A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Kombi Last Edition rende processo (e derrota) para a Volkswagen, hipercarro da Mercedes-AMG usará motor da F1, BMW terá sistema de injeção de água e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Volkswagen perde processo por propaganda enganosa da Kombi Last Edition

vw-kombi-last-edition-01

Lembra quando a Volkswagen anunciou 600 unidades da Kombi Last Edition e depois, devido ao “aumento da demanda”, decidiu fazer mais 600 unidades — que acabaram encalhando e desvalorizando? Pois essa segunda leva de Kombis rendeu à VW um processo por propaganda enganosa que resultou na condenação da fabricante.

O processo foi movido por um cliente que comprou uma unidade da primeira leva da Kombi Last Edition motivado pela exclusividade de ter uma das últimas 600 Kombis produzidas no mundo. Como a Volkswagen decidiu dobrar a produção da série após certo período, o cliente decidiu processar a fábrica por propaganda enganosa, uma vez que o aumento da produção reduz o valor agregado da série especial, bem como seu valor de mercado — noção corroborada pela decisão da justiça, que cita o aumento da produção como evidência de “redução drástica do caráter diferencial do bem”.

O caso foi julgado pela 16ª Câmara cível do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, que condenou a Volkswagen a devolver o valor pago corrigido e aceitar a devolução do veículo.

 

Mercedes está desenvolvendo hipercarro com powertrain inspirado na F1 e suspensão Lotus

AMGGTVISION

Conceito AMG Vision Gran Turismo

No final de julho vimos aqui mesmo no Zero a 300 que a Mercedes-AMG supostamente está planejando um hipercarro de 1.300 cv. Na ocasião, a revista alemã AutoBild havia citado fontes anônimas na Mercedes, que revelaram o nome do carro (R50) e até a motorização do esportivo, um 2.0 turbo de 1.000 cv auxiliado por dois motores elétricos de 150 cv.

Agora, passados exatos 36 dias, o site Top Gear revelou que o desenvolvimento do carro não é apenas um rumor, e sim realidade. A equipe do site conversou com uma fonte “de alto escalão” da AMG durante o GP da Bélgica, que revelou que o esportivo “está acontecendo mesmo”. O Top Gear ainda descobriu que o hipercarro da Mercedes-AMG usará um monocoque de fibra de carbono e cockpit com portas asa-de-gaivota. O objetivo é atingir uma relação peso/potência de 1 kg/cv, como o futuro hipercarro da Aston Martin Red Bull, o AM-RB 001, embora a Mercedes pretenda criar um carro mais luxuoso, o que resultará em mais peso.

Esqueça o motor 2.0 turbo citado pela AutoBild: a AMG irá usar uma versão modificada do V6 biturbo do W07 de Fórmula 1, que produz cerca de 700 cv. Com deslocamento aumentado, o motor de rua deverá produzir perto de 900 cv e a potência extra necessária para a relação 1:1 será fornecida por motores elétricos. Outro recurso inédito do hipercarro da AMG será um sistema biométrico capaz de medir os comandos do motorista em tempo real e ajustar os modos de rodagem e controles de estabilidade e tração automaticamente.

mercedes_f1_hypercar_autocar

 

Projeção: Autocar

Por último, os britânicos da Autocar descobriram que o acerto da suspensão e chassi pode estar sendo feito pela Lotus. Segundo a publicação, essa informação é corroborada pelo fato de a Lotus já estar envolvida no acerto do chassi de outro Mercedes esportivo recente.

Em 2017 a AMG completa 50 anos — a preparadora foi fundada em 1967 e incorporada à Mercedes no início dos anos 1990, antes de ser totalmente adquirida pela Daimler-Benz em 1998. O hipercarro está sendo considerado como um presente de 50 anos da própria preparadora.

 

BMW irá adotar sistema de injeção de água em toda a sua linha

header-wassereinspritzung_print_img_w1280

Os sistemas de injeção de água nos cilindros não são novidade. Os drag racers os conhecem há décadas, mas só recentemente eles chegaram aos esportivos produzidos em série. Primeiro ele apareceu no BMW M4 que serve de safety car à MotoGP. Depois o sistema foi implementado no BMW M4 GTS, a versão mais radical do cupê bávaro. Agora, segundo a revista Autocar, o sistema deverá ser adotado pelos demais modelos da fabricante alemã nos próximos anos.

A injeção de água (na verdade vapor de água) é feita na admissão, antes da combustão da mistura ar-combustível. Ela reduz a temperatura da mistura para trazer benefícios como prevenção da detonação e redução do consumo de combustível. No M4 GTS, por exemplo, a potência tem um ganho de 5% e a economia é aumentada em 13%. Além disso, o nível de emissões é 4% menor.

A BMW será apenas a primeira fabricante a introduzir o sistema ao grande público, porém não a única. O sistema é desenvolvido em parceria com a Bosch, que pretende vendê-lo para outros fabricantes. Ainda segundo a Autocar, o líder do projeto na Bosch, Martin Frohnmaier, a empresa já está negociando com os maiores fabricantes do mercado. Frohnmaier não deu mais detalhes sobre os fabricantes, mas revelou que o sistema deve chegar ao mercado a partir de 2019.

Esse intervalo de quase três anos até o lançamento se deve ao desenvolvimento de soluções para os atuais problemas desse sistema. O principal deles é o congelamento da água em regiões mais frias, pois aditivos anti-congelantes poderiam afetar a eficiência da injeção de água ou simplesmente danificar o motor. Uma das soluções é alguma forma de pré-aquecimento da água a ser injetada.

 

Picape off-roader salta 115 metros e quebra recorde

O piloto off-roader da Trophy Truck, Bryce Menzies, registrou seu nome no Guinness, o Livro dos Recordes, ao saltar com sua picape uma distância de 115,64 metros em uma cidade-fantasma do Novo México, nos EUA. A manobra quebrou o antigo recorde do Guinness, de 91,74 metros e o recorde extra-oficial de 101,2 metros realizado por Tanner Foust em 2011.

Menzies e sua equipe passaram seis meses preparando o salto recorde. Depois de uma série de testes em rampas, o piloto quebrou o recorde de salto mais longo com sua picape Pro2. Ele ainda repetiria o salto recorde em um programa de TV, mas a picape acabou destruída em um acidente ocorrido após o salto.

Audi A9 e-tron tem produção aprovada

audi_prologue_concept_2014_94080-1200-800

A Audi aprovou a produção do sedã elétrico A9 e-tron. Segundo a MotorTrend, o chefe da Audi, Rubert Stadler aprovou o modelo que deverá chegar em 2020 para encarar o Tesla Model S. Segundo Stadler, o modelo ficará acima do A8, e competirá com modelos como o Mercedes-Benz Classe S e o BMW Série 7.

O A9 e-tron (nome provisório do sedã) irá compartilhar tecnologias com o futuro SUV elétrico da Audi, o Q6, que deverá chegar em 2018. Se isso se concretizar, significa que o A9 terá três motores elétricos e um conjunto de baterias para ao menos 485 km. Além disso, o A9 também deverá receber uma nova geração das tecnologias de condução autônoma da Audi, que conseguirá “dirigir” o carro em ambiente urbano.

Matérias relacionadas

Como este cemitério de carros foi parar em uma mina abandonada no Reino Unido?

Dalmo Hernandes

Fumaça azul e giro alto: os esportivos e carros de corrida com motor dois-tempos

Leonardo Contesini

À venda: Audi A6 Allroad quattro com motor V6 biturbo de 315 cv e tração integral

Dalmo Hernandes