A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Jeep Renegade ganha versão Night Eagle, novos detalhes do novo Defender, BMW terá M3 CSL e irá manter câmbio manual e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Jeep Renegade Night Eagle é lançado por R$ 92.000

Anteriormente oferecido como versão, o Jeep Renegade Night Eagle voltou a ser oferecido ao público – desta vez, porém, como um pacote opcional para o Renegade Sport AT6, que custa R$ 85.990.

O Jeep Renegade Sport vem com um motor 1.8 flex de 139 cv a 5.750 rpm e 19,3 kgfm de torque a 3.750 rpm com etanol no tanque (135 cv e 18,8 kgfm de torque, às mesmas rotações, quando abastecido com gasolina), acoplado a uma caixa automática de seis marchas.

O equipado com o pacote Night Eagle, que custa R$ 4.500, o Renegade Sport ganha acabamento todo preto por fora e por dentro, sensores de estacionamento traseiros, central multimídia com tela de 7” com Apple CarPlay e Android Auto.

Mas há um detalhe: para adquirir o pacote, é preciso também pagar mais R$ 1.530 por uma das três cores obrigatórias – Prata Billet, preto Carbon ou cinza Antique, sempre com o teto pintado de preto. Com isto, o preço final do Renegade Sport Night Eagle vai para R$ 92.020. (LC)

 

Documentário sobre Michael Schumacher estreia em dezembro

Um documentário oficial sobre Michael Schumacher deverá estrear em dezembro de 2019. Batizado apenas “Schumacher”, e realizado com o apoio de uma grande produtora e da família de Schumi, o filme contará a trajetória do heptacampeão de Fórmula 1, e contará com depoimentos da esposa de Michael, Corinna; de seu pai, Rolf; de seus filhos, Gina e Mick. Além de diversas pessoas que tiveram papel importante na carreira do ex-piloto.

O filme está sendo dirigido pelos cineastas alemães Michael Wech e Hanns-Bruno Kammertons, e produzido por Benjamin Seikel e Vanessa Nocker, da companhia B|14 Film. O documentário começará a ser divulgado no Festival de Cannes, na França, que começa amanhã (14).

De acordo com Seikel, o filme vai explorar diversas passagens da vida de Michael Schumacher, tanto como profissional quanto como pai e marido. “É um ano importante para Michael Schumacher”, comentou Seikel em um pronunciamento oficial. “Com seu aniversário de 50 anos em janeiro e o 25º aniversário de seu primeiro título mundial em novembro, estamos muito empolgados em ter a cooperação da família e dos empresários de Schumacher. Seu o apoio deles, este filme não seria possível.” (DH)

 

Ferrari vai encerrar contrato com a Maserati para fornecimento de motores

Você deve lembrar que, durante a última reunião com acionistas para falar sobre os resultados do primeiro trimeste, a Ferrari confirmou o lançamento de um novo modelo híbrido e de um novo motor V6. Mas esta não foi a única notícia: o CEO da companhia, Louis Camilleri, foi bem direto, quase incisivo, ao dar a notícia.

“Eventualmente vamos deixar de fornecer motores à Maserati”, anunciou. “O que na verdade, da nossa perspectiva, é uma coisa boa, tanto pela questão das margens de lucro, quanto pelo fato de que poderemos transferir boa parte do trabalho que estava focado nos motores para a fabricação de automóveis.

Atualmente a Ferrari fornece dois motores V8 para a Maserati, um naturalmente aspirado e outro biturbo. Os motores são baseados no F136, usado na Ferrari F430 e na 458 Italia, e no F154, que é o motor da Portofino e da 488, e a principal mudança é a troca do virabrequim plano pelo virabrequim cruzado. O motor V6 biturbo usado pela Maserati no SUV Levante também é montado pela Ferrari, porém com um bloco projetado pela Chrysler.

Embora não haja uma data totalmente definida para o fim do contrato, Camilleri garante que o fornecimento será encerrado antes de 2022. Depois disto, a Maserati pretende utilizar novos motores híbridos em seus carros, além de um motor elétrico para o Alfieri, GT de quatro lugares anunciado em 2014 e com lançamento previsto para depois de 2020. (DH)

 

Land Rover divulga novas imagens do Defender

Como já era esperado, a Land Rover divulgou uma série de fotos do novo Defender. É claro que ele ainda está camuflado, afinal, esta é regra dos lançamentos nos últimos anos, mas agora as fotos foram feitas mais próximas do carro, o que revela novos detalhes.

