A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Lançamentos

Kode 57: uma barchetta com motor V12 de 700 cv criada pelo pai da Ferrari Enzo

No fim de semana passado aconteceu o Concours d’Elegance Pebble Beach, um dos eventos mais importantes do ano quando se trata de carros clássicos. Só que, além de receber preciosidades automotivas de altíssimo nível, o evento também costuma ser palco de estreias de modelos exclusivos e fora-de-série. É o caso do Kode57, esta barchetta com motor V12 de 700 cv. E não estamos falando de um conceito, e sim de um supercarro exclusivíssimo, pronto para rodar nas ruas.

kode57 (9)

O Kode57 é uma criação de Ken Okuyama. Você pode não estar ligando o nome à pessoa, mas certamente conhece seu trabalho: Okuyama é ninguém menos que o projetista da Ferrari Enzo, que foi fabricada quando o designer era diretor do estúdio Pininfarina. Em 2006, Okuyama deixou a firma e abriu sua própria companhia, a Ken Okuyama Design. Desde então, o designer já lançou dois carros – o Kode7, roadster de dois lugares que parece uma mistura de Ariel Atom e Caterham 7; e o Kode9, esportivo retrô baseado no Lotus Elise.

ken_okuyama_design_kode7_exclusive_1 ken_okuyama_design_kode9_9

Okuyama gosta de posar para fotos com seus carros

Desta vez, porém, o negócio é mais sério: aproveitando sua ligação com a Ferrari, Okuyama conseguiu criar um roadster com motor V12 dianteiro usando como base a 599 GTB Fiorano. O nome, Kode57, tem a ver com o ano de 1957. De acordo com o projetista, foi quando diversos carros que hoje chamamos de lendas surgiram – como a Ferrari 250 Testa Rossa que, entre suas conquistas, tem as edições de 1958, 1960, e 1961 das 24 Horas de Le Mans no currículo.

tom_hartley_testa_rossa_01

Dizemos isto porque o Kode57 nos parece uma releitura da 250 Testa Rossa nas proporções e nas linhas gerais. Claro, o carro de Ken Okuyama tem linhas mais angulares, faróis afilados, uma dianteira que lembra a Enzo e traseira mais musculosa, mas é inegável a influência.

Aliás, o carro também lembra bastante o conceito Ferrari Rossa, que foi projetado por Okuyama em seus anos de Pininfarina e era baseado na 550 Maranello (que também tinha um V12 na dianteira). Olha só:

ferrari_rossa_7

Mas vamos falar do carro em si. De acordo com Okuyama, o Kode57 pega emprestada a estrutura de alumínio da Ferrari 599 e também seu motor V12 de seis litros. Originalmente, o motor entrega 620 cv e 62 mkgf de torque. No Kode57, porém, são 700 cv a 7.600 rpm e 65,3 mkgf a 5.600 rpm graças à preparação da Novitec Rosso, que forneceu um novo módulo de controle para o motor. A transmissão é a mesma caixa semi-automática “F1” usada na 599. A suspensão também aproveita o arranjo da 599 e traz braços sobrepostos nos quatro cantos, enquanto os freios trazem discos ventilados de carbono-cerâmica com pinças de 6 pistões na dianteira e 4 pistões na traseira.

kode57 (1)kode57 (12)

Tudo isto dito, as semelhanças com a 599 acabam aí. A carroceria é completamente nova, feita com painéis de fibra de carbono (o que ajuda o Kode57 a pesar 1.650 kg, peso baixo para um supercarro), e traz alguns elementos bem interessantes, como o já citado bico a là Enzo, entradas de ar nas laterais, uma abertura no capô que revela parte do motor, um grande difusor traseiros e lanternas circulares que lembram as do Ford GT. O para-brisa é só uma lâmina de vidro para proteger o rosto dos ocupantes e não há teto.

kode57 (11) kode57 (10)

O interior é completamente inédito e mistura elementos retrô e modernos – por exemplo, os mostradores analógicos em um cluster posicionado no centro do painel de fibra de carbono ou o volante com comandos e aletas na parte traseira. Os bancos são do tipo concha e têm cores diferentes: o do morista é preto e o do carona, vermelho.

kode57 (4) kode57 (3)

Como já dissemos, apesar da cara de carro conceito, o Kode57 é bem real. Okuyama diz que serão feitas cinco unidades e que diversos elementos, como a calibragem do motor e os detalhes de acabamento, serão escolhidos pelos proprietários. O carro que foi apresentado em Pebble Beach, por exemplo, já tem dono: a esta altura, ele já deve ter sido entregue ao ex-boxeador Floyd Mayweather Jr., que foi o primeiro da lista. O preço não foi divulgado, e Okuyama se limita a dizer que “o valor vai depender das especificações”.

kode57 (5) kode57 (6) kode57 (8)

 

 

Matérias relacionadas

AMG GT 4 portas: a Mercedes aponta suas armas para o Porsche Panamera

Leonardo Contesini

Lendas do WRC: Peugeot 205 T16, o maior vencedor da curta história do Grupo B

Leonardo Contesini

Gunther 400R: o que acontece quando você combina tecnologia moderna, um motor aircooled de 400 cv e o visual do 993 GT2

Dalmo Hernandes