A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Notícias Zero a 300

Kia Stonic no Brasil, o novo Mercedes Classe B, o fim do Ford Focus um Calibra de 315 km/h e as novidades da semana no FlatOut e no YouTube do FlatOut!

Passou a semana procurando seu título de eleitor na gaveta de documentos? Tentou instalar o e-título e usou toda a sua franquia de dados porque o sistema não funcionava e, no fim, não conseguiu acompanhar o FlatOut? Não tem problema. Temos aqui nosso resumo semanal com tudo o que rolou de melhor e mais importante nesta última semana, para você ficar sempre atualizado.

 

Kia Stonic será lançado no Brasil em novembro

post11268

Além de trazer o Stinger GT ao Brasil, a Kia prepara um segundo lançamento para este ano no Brasil: o crossover compacto Stonic. O modelo irá concorrer com Hyundai Creta, Ford EcoSport, Citroën C4 Cactus, Chevrolet Tracker e com o futuro VW T-Cross, embora seja pouca coisa menor que todos eles, com seus 4,16 m de comprimento.

Ele será importado do México para evitar o imposto de importação e chegar aqui com um preço mais competitivo — daí a aposta da Kia no modelo. Lá fora o Stonic tem como principal motorização o 1.0 Gamma turbo com injeção direta e 120 cv, mas no Brasil deverá ser oferecido com o 1.6 Gamma aspirado que equipa o Soul, o Cerato, além dos Hyundai HB20 e Creta.

 

BMW lança nova geração do Série 3

 

 

Volvo S90 já está a venda no Brasil

lcstrip_214977_1_full-1160x653

A Volvo anunciou a chegada do sedã S90. O modelo será oferecido somente na versão híbrida T8 Inscription, que custará R$ 366.000, e combina o motor 2.0 turbo de quatro cilindros, 320 cv e 40,8 kgfm a um motor elétrico de 87 cv e 24,5 kgfm. Juntos, eles produzem 407 cv e 65,3 kgfm, levados às quatro rodas por um câmbio automático de oito marchas.

Com os dois motores alternando-se na propulsão, o consumo fica entre 20 e 25 km/l, enquanto o tempo de aceleração de zero a 100 km/h é de apenas 4,9 segundos. As baterias podem ser recarregadas pelo 2.0 turbo ou por uma tomada comum doméstica, levando entre 3 e 7 horas dependendo da corrente da tomada.

 

Ford Focus deixa de ser produzido – e não terá substituto no Brasil

Focus_Hatch_Full_Gallery_ext_overlay_06

A fabricante confirmou na última segunda-feira (1º) que o médio deixará de ser fabricado na Argentina em maio de 2019 e não deixará um substituto. O motivo da decisão, embora não revelado publicamente, é a baixa demanda pelo modelo, que é um dos menos procurados do decadente segmento dos hatches e sedãs médios, ultimamente preteridos em favor dos SUV e crossovers do mesmo porte.

 

Mercedes-Benz apresenta nova geração da Classe B

622baf4e-2019-mercedes-benz-b-class-32

O Salão de Paris começou na terça-feira (2) e uma das primeiras novidades foi o novo Mercedes Classe B. O compacto chega à sua terceira geração com um visual mais encorpado e elementos de design da atual linguagem da Mercedes, como esperado.

0e75bc53-2019-mercedes-benz-b-class-14

Embora seja uma minivan desde sua primeira geração, a W245 de 2005, o novo Classe B usa elementos para se diferenciar do perfil convencional deste tipo de carro, com teto mais baixo, balanços mais curtos e laterais mais “musculosas”, sensação reforçada pela linha de cintura ascendente.  A ergonomia, contudo, continua de minivan, colocando o motorista quase 10 cm mais alto que no Classe A, modelo no qual é baseado desde sua primeira geração. Embora não seja a posição mais “entusiasta”, ela cumpre a função de fornecer uma boa visibilidade geral.

