FlatOut!
Image default
Sessão da manhã

LaFerrari, Enzo, F50 e F40: as melhores Ferrari de todos os tempos acelerando juntas e roncando alto!

Poucas marcas são tão polarizadoras quanto a Ferrari — ou você é um admirador incondicional ou não gosta de nada que tenha saído da fábrica em Maranello. Uma coisa, contudo, é indiscutível: são carros impressionantes, máquinas feitas para canalizar tudo o que é mais fantástico no ato de dirigir. E isto é especialmente verdade quando se trata dos supercarros topo-de-linha da Ferrari, linhagem que começou nos anos 80, com a 288 GTO, e atualmente é representada pela inacreditável LaFerrari. Hoje vamos ver todas elas acelerando juntas.

Ontem (4) a Ferrari publicou no YouTube um vídeo que traz uma cena difícil de ver: uma F40, uma F50, uma Enzo e uma LaFerrari (todas devidamente trajadas de vermelho, claro) sendo conduzidas na pista de testes de Fiorano por um piloto bastante especial: Dario Benuzzi, o principal piloto de testes da marca desde 1969. Se há alguém habilitado a dar suas impressões sobre uma Ferrari e ser ouvido, é este cara.

Para ele, a Ferrari F40 é “uma máquina que transmite emoções”, a F50 é, como um carro de Fórmula 1, que entrega todo seu potencial em altas rotações, a Enzo é a primeira representante da era moderna e a LaFerrari é a resposta — positiva — à pergunta: “será que vamos conseguir fazer um carro ainda melhor que a Enzo?”

Estamos falando do cara responsável por testar as Ferarri antes mesmo de a pista de testes em Fiorano ser construída — o circuito, com suas 12 curvas distribuídas em pouco menos de três quilômetros, foi inaugurado em 1972. Se não pudermos confiar nas impressões de Benuzzi a respeito das Ferrari, não podemos confiar em mais ninguém, certo?

Agora, enquanto o vídeo é uma das raras oportunidades de vermos quatro das melhores Ferrari já feitas (se não forem as quatro melhores e ponto), você não achou que iríamos te deixar com apenas pouco mais de dois minutos de ação, achou? Por isso, selecionamos mais alguns vídeos com os supercarros (e o hipercarro) de Maranello dividindo asfalto e distribuindo estímulos sensoriais.

O vídeo a seguir, por exemplo é um clássico: Chris Harris foi convidado pelo dono de uma F40 e uma F50 para acelerar os dois carros no circuito de Anglesey, no Reino Unido. Só havia uma condição: Harris deveria conduzir os carros exatamente como costuma fazer em seus vídeos — no limite, com os giros lá em cima, roncando alto e escorