FlatOut!
Image default
Vídeo

Jeff Gordon dá trote de revanche em editor do Jalopnik US

No ano passado, a Pepsi divulgou uma pegadinha com Jeff Gordon levando um vendedor de carros usados ao desespero com uma exibição de pilotagem radical. O vídeo caiu nas graças da internet e se tornou um belo viral, mas o editor do Jalopnik, Travis Okulski, desconfiou de que tudo parecia sincronizado demais e escreveu um post investigativo, apontando os fatos que comprovavam se tratar de um vídeo ensaiado, com atores e pilotos-dublês.

Como você sabe, a vingança é um prato servido frio. Por isso Jeff Gordon, em parceria com o antigo editor-chefe do Jalop, Ray Wert, decidiram dar o troco a “Travis Estraga-Prazeres Okulski”, com uma pegadinha épica.

Ray, que hoje tem sua própria agência de mídia, ligou para Travis contando que estava participando das gravações de um vídeo promocional do novo Corvette Z06 em Charlotte, na Carolina do Norte, e o convidou para ver o carro pessoalmente, contanto que deixasse o assunto vazar sob o risco de ambos perderem muita grana.

Assim, Travis pegou um avião para e ficou hospedado em um hotel até o dia seguinte, quando a equipe de produção do vídeo enviaria um carro para buscá-lo para ver as filmagens.

Foi aí que tudo começou: quem apareceu foi Jeff Gordon disfarçado de taxista em um Chevrolet Caprice. Travis entrou no carro e começou acessar suas redes sociais pelo celular, como qualquer pessoa normal de 2014.

Segundos depois, Gordon avisa uma viatura no retrovisor e conta para Travis que fica muito nervoso quando vê um policial, pois havia recentemente saído da cadeia depois de cumprir pena de 10 anos. Nesse mesmo instante, a viatura liga a sirene e solicita que o táxi encoste. Eles saem da pista principal e entram em uma estrada secundária. A polícia pede que ele saia com as mãos para o alto, mas Gordon decide acelerar para desespero de Travis, que quase nos matou de rir com sua reação aterrorizada

Desta vez temos quase certeza de que não é um vídeo fake, pois além da expressão de pânico de Travis, ele também explicou em um novo post como tudo foi armado para que ele não percebesse. As cenas externas da perseguição, por exemplo, foram gravadas durante os ensaios e inseridas na edição final, para que não houvesse o risco de ele ver as câmeras de dentro do carro. Eles até fizeram um mapa de objetos que poderiam ser atropelados, para dar mais realismo à perseguição.

E embora pareça pouco provável que um egresso da cadeia assuma isso logo de cara para um estranho, essa lógica não é a primeira coisa que lhe vem à cabeça quando a polícia está pedindo para você sair do carro com as mãos para o alto, muito menos durante uma fuga cinematográfica.

Quanto ao Corvette Z06… bem, era tudo verdade, mas Travis acabou não conseguindo dirigir o esportivo.

Acho que podemos tirar uma lição de tudo isso: se você estiver em um táxi e o motorista começar a agir como louco, você já sabe que está em uma pegadinha da Pepsi. Ou não.

[ Sugestão do post: Rodrigo, Alexandre Oliveira, Wyldwagner, Tomas Becerra, Sadao Ichibara e Jaime Dambros ]

Matérias relacionadas

Pegue uma carona com o McLaren 12C GT3 quebrando um recorde em Nürburgring

Leonardo Contesini

É por isso que você tem que tomar cuidado onde estaciona na Rússia

Dalmo Hernandes

Esta Ferrari 348 Challenge biturbo de 610 cv é nosso novo amor platônico

Dalmo Hernandes