FlatOut!
Image default
Zero a 300

Jetta Highline 2.0 TSI flagrado no Brasil, o fim dos Peugeot 308 e 408, pedágios de SP terão fiscalização de velocidade e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

Volkswagen Jetta Highline é flagrado no Brasil

A Volkswagen mudou o foco do Jetta em sua sétima geração: maior e mais confortável, ele é mais voltado ao luxo do que à esportividade – e esta é uma das razões para a ausência do recém-apresentado Jetta GLI no Brasil. Mas isto não significa que não teremos um Jetta com motor 2.0 TSI: o canal Top Drive compartilhou no Instagram duas fotos de um Jetta vermelho com placas verdes de São Bernardo do Campo (sede da VW), rodas do Golf GTI e alguns elementos não disponíveis nos Jetta atualmente vendidos no Brasil, que tem tudo para ser a aguardada versão Highline 2.0 TSI.

Mesmo sem emblemas que identifiquem a motorização, ele possui algumas características que dão margem às deduções. Na dianteira, os faróis de LED são iguais aos das versões mais caras do Jetta lá fora, e o para-choque é exatamente o mesmo do Jetta GLI, porém sem elementos em preto brilhante. Já a grade possui o mesmo formato de colmeia do GLI, e conta com frisos cromados que não estão presentes na versão R-Line (que já foi testada pelo FlatOut). As rodas de 17 polegadas são as mesmas “Brooklyn” que equipam o Golf GTI. Por fim, as saídas de escape duplas na traseira aparentam ser verdadeiras, e não apenas decorativas como no R-Line.

Com base no que se vê, é possível dar o palpite de que este é o novo Jetta Highline, devidamente ajustado para o gosto do público brasileiro – ou seja, com elementos estéticos mais agressivos, mas ainda assim mais conservador que o Jetta GLI. É a mesma filosofia do Jetta Highline da geração passada. Resta aguardar a confirmação de que o motor terá os mesmos 230 cv do Jetta GLI (e do Golf GTI), e de que a suspensão traseira adotará o sistema multilink, ausente no R-Line. (DH)

 

Peugeot encerra produção do 308 e 408 no Brasil

Caminhamos mais um passo para a estiagem dos hatches e sedãs médios no Brasil. Depois das extinções do Fiat Bravo e Renault Fluence e do anúncio do fim do Focus, as vítimas da vez são os Peugeot 308 e 408. A fabricante francesa confirmou ao portal G1 que encerrou a produção dos modelos. O FlatOut também entrou em contato com concessionárias da marca e todas confirmaram que eles deixaram de ser produzidos e têm estoque esgotado.

Com vendas cada vez mais baixas em segmentos que estão sendo “engolidos” pelos SUV, a Peugeot emplacou 739 unidades do sedã 408 e apenas 434 unidades do hatch 308 em 2018. Os médios vinham com o conhecido motor 1.6 THP de 173 cv, câmbio automático de seis marchas e uma generosa lista de itens de série. No site do fabricante eles ainda aparecem, o sedã com o atrativo preço inicial de R$ 69.990, e o hatch por R$ 89.990 para o hatch, contudo, mas já não estão mais disponíveis no configurador da marca. (ER)

 

Pedágios de São Paulo terão fiscalização de velocidade no “sem parar”

A concessionária Arteris ViaPaulista iniciou nesta última segunda-feira (11) a fiscalização de velocidade nas pistas de cobrança automática de três praças de pedágio sob sua administração. As praças ficam na rodovia SP-255 em Boa Esperança do Sul (km 117), Jaú (km 165) e Coronel Macedo (km 331).

O limite máximo permitido nestas faixas é de 40 km/h e o usuário que transitar acima desta velocidade (considerando a tolerância de 7 km/h) será multado de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro. Segundo a concessionária, a medida é exigida pelo contrato firmado junto ao Governo do Estado e visa aumentar a segurança no local. A concessionária ainda salientou que a fiscalização é feita pelo Departamento de Estradas de Rodagem, e somente a instalação, manutenção e operação do sistema é de responsabilidade da Arteris.

Como a concessionária citou o contrato com o governo do estado de São Paulo para justificar o início da fiscalização, entramos em contato com as demais concessionárias do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo para verificar se tais medidas serão tomadas também em outras praças de pedágio paulistas. (LC)

 

Nova geração do BMW Série 3 já está a venda no Brasil

A BMW iniciou nesta semana a pré-venda da nova geração do Série 3 no Brasil. O modelo, que foi apresentado em novembro passado no Salão do Automóvel, já pode ser encomendado na versão 330i M Sport por R$ 270.000 nas concessionárias da marca ou pela internet. As entregas começam em março.

Por esse preço o 330i M Sport vem equipado com rodas de 19 polegadas, pacote M Sport (com para-choques e spoiler exclusivos), head-up display colorido, farol alto automático, farol com matriz laser, sistema de estacionamento semi-autônomo, seletor de modos de condução, quadro de instrumentos digital e sistema multimídia com tela de 10,25 polegadas, Apple CarPlay e áudio Harman Kardon.

Em junho chega a outra versão do 330i, a Sport (sem o M), que será vendida por R$ 220.000 e será importada da Alemanha como a M Sport. Por esse preço, o 330i Sport não vem com o pacote M Sport nem com as rodas de 19  mas tem rodas de 18 polegadas, faróis de LED, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, câmera de ré e sistema multimídia com Apple CarPlay, sem o áudio premium da Harman Kardon.