 

 

Volkswagen confirma detalhes do T-Cross brasileiro

volkswagen-t-cross-testes-finais-5-

A Volkswagen organizou na quarta-feira (4) um test-drive rápido com um protótipo de engenharia do T-Cross, seu novo crossover que será apresentado ainda neste mês e lançado no Salão do Automóvel em novembro. O modelo brasileiro será mais longo que o T-Cross europeu – baseado na plataforma MQB do Virtus, ele terá o mesmo entre-eixos do sedã do Polo, de 2,65 metros, que levam seu comprimento total para 4,2 metros.

O volume do porta-malas varia de 373 a 420 litros, dependendo do ajuste dos bancos traseiros e do fundo do compartimento. Os bancos têm dois ajustes de ângulo do encosto — um mais vertical e outro mais reclinado — e o porta-malas tem um fundo ajustável em altura. Falando em altura, a altura do modelo brasileiro também é maior que a do europeu; o nosso tem 1,57 metro, enquanto o europeu é 10 mm mais baixo. A diferença, claro, se deve à necessidade de um vão livre mais alto e suspensão com maior curso para as condições rodoviárias da América do Sul.

volkswagen-t-cross-testes-finais-14-

Por dentro o T-Cross brasileiro terá iluminação ambiente, saída de ar-condicionado para os bancos traseiros, sistema multimídia de 8 polegadas, quadro de instrumentos digital e teto panorâmico opcional. Outro opcional é o sistema de áudio Beats de 300 watts com oito alto-falantes, incluindo um subwoofer no porta-malas. O falante de graves, aliás, também elimina o ajuste do fundo do porta-malas, uma vez que fica instalado junto do estepe. Com isso, não é possível obter os 420 litros de volume máximo. Na versão topo-de-linha painel e portas têm um aplique na cor do veículo, o que reforça a impressão de refinamento.Apesar desse refinamento percebido, o ar-condicionado tem apenas uma zona de temperatura.

A lista de equipamentos também inclui sistema de frenagem autônoma pós-colisão, detector de fadiga, sistema de assistência de frenagem de emergência, assistente de estacionamento longitudinal e transversal, quatro modos de condução (Eco, Normal, Sport e Individual – este último configurável).

Quanto ao conjunto mecânico, a Volkswagen confirmou que ele terá apenas os motores 1.0 TSI e 1.4 TSI, ambos combinados ao câmbio automático de seis marchas AQ250 da Aisin. Não houve menção à caixa manual, mas é possível que ele seja equipado com ela em uma versão de entrada. O 1.0 terá 128 cv e 20,4 kgfm como no Polo e Virtus, enquanto o 1.4 terá 150 cv e 25,5 kgfm como no Jetta e no Golf. Os freios usam discos nas quatro rodas.

 

 

Porsche confirmou produção do Speedster

b5a2d439-porsche-911-speedster-paris-red-03

A Porsche levou ao Salão de Paris o 911 Speedster vestido de vermelho para confirmar que ele será mesmo produzido em uma série especial limitada. Pode considerá-lo a versão de despedida da geração 991. 

003dc0fd-porsche-911-speedster-paris-red-01

A pintura vermelha é uma remissão ao 911 Speedster original de 1988, bem como seu interior de couro preto e vermelho. Em relação ao conceito mostrado em junho, este também está com rodas inéditas, com raios cruzados em vez da releitura moderna das Fuchs. 

a1cc033a-porsche-911-speedster-paris-red-02

A versão de produção terá 1.948 exemplares, uma referência ao ano no qual a Porsche foi fundada. Ele também terá uma capota de tecido que será afixada à carroceria por botões de pressão e isso é tudo o que a Porsche falou. Nada de motorização, nem modelo base. 

58b7ffcc-porsche-911-speedster-paris-red-04

Espera-se, contudo, que ele seja baseado na carroceria do Carrera 4 Cabriolet, porém com para-lamas, capô e cobertura do motor feita de fibra de carbono. A suspensão deverá ser a mesma do GT3, bem como o motor 4.0 aspirado e o câmbio manual de seis marchas. 

