A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Koenigsegg One:1 se acidenta tentando recorde em Nürburgring, novo Civic Si flagrado em testes, Uber regulamentado em SP e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Koenigsegg One:1 sofre forte acidente em Nürburgring

No último mês de abril a Koenigsegg iniciou seus trabalhos na busca do recorde de volta em Nürburgring Nordschleife com o Agera One:1. Na ocasião, o fundador e CEO da marca, Christian von Koenigsegg, disse que o recorde poderia demorar um pouco pois é preciso progredir aos poucos para conseguir a marca desejada e que até que isso acontecesse veríamos muitas fotos e vídeos do carro no circuito. Considerando a última volta dada pelo supercarro no circuito, o recorde irá demorar mais do que imaginávamos.

Na segunda-feira (18) o carro sofreu um forte acidente em Nürburgring Nordschleife durante uma volta de testes e acerto dinâmico. Ainda não há detalhes sobre o acidente, mas é possível ver pelas marcas de pneus na saída da Adenauer Forst que os freios travaram e o carro passou reto pela curva até bater contra o guard rail.

Apesar dos danos extensos no carro, o piloto foi levado ao hospital apenas para verificação e foi liberado em seguida sem lesões. Este One:1 é o segundo dos sete exemplares fabricados e foi apresentado no Goodwood FoS em 2014. A Koenigsegg divulgou uma nota em seu site oficial na qual lamenta o ocorrido, salienta o bom funcionamento dos sistemas de segurança do carro e informa que o carro será reconstruído para voltar ao Inferno Verde em busca do recorde.

 

Novo Honda Civic Si é flagrado com pouca camuflagem

2017-Honda-Civic-Si-Prototype-front-three-quarter-09-e1468864975656

Um protótipo da nova geração do Honda Civic Si Coupé foi flagrada pelos americanos da Motor Trend durante testes nos EUA exibindo suas linhas sob uma camuflagem leve. O modelo terá dianteira mais agressiva que o Civic Coupé comum, com grade preta, padrão hexagonal na tomada de ar central do para-choque e tomadas laterais no mesmo formato, semelhantes às do Si Coupé atualmente vendido no Brasil.

2017-Honda-Civic-Si-Prototype-rear-end-02

Na traseira o escape se manteve centralizado abaixo do para-choque, exatamente como no conceito apresentado no ano passado. O modelo flagrado estava sem a asa traseira típica dos Si sedã e cupê, porém é possível ver a marcação dos parafusos na tampa do porta-malas, indicando que ela foi removida para essa sessão de testes.

2017-Honda-Civic-Si-Prototype-rear-three-quarter

 

Quanto ao motor ainda não há confirmação. A imprensa americana fala em uma versão mais potente do 1.5 turbo que produz 176 cv no sedã, mas também existe uma grande possibilidade de que ele seja equipado com uma versão menos potente do 2.0 turbo de 305 cv do atual Type R. Nossa aposta é no 2.0 turbo com potência na casa dos 230 cv. O câmbio, como sempre, será manual de seis marchas.

O novo Civic Si deverá ser apresentado no Salão de Los Angeles deste ano ou em janeiro de 2017 no Salão de Detroit.

 

Uber é regulamentado em São Paulo – custos serão repassados aos passageiros

Uber-taxi-2

Depois de motivar o decreto municipal que libera o transporte individual privado de passageiros, o Uber se credenciou para operar de forma legalizada em São Paulo, tornando-se o terceiro serviço nessa modalidade na capital, depois do Cabify e do Easy Go. A autorização do Uber foi publicada no Diário Oficial do município nesta terça-feira.

Como já havíamos explicado anteriormente, em vez de um alvará como o dos táxis, as empresas dessa modalidade terão que pagar à prefeitura a taxa de R$ 0,10 por quilômetro rodado, que será repassada pelo Uber aos passageiros. O porta-voz do Uber no Brasil, Fabio Sabba, disse ao jornal O Estado de São Paulo, o impacto da cobrança “será reduzido”: “Para que a tarifa aumente R$ 1, o passageiro terá que percorrer ao menos 10 km”, disse. Em viagens destinadas ao municípios vizinhos, a cobrança será feita apenas no percurso feito dentro dos limites de São Paulo.

