FlatOut!
Image default
Zero a 300

Jeep Renegade ganha versão inspirada no Willys CJ, incêndio destrói motos da MotoE, Huracán Evo chega no segundo semestre e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

Jeep Renegade ganha versão inspirada no Willys CJ

A Jeep inicia a pré-venda do Renegade Willys, uma série limitada a 250 unidades, que homenageia o clássico Willys CJ, que deu origem a marca Jeep. O modelo é baseado no Renegade Trailhawk Diesel, com tração integral e câmbio automático de nove marchas, e foi apresentado no Salão do Automóvel de 2018.

A edição especial vem com pintura verde Recon, um adesivo “4 Wheel Drive” na traseira imitando os grafismos dos CJ militares, adesivos “Willys” em estilo stencil militar nos para-lamas e o logotipo do exército americano no capô e nas colunas C. Por dentro o Renegade Willys tem a estrela militar bordada nos bancos e uma plaqueta com a numeração da edição.

O modelo é oferecido por R$ 146.990 e os compradores do Renegade Willys receberão uma maleta no formato de uma jerry can, que vem com uma jaqueta militar tipo parka feita pela Osklen, uma garrafa térmica Stanley e uma dog tag com o nome do modelo.

Os interessados podem fazer a reserva no site do fabricante ou nas concessionárias — no ato, eles devem colocar o tamanho da blusa e escolher o número da unidade dentre as disponíveis na série de 250. (ER)

 

Lamborghini Huracán Evo chega ao Brasil no segundo semestre

A Lamborghini revelou o Huracán Evo, reestilização de seu supercarro com motor V10, no início de janeiro. Agora, pouco mais de dois meses depois, sua chegada ao Brasil foi divulgada pela Via Itália, representante oficial da marca no País.

O Huracán Evo é equipado com uma versão de 640 cv e 61,2 kgfm do V10 5.2, ficando em um meio-termo entre o Huracán LP580-2, que tem 580 cv e tração traseira; e o Huracán Performante, que possui tração integral e um conjunto aerodinâmico muito mais agressivo e sofisticado. Ele é capaz de ir de zero a 100 km/h em 2,9 segundos, com velocidade máxima de 325 km/h.

Via Itália divulgou que o Lamborghini Huracán Evo começará a ser vendido no Brasil no segundo semestre de 2019, mas ainda não confirmou o preço. Considerando seu posicionamento intermediário na família, o Evo também deverá ficar no meio entre o LP580-2 e o Performante em termos de preço – ou seja, entre R$ 2,7 milhões e R$ 3,3 milhões. (DH)

 

Novo Shelby GT500 será limitado a 290 km/h

A Ford continua misteriosa quanto às especificações técnicas do GT500. Até agora, tudo o que se sabe é que ele irá manter o V8 Voodoo de 5,2 litros do GT350, porém com virabrequim cruzado e um supercharger no topo, e que terá “mais de 700 cv”. Os números exatos continuam desconhecidos, mas agora a Ford divulgou mais uma informação: ele será limitado eletronicamente a 290 km/h.

Isso significa que ele será mais lento que a geração anterior, que chegava aos 335 km/h. Mas há um bom motivo para essa velocidade mais baixa: downforce. Desde que chegou à atual geração o Mustang deu um chega-pra-lá na velha noção de que muscle cars são carros de reta e se tornou um esportivo competentíssimo nas curvas. O GT500 segue a mesma filosofia, com uma série de elementos aerodinâmicos avançados e até mesmo uma asa traseira emprestada do Mustang GT4 que, juntos, geram 200 kg de downforce.

O lançamento está previsto para a metade deste ano, então até lá a Ford deverá divulgar novas informações. (LC)

 

Incêndio no paddock da MotoE atrasa estreia da categoria

Na madrugada dessa quinta-feira (14) um incêndio destruiu o paddock da Copa do Mundo de MotoE, no autódromo de Jerez de la Frontera. O fogo destruiu todas as 18 motos que participam da categoria, os equipamentos de apoio e de recarga das equipes.

Por ter começado na madrugada, o incêndio não fez vítimas, mas o horário atrasou a chegada dos bombeiros, que só foram acionados depois que o incêndio já tinha tomado grandes proporções.

A organização da categoria afirmou que vai refazer o calendário e garante que a estreia da temporada acontecerá ainda em 2019. A MotoE usa motos elétricas italianas Energica Ego Corsa, e estava programada para começar no dia 5 de maio em Jerez. (ER)

 

BMW prepara chegada do Série 3 ao Brasil

Depois de iniciar a pré-venda do Série 3 G20 no Brasil, a BMW agora está apresentando o carro aos jornalistas nesta sexta-feira (15). O lançamento está marcado para o próximo dia 28 de Março, inicialmente apenas com o 330i M Sport.

O BMW 330i M Sport vem com o motor 2.0 turbo B48, de 258 cv e 40,7 kgfm, o cambio é o conhecido ZF 8HP de oito marchas. O G20 vem para o Brasil com novas tecnologias da marca, com destaque para o BMW Intelligent Personal Assistant, um assistente operado por comandos de voz em português, como o que tem no seu celular. O 330i M Sport vem de série com faróis full-LED, seis airbags, pneus run-flat, som Harman-Kardon, head-up display colorido, assistente de farol alto e painel digital personalizável.

O modelo já pode ser encomendado de R$ 269.950. Além dele, a BMW também terá o 330i Sport, que chegará em junho por R$ 219.950. O FlatOut está no evento de lançamento, que acontece nesta sexta-feira no Velo Città. Nos próximos dias teremos a avaliação completa no site. Fique ligado! (LC/ER)

 

Honda HR-V Touring com motor turbo chega no segundo semestre

Aguardado desde o Salão do Automóvel de 2018, o lançamento do Honda HR-V Touring com o motor 1.5 turbo de 173 cv acabou adiado para o segundo semestre, de acordo com a apuração é do pessoal do Autos Segredos.