 

YouTube do FlatOut

Incríveis 455 cv nas rodas e acachapantes 315 km/h de velocidade máxima, aferida em uma prova da Driver Cup. Nesta semana conhecemos a história deste exemplar e, claro, tanto a puxada no dinamômetro quanto o onboard deste top speed.

 

Especiais do FlatOut

Nesta semana vimos um Nissan March equipado com um V6 de 570 cv em posição central-traseira…

23032810_1156331957799862_1619232602797318509_n-620x349

Leia aqui.

… vimos as formas mais baratas (ou menos caras) de atingir 400 km/h…

400-620x349

Leia aqui.

… e conhecemos o ronco visceral do Aston Martin Valkyrie e aproveitamos para conversar sobre a sonoridade destes últimos motores aspirados de supercarros.

aston-martin-valkyrie-05-1499813227-620x310

Leia aqui.

Contamos a história do Chevrolet Impala que Dan Gurney levou à Inglaterra para derrotar os Jaguar – e quase conseguiu…

DSC_9672

Leia aqui.

… e também vimos que Keiichi Tsuchiya voltará a correr com o Toyota AE86 aos 62 anos!

12398024_keiichi-tsuchiya-at-wtac-2016-the-story_tea71f9d3-620x308

Leia aqui.

E acompanhamos o leitor colaborador Carlos Eduardo Almeida em sua road trip de Denver até o topo de Pikes Peak em um Dodge Challenger 5.7 V8.

PPEAK

Leia aqui.

E analisamos as contradições e inconsistências do novo Plano Nacional de Redução de Lesões e Mortes no Trânsito:

acidente-de-trânsito-carro-620x349

Leia aqui.

 

Exclusivo para assinantes

Vimos todas as Ferrari Special Projects feitas até hoje…

SP8-620x348

Leia aqui.

 

Explicamos o que é afterfire, backfire, por que acontecem e para que servem:

BackandAfter

Leia aqui.

Com a chegada do Kia Stinger ao Brasil — e sua provável indisponibilidade para a imprensa — decidimos descobrir o que os americanos e europeus acharam daquele que é tido como o melhor Kia já feito:

kia_stinger_gt_63-e1538434152935-620x349

Leia aqui.

Relembramos alguns dos mais incríveis transporters de carros de corrida do passado:

hggu-1-620x348

Leia aqui.

Contamos a história do BMW M3 Lightweight E36, o primeiro M3 “CSL” da história:

BMWM3LW-620x349

Leia aqui.

Relembramos a trajetória do Ford Focus no Brasil, depois que a fabricante anunciou que ele deixará de ser produzido e vendido por aqui a partir de maio de 2019:

FordFocus

Leia aqui.

Destrinchamos a técnica por trás dos aerofólios traseiros em carros de tração dianteira:

asa-traseira-hatch-620x349

Leia aqui.

Começamos a contar a história de Soichiro Honda, um jovem mecânico japonês que acabou iniciando uma das maiores fabricantes de carros e motos do planeta:

HUNDA-620x349

Leia aqui.

Pensando nas novas Ferrari Monza SP1 e SP2, vimos outras Ferrari modernas inspiradas em Ferrari do passado:

retrorrari-620x348

Leia aqui.

E contamos a história e os detalhes do Nissan Skyline GT-R R34 de “2 Fast 2 Furious”:

sky-620x348

Leia aqui.

 

 

 

Matérias relacionadas

Uma breve história dos pilotos brasileiros nas 24 Horas de Le Mans

Dalmo Hernandes

Carteira de motorista vai mudar em 2015, Dino Day da Garage Store, um Mercedes Classe S de 1.000 cv e mais!

Leonardo Contesini

Koenigsegg Agera RS atinge os 447 km/h e é o novo carro mais rápido do mundo (oficialmente)

Dalmo Hernandes