada em 2016, e as famílias B48/B58, lançadas em 2015. Como as famílias de motores tendem a durar por volta de uma década, o que as duas marcas estão aprontando?

A apuração feita pelo site Wards Auto, que publicou a notícia, não menciona exatamente o que as duas fabricantes pretendem com esta parceria, limitando-se a dizer que estão apenas compartilhando o desenvolvimento de tecnologias de powertrain. Contudo há uma possibilidade bastante evidente para um palpite sério: um novo motor V8.

Veja, a BMW atualmente usa os motores V8 N63, lançados em 2007. Isso significa que, ainda que sejam motores avançados, eles já têm 12 anos e não parece que terão muito tempo pela frente. Especialmente porque a família B48/B58 é modular, usando um deslocamento de 500 cm3 por cilindro.

Enquanto isso, na Inglaterra, a Jaguar Land Rover já desenvolveu os motores de quatro e seis cilindros Ingenium, nas versões diesel e gasolina, mas ainda não tem um V8 Ingenium. A marca britânica ainda está usando o antigo V8 de 5,5 litros que, apesar de ter um desempenho adequado para o momento, não consegue economizar combustível como um V8 moderno.

Diante disso, nos parece evidente que as duas estejam desenvolvendo um motor V8 — a Jaguar precisa de um destes para o XJ e para o sucessor do F-Type, a Land Rover para os Range Rover Sport e Vogue, e a BMW para X5, X6, Série 5, Série 7 e Série 8. A opção pelo compartilhamento de tecnologia certamente se deveu ao fato de serem motores produzidos em menor escala, e os V8 deverão ser derivados da BMW.

Isso porque a Wards Auto cita que as empresas estão trabalhando em tecnologias de redução de emissões, o que pode sugerir que a Jaguar irá compartilhar seu sistema híbrido de 48 volts com a BMW — a única das marcas de luxo europeias que ainda não conta com tal sistema. Um acordo no qual a BMW compartilha seus motores V8 e a Jaguar seu sistema híbrido é uma hipótese plausível, especialmente porque a Jaguar e a BMW já anunciaram uma parceria para desenvolver híbridos plug-in e elétricos em junho deste ano. (LC)

 

Plot twist: Lancia vende mais que Alfa Romeo na Europa

Vejam só que surpresa: embora esteja praticamente morta e restrita a alguns poucos mercados da Europa com apenas um único modelo, a Lancia conseguiu vender mais que todos os Alfa Romeo juntos no continente.

Segundo os dados de vendas revelados pelo site Fiat Group’s World, o datado Lancia Ypsilon (a versão da Lancia para o 500) teve 34.691 unidades vendidas na Europa somente na primeira metade de 2019, enquanto a Alfa Romeo teve apenas 27.702 unidades de todos os seus modelos (Giulia, Stelvio, 4C, Mito e Giulietta) na Europa neste mesmo período.

O Ypsilon atualmente está em seu nono ano de mercado e teve suas vendas impulsionadas por descontos generosos. O modelo é oferecido com o motor 1.2 a gasolina em duas variações — uma de 69 cv e outra com 85 cv—  e com um motor diesel de 95 cv. (LC)

 

Ford lança edição especial do Mustang na Europa para comemorar 55 anos do modelo

A Ford apresentou nessa quinta (25) na Alemanha uma edição especial do Mustang para comemorar os 55 anos do esportivo. A edição será vendida apenas na Europa, se chama Mustang55 e é baseado no GT, que na Europa vem com o motor Coyote V8 de cinco litros e produz 450 cv. O cambio pode ser manual de seis marchas ou automático de dez.

O Mustang55 é diferenciado pelas faixas no capô e nas laterais, a Ford europeia deixou os itens exclusivo para o interior: o painel tem acabamento em fibra de carbono; a manopla do cambio é exclusiva e feita de metal; os bancos e paineis de porta tem acabamento em Alcantara e o sistema de som Bang & Olufsen é de série. Infelizmente a Ford não divulgou fotos do interior para mostrar esses detalhes

Junto da edição especial a Europa recebeu o performance package para o Mustang Ecoboost, com escape ativo e novo spoiler inspirado pelo Shelby GT350. (ER)

 

Kia britânica cria Stinger de pista

A Kia do Reino Unido usou uma unidade de pré-produção do Stinger GT para fazer um carro de track day. A ideia de modificar o carro veio de salvar ele da prensa e para provar que o Stinger pode ter bom desempenho nas pistas. A unidade usada tem 16.093 km, foi a mesma que a imprensa britânica usou em testes durante o lançamento do carro e você deve ter visto no The Grand Tour com o James May ao volante.

Esse Stinger preparado foi batizado de Stinger GT420, o nome vem da potência de 428 cv (ou 422 hp no padrão britânico) e não dos hábitos recreativos dos funcionários da Kia. Esse ganho de 58 cv no motor veio de reprogramação da ECU, velas HKS, filtro de de menor restrição e sistema de escape Militek sem catalizador. O cambio automático de oito marchas continuou o mesmo e ganhou apenas reprogramação e um radiador de óleo maior.

As modificações mais extremas ficaram na redução de peso, todo o acabamento do interior e o banco traseiro foram removidos, sobrando apenas o painel dianteiro. O teto solar panorâmico foi trocar por um teto simples de aço, o interior ganhou uma gaiola completa e dois bancos Sparco com cintos de cinco pontos. A redução de peso foi de 150 kg contando com o peso adicional da gaiola.

A suspensão também recebeu atenção, as molas agora são Eibach Pro e as barras estabilizadores são mais grossas, a cambagem na dianteira ficou mais negativa, com 2,5°. As rodas OZ Racing Leggera foram escolhidas pelo baixo peso e são calçadas com pneus Pirelli Trofeo R 235/35/R19 na frente e 265/30/R19 na traseira. Para segurar o carro os freios dianteiros foram trocados por discos de 380 mm com pinças Brembo de seis pistões.

Se com o Stinger GT de rua a Kia provou que consegue fazer um sedã esportivo competente e com preço competitivo, com o Stigner GT420 a Kia quer mostrar que também tem capacidade de fazer carros para as pista. O GT420 não será produzido em série, mas será um laboratório para as próximas incursões da Kia em carros de performance. (ER)

 

Ford Ka sairá de linha na Europa em 2019

Desde 2016 o Ford Ka hatch desenvolvido no Brasil é vendido na Europa como Ka+, ocupando o espaço de carro de entrada da marca. Segundo a Automotive News a Ford europeia informou os concessionários que a importação do Ka será encerrada em setembro. A justificativa são as leis de emissões mais rigorosas que entrarão em vigência em 2020.

O Ford Ka+ apresenta vendas baixas na Europa, com apenas 50.000 unidades sendo comercializadas em 2018 no continente. O Ka+ é mais uma vítima das leis de emissões europeias que estão tornando inviável a venda de carros compactos baratos no velho continente, a PSA já anunciou que o Opel Karl não terá sucessor e os irmãos Peugeot 108 e Citroen C1 também não terão sucessores. (ER)

Matérias relacionadas

Ayrton Senna em quadrinhos, o recall do Ford Fusion, um Jetta cupê de quatro portas e mais!

Leonardo Contesini

Mercedes apresenta o A35 AMG de 306 cv, Ferrari confirma sucessora da LaFerrari e seus planos até 2022, McLaren Senna estará no Salão do Automóvel e mais!

Leonardo Contesini

Jeremy Clarkson demitido da BBC , um acidente de R$ 23 milhões, Toyota Prius poderá ser feito no Brasil e mais!

Leonardo Contesini
error: Direitos autorais reservados