O motor 1.5 turbo é o mesmo usado no Honda Civic Touring, com 173 cv a 5.500 rpm e 22,4 kgfm a partir de 1.700 rpm, injeção direta e comando variável de válvulas. Como no Civic e no CR-V (onde produz , ele não será flexível — irá rodar apenas com gasolina. O câmbio também será o mesmo do Civic e do CR-V, um CVT com simulação de sete marchas e modo econômico.

O modelo já roda em testes, como mostra o flagra do Autos Segredos. Também como o Civic, ele se diferencia dos demais pela saída dupla de escape. (LC)

 

Lister apresenta nova imagem do Knobbly e jura que vai fabricá-lo

O anúncio da volta do Lister Knobbly, há algumas semanas, nos deixou empolgados – e até nos inspirou a contar a história da Lister, do início ao fim. Agora, o atual dono da clássica companhia britânica, Lawrence Whittaker, publicou no Twitter uma nova projeção do roadster, acompanhada de um breve anúncio: “Sim, nós vamos fabricá-lo!”

Até então, a Lister não havia confirmado nada a respeito novo Knobbly – tudo  que havia era uma renderização do carro de perfil. Agora, podemos ver que ele trará um visual próximo do clássico, com formas sinuosas, faróis circulares e uma tomada de ar ligeiramente oval no para-choque dianteiro. Pelas proporções, podemos deduzir que o motor ficará na dianteira, como era na década de 1960.

Whittaker não deu mais informações sobre o novo Lister Knobbly – nada a respeito da motorização, ou mesmo uma previsão de lançamento. Em fevereiro de 2018, a Lister deu a entender que planejava a criação de um novo Storm (o icônico supercarro com motor V12 dianteiro que disputou as 24 Horas de Le Mans na década de 1990), porém não se pronunciou mais a respeito. Nos resta aguardar para saber se o novo Knobbly terá o mesmo destino. (DH)

 

Tesla Model Y é apresentado na Califórnia

A Tesla apresentou seu novo carro na noite dessa quinta-feira (14). O Model Y é tratado pelo fabricante como SUV do Model 3, mas também pode ser chamado de hatch alto, crossover ou minivan. O carro novo compartilha 75% dos componentes com o Model 3, as principais diferenças estão na carroceria mais alta e com tampa do porta-malas do tipo hatchback. Por dentro o Model Y é igual o Model 3, com a tela de 15 polegadas ocupando o painel. O Model Y tem cinco lugares e tem sete lugares como opcional.

O Model Y vem em três versões: a Standard Range com autonomia de 370 km, a Long Range com autonomia de 482 km, a Dual Motor AWD com autonomia de 450 km e a Dual Motor Performance também com 450 km de autonomia. O tempo de aceleração de zero a 100 km/h variam de 5,9 segundos para o Standard a 3,5 segundos para o Performance.

Por enquanto apenas os modelos Long Range, Long Range AWD e Dual Motor Performance estão disponíveis, com preços começando em US$ 47.000 e podendo a chegar a US$ 60.000. Assim como fez no Model 3, o modelo de entrada foi prometido com preço de US$ 39.000, mas só estará disponível em 2021. Além do carro novo a Tesla apresentou a tecnologia de recarga Supercharging Version 3.0, que é capaz de dar 1.600 km de carga por hora. Elon Musk disse que essa tecnologia serpa disponibilizada no mundo todo “em alguma parte de 2020”. (ER)

 

Audi TT pode ser salvo pela eletricidade

No início da semana, reportamos que o futuro do Audi TT é incerto. O CEO da fabricante alemã, Bram Schot, chegou a citar a falta de demanda por esportivos e os investimentos da Audi em modelos híbridos e elétricos como razões para um possível fim do cupê.

Mas talvez nem tudo esteja perdido. Durante uma coletiva de imprensa, o diretor técnico da marca, Hans-Joachim Rothenpieler, considerou a possibilidade de que o TT sobreviva como um modelo híbrido, ou mesmo totalmente elétrico – e disse que vai tentar persuadir a Audi a dar uma chance ao esportivo. “Algumas pessoas dizem que a gente precisa matar [o TT], mas eu digo que ele é parte do nosso DNA. Vamos brigar por ele. Nós queremos ele. É nosso DNA e é por isso que estamos brigando”, disse Rothenpieleer. “Vou convencer os meus colegas de que ele pode ser eletrificado”, completou.

Rothenpieler também afirmou que o futuro do Audi R8 pode ser parecido – o supercarro com motor V10 pode até deixar de ser fabricado nos próximos anos, mas Rothenpieler acredita que ele pode ser salvo pelos motores elétricos. “O mesmo vale para o R8 e para o TT, estes modelos e os Audi RS precisarão ser transformados em elétricos. Ainda vamos definir os modelos que ainda precisam de motores combustão e os que poderemos transformar em elétricos logo de cara.” (DH)

Matérias relacionadas

Ford pode voltar a Le Mans, as cidades mais congestionadas do mundo, preparadora Oettinger chega ao Brasil e mais!

Leonardo Contesini

Audi A3 Sportback renovado chega ao Brasil, supercarro de Fittipaldi custará US$ 1,5 milhão, Corvette ganha edição de 65 anos e mais!

Leonardo Contesini

Opel Rekord C Schwarze Witwe: o misterioso “Opala de corrida” que você não conhecia

Dalmo Hernandes