Com menos disfarces nas laterais e, principalmente na traseira, podemos finalmente ter uma melhor noção das superfícies da carroceria, como nas laterais, onde um vinco na linha de cintura foi revelado após a remoção das capas que cobriam as portas até então — embora na foto da traseira eles pareçam inseridos propositalmente para confundir.

Na traseira, o canto vivo formado pela junção do teto ao painel traseiro no Defender original foi mantido, embora suavizado, como era de se esperar de um carro da década de 2020, e o conjunto óptico também fica em posição baixa como no original. Aparentemente ele terá um para-choques traseiro integrado e bastante curto para otimizar o ângulo de saída, mas também é possível que seja um componente provisório instalado para confundir. Também é possível notar uma saliência no capô, que não era exibida nas primeiras imagens, uma vez que estava coberta pela mesma camuflagem das portas e da traseira.

Em termos gerais, como já dissemos anteriormente, ele parece muito uma evolução do Discovery 4 — mais que o próprio Discovery atual — mas ainda conserva muito do Defender 90 original. O lançamento está confirmado pela Land Rover para setembro. (LC)

 

BMW descarta picape e irá manter tração traseira na próxima geração do M3/M4

Enquanto a Mercedes-AMG decretou o fim dos modelos de tração traseira em sua linha de esportivos, a BMW M decidiu manter-se fiel à configuração que a consagrou: eles ainda irão manter o M3 e o M4 com tração traseira e pretendem continuar a desenvolver as versões CS e CSL para os esportivos.

A informação foi divulgada pelo próprio chefe da divisão M, Markus Flasch, durante uma entrevista à imprensa australiana na semana passada. De acordo como Flasch, os modelos CS e CSL são parte do futuro da divisão esportiva.

Na entrevista, resumida pelo site Go Auto, Flash não deixou claro se o M3 será oferecido somente com tração traseira ou se o modelo de tração traseira será uma alternativa a um eventual modelo com tração integral, mas salientou que os compradores do M2, M3 e M4 fazem questão de ter câmbio manual e tração traseira.

Nos SUV e nos modelos maiores, como o Série 5, o Série 7 e o Série 8, a história é diferente: os clientes dirigem os carros por mais tempo e por maiores distâncias e, por isso, a tração nas quatro rodas é mais conveniente. Já nos modelos menores, eles geralmente são o segundo ou mesmo o terceiro carro dos clientes, e por isso são mais usados em condições ideais de tempo.

Por último, Flasch confirmou que a nova geração do BMW M3/M4 será lançada somente em 2020. O modelo deverá manter o motor seis-em-linha biturbo, porém com potência próxima dos 500 na versão básica, chegando aos 550 cv no eventual CSL.

Além de Markus Flasch, o site Go Auto também conversou com Klaus Froehlich, chefe de pesquisa e desenvolvimento da marca, que negou a possibilidade de a BMW criar uma picape, muito menos fazer “badge engineering” (ou “engenharia de emblema”, em uma tradução livre) para ter um modelo do tipo. A afirmação é uma alfinetada na Mercedes, que fez sua picape Classe X com a Nissan-Renault e já parece ter se arrependido da manobra, de forma que o carro não será lançado na América do Norte e está praticamente descartada para a América do Sul, sendo oferecida apenas no Chile, importada da Espanha. (LC)

 

Interior do Porsche Taycan é flagrado

Membros do Taycan Forum conseguiram flagrar o interior do novo Porsche Taycan em testes. As fotos revelam que o interior é muito parecido com o do conceito Mission E apresentado em 2015. O cluster digital do Taycan mantem os instrumentos circulares emulando o tradicional painel da marca, assim como o botão de partida localizado à esquerda do volante.

O painel segue o estilo atual da marca, com disposição horizontal e com um console central alto. No Taycan a porção horizontal possui uma grande tela, assim como o console, diferenciando do console repleto de botões usado no 911 e no Panamera. O modelo flagrado tem o Sports Chrono Package, com um cronômetro analógico no topo do painel, bem contrastante em relação todas as telas.