Tanto o 330i Sport quanto o 330i M Sport são equipados com o motor 2.0 turbo de 258 cv e 40,8 kgfm combinado ao câmbio automático de oito marchas, capaz de levá-los aos 100 km/h em 5,8 segundos e à máxima de 250 km/h. A produção nacional começa somente no segundo semestre. (LC)

Subaru anuncia powertrain híbrido e-Boxer

Uma das novidades que a Subaru prepara para o Salão de Genebra, no próximo mês de março, é um powertrain híbrido. O anúncio foi feito de surpresa no site da fabricante, e o novo motor, chamado e-Boxer será apresentado ao público no dia 5.

Ainda há informações técnicas a respeito do conjunto, mas uma foto do conjunto visto de cima mostra uma bateria em destaque sobre o eixo traseiro. À frente, o conhecido motor boxer da marca.

Conhecendo a Subaru, é bem provável que o motor e-Boxer continue ligado a um sistema de tração integral, talvez até com um motor elétrico na traseira. Sabe-se que o e-Boxer será apresentado em dois carros no Salão de Genebra, mas a Subaru ainda não diz quais serão eles. (DH)

 

Alpina B7 é revelado com mais de 600 cv

A BMW nunca fez um M7 e não há sinais de que fará um dia. Mas existem alternativas tão boas quanto: como o Alpina B7, versão apimentada do Série 7 feita pela tradicional preparadora alemã especializada nos modelos da marca bávara. E ele acaba de chegar à linha 2020, com base no Série 7 reestilizado.

O novo Alpina B7 utiliza o mesmo V8 biturbo de 4,4 litros do 750i xDrive. Mas em vez de 530 cv e 76,4 mkgf de torque, a versão Alpina entrega 608 cv (exatamente a mesma potência do V12 de 6,6 litros usado no M760Li) e 81,6 mkgf de torque. A transmissão utiliza a mesma caixa automática de oito marchas e o mesmo sistema de tração nas quatro rodas.

Com o tratamento da Alpina, o B7 é capaz de ir de zero a 100 km/h em 3,5 segundos, contra 3,9 do BMW  750i. Já a velocidade máxima foi de 312 km/h para 330 km/h.

Esteticamente, o Alpina B7 traz um body kit com novos spliter frontal, saias laterais e spoiler traseiro – além das rodas raiadas que são marca registrada da preparadora, com 20 polegadas e pneus Michelin Pilot Sport 4 de medidas 255/40 na dianteira e 295/35 na traseira. Mas é possível optar por rodas de 21 polegadas.

Outras modificações do Alpina B7 em relação ao BMW 750i são os vidros laminados em todas as janelas, não apenas no para-brisa; e ajustes finos no sistema de suspensão ativa. (DH)

 

Ford Fusion ganha facelift e perde versão aspirada

A Ford apresentou na tarde de ontem (11) a linha 2019 do Fusion. O modelo entra na segunda metade do ciclo de vida desta segunda geração e perde a versão aspirada de entrada. Com isso, ele agora parte de R$ 150.000 na versão SEL, R$ 180.000 na versão Titanium e R$ 183.000 na versão Hybrid.

As duas primeiras mantêm o motor 2.0 turbo de 248 cv combinado ao câmbio automático de seis marchas, enquanto a última, híbrida, dispensa o turbo e adota o ciclo Atkinson para melhorar a economia de combustível. Junto do motor elétrico o 2.0 produz 190 cv.

Além do manejo das versões, a Ford também deu ao Fusion retoques sutis como a grade do tipo colmeia, faróis mais afilados e para-choques dianteiro reestilizado, além de incluir o teto solar como item de série em todas as versões, junto dos oito airbags, sistema de chave presencial e ar-condicionado de duas zonas.

Apesar da baixa nas vendas dos sedãs, o Fusion foi o modelo grande mais vendido no Brasil em 2018, com quase 4.500 unidades vendidas. (LC)

 

Scuderia Toro Rosso mostra seu carro para a temporada 2019 da Fórmula 1

Depois da Haas, a Scuderia Toro Rosso é a segunda equipe de Fórmula 1 a revelar seu monoposto para a temporada 2019, o STR14. Em cores e formas, o novo carro da Toro Rosso é muito parecido com o STR13 que correu em 2018.

O carro utiliza o mesmo motor e o mesmo conjunto de suspensão traseira da Aston Martin Red Bull Racing. A RBR, aliás, já declarou há algumas semanas que o motor V6 turbo, fornecido pela Honda, é mais potente que o da Renault.

O STR14 será conduzido por dois pilotos bem jovens: o russo Daniil Kvyat, de 24 anos, que retorna à Toro Rosso pela segunda vez na carreira; e o britânico Alexander Albon, de 22, que é estreante na Fórmula 1. (DH)

 

Renault revela seu novo carro para a temporada 2019 da Fórmula 1

A Renault acaba de mostrar o carro que utilizará na Fórmula 1 este ano: o R.S. 19. A equipe francesa decidiu por não operar transformações radicais, e o novo monoposto é bem parecido com o R.S. 18 que competiu no ano passado. No entanto, podemos notar alguns detalhes interessantes, como o desenho da asa dianteira, que ficou mais limpo, e a asa traseira mais larga, com novos  apêndices aerodinâmicos.

Fora isto, até mesmo as fotos de divulgação do novo carro são praticamente idênticas ao que se viu no ano passado. A maior novidade, pelo visto, será mesmo a presença de Daniel Ricciardo, recém-saído da Red Bull Racing, que vem se juntar a Nico Hulkenberg. (DH)

Matérias relacionadas

Citroën DS3 ganha novo nome e cara nova, Hyundai confirma três modelos esportivos, Fiat Toro aparece em versão a gasolina e mais!

Leonardo Contesini

ESCORT XR3: a história do grande rival do Gol GTi, Kadett GSi e Uno 1.6R (dentre outros)

Juliano Barata

Muscle cars do velho mundo: os cupês europeus com motor V8 dianteiro mais fodásticos já feitos

Dalmo Hernandes