A cobrança por quilômetro rodado não é a única imposição da prefeitura ao Uber (e serviços afins). Essas empresas de transporte contratado por aplicativo também terão um limite de quilometragem mensal de 27 milhões de quilômetros por mês — independentemente da demanda do público/mercado — o que equivale à média de quilometragem de 5.000 táxis.

 

Estes são os carros mais roubados/furtados no Brasil

VW-Voyage-Trendline

A Superintendência de Seguros Privados (Susep) divulgou nas últimas semanas a lista dos carros mais roubados/furtados no Brasil. A lista não traz números absolutos, mas serve como referência para as próprias seguradoras analisarem quais modelos são mais visados ou suscetíveis a roubos e furtos. O índice é obtido dividindo o número de modelos segurados pelo número de ocorrências registradas no mesmo período.

O modelo que lidera o índice da Susep é o Volkswagen Voyage, seguido pelo Fiat Palio Weekend, Fiat Siena (acima de 1.0), Fiat Strada, Fiat Siena 1.0, Fiat Palio (acima de 1.0), Volkswagen Saveiro, Peugeot 307, Toyota Hilux e Volkswagen Gol (acima de 1.0), que completam o “top 10”. A lista completa pode ser consultada no site da Susep.

 

Mercedes E55 AMG Touring de Michael Schumacher está a venda

gallery-1468615657-1998-mercedes-e55-amg-wagon-ex-michael-schumaher

Michael Schumacher fez história na Ferrari, onde venceu cinco de seus sete títulos e ajudou a desenvolver a Ferrari Enzo entre outros carros. Apesar do seu nome fortemente ligado à Scuderia, Schumacher também tem suas relações com a Mercedes-Benz, que o colocou no Mundial de Carros Esporte (WSC) no fim dos anos 1980 e bancou sua estreia na Fórmula 1 pela Jordan — além do fato de ser alemão como a marca.

landscape-1468612834-schumacher-e55

Talvez por isso tenham passado pela garagem do piloto alguns dos melhores exemplares da Mercedes nos anos 1990. Já vimos por aqui um Classe S 600 V12 e um 560 SL AMG que passaram pela garagem do alemão. Agora topamos com uma E55 AMG Touring.

gallery-1468615500-1998-mercedes-e55-amg-wagon-ex-michael-schumaher-2

O exemplar está à venda na Alemanha e, apesar dos impressionantes 198.000 km rodados (em um AMG, lembre-se),  seu estado de conservação é excelente. O carro tem até alguma espécie de plaqueta da Ferrari no console central como forma de indicar que pertenceu realmente a Michael Schumacher. Nessa geração W210, o E55 AMG usava um motor 5.5 V8 aspirado de 354 cv (menos que o atual A45 AMG…) e tem visual discreto apesar das rodas Monoblock de 18 polegadas.

gallery-1468615420-1998-mercedes-e55-amg-wagon-ex-michael-schumaher

Pela raridade o vendedor pede nada menos que US$ 133.000 — cerca de R$ 430.000, preço de uma E63 AMG da geração passada, W212. Mas considerando que o 560SL AMG foi vendido por US$ 336.000 e que o F1 de seu primeiro pódio saiu por US$ 1,8 milhões, esta talvez seja a forma mais barata de ter um carro de Michael Schumacher.

Matérias relacionadas

Kadett: a história do sucessor do Chevette e que abriu o caminho pra chegada do Astra | FlatOut 56

Juliano Barata

***Natal na 2018 na loja do FlatOut*** as novidades e as promoções deste fim de ano!

Leonardo Contesini

Porsche 911 ganha rodas de fibra de carbono, dono de Lancer Evo encontra ferramenta perdida dentro do cabeçote do carro, Ford volta a vender Fiesta Sedan no Brasil e mais!

Leonardo Contesini