O Taycan tem lançamento previsto para setembro desse ano, no Salão de Frankfurt. Ele será o primeiro veículo 100% elétrico da marca e tem previsão de autonomia acima de 500 km e mais de 600 cv no modelo topo de linha. (ER)

 

Tecnologia embarcada está tornando os carros mais problemáticos

Se você achava que os carros com mais tecnologia embarcada são mais propensos a problemas, uma pesquisa da J.D. Power acaba de confirmar essa impressão de forma mais científica. Segundo a mais recente pesquisa da consultoria, o “Estudo de Confiabilidade dos Veículos do Reino Unido, os problemas relacionados aos sistemas de áudio, comunicação, multimídia e navegação (ACEN, na sigla em inglês) estão entre os dez problemas mais frequentes encontrados pelos proprietários.

De acordo com a J.D. Power, isso acontece porque os fabricantes estão “apressados para lançar as novas tecnologias e, por isso, o risco de problemas é mais alto”. O estudo foi baseado em entrevistas com mais de 11.500 proprietários de carros com até três anos de uso, e os problemas relacionados aos “ACEN” correspondem a 16,6% dos problemas encontrados pelos proprietários. (LC)

 

Stock Car procura novos fabricantes e promete carros novos para 2020

Durante a etapa do Velo Città da Stock car foi comemorado os 40 anos da categoria, junto das comemorações o chefe da Stock, Carlos Col, deu detalhes sobre o futuro da competição. Col planeja reformular os carros da categoria e trazer mais fabricantes, mas sem perder a competitividade que existe atualmente.

Nos planos de Carlos Col conta com deixar os carros mais próximos dos modelos de rua, mas sem perder o desempenho já oferecido pelos modelos atuais. A categoria já está em conversas com alguns fabricantes, que não foram revelados, e Col diz que as respostas estão sendo favoráveis. O plano é que essas novidades cheguem às pistas na temporada de 2020. (ER)

 

Suzuki faz edição especial do Swift inspirado na nova Katana

A Suzuki apresentou uma edição especial do Swift Sport para comemorar o retorno da Katana. Apenas 30 unidades do Swift Sport Katana serão feitos para os Países Baixos, 15 com pintura cinza, com faixas pretas inspiradas na moto, detalhes vermelhos na grade e no interior e rodas OZ Racing de 17 polegadas, com rodas de 18 polegadas como opcional. As outras 15 unidades terão de diferente a pintura toda preta, mantendo os detalhes vermelhos e as rodas.

O Swift Sport Katana vem com motor 1.4 turbo – 400 cm3 maior que o da Katana – de 140 cv, o suficiente para levar o hot hatch de 975 kg de zero a 100 km/h em 8,1 segundos e atingir velocidade máxima de 209 km/h. A potência é próxima da nova Katana, que tem motor de 1.000 cm³ que produz 150 cv, mas a moto ainda não teve números de desempenho divulgados. (ER)

 

Nova Honda CB500X tem projeto registrado no Brasil

A Honda registrou na semana passada, junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Intelectual) o projeto da nova CB500X. Apesar de não haver confirmação oficial por parte da fabricante, é provável que a moto seja lançada no Brasil ainda este ano.

A moto trará algumas mudanças que a tornarão ainda mais apta ao off-road. A principal delas será a nova roda dianteira, de 19 polegadas – atualmente, o modelo usa uma roda de 17 polegadas. O maior diâmetro da roda será acompanhado de um garfo dianteiro com mais curso.

Além disso, a moto terá uma bolha maior na dianteira, um novo painel digital e embreagem deslizante com assistência. Não foram divulgadas outras novidades, mas é bem possível que a moto também receba atualizações no motor bicilíndrico, que atualmente entrega 50 cv. (DH)

 

Matérias relacionadas

Volkswagen confirma SUV do Polo no Brasil, Porsche terá categoria própria em Pikes Peak, Mercedes AMG GT R terá versão “semi-pista” e mais!

Leonardo Contesini

Nova Ram 1500 no Brasil, o novo Explorer ST de 400 cv, as novas Yamaha XTZ e Honda CG Titan e mais!

Leonardo Contesini e Dalmo Hernandes

As estreias do Salão do Automóvel, Lamborghini Centenario em ação, Camaro ZL1 terá 660 cv, um Bugatti sedã e mais!

Leonardo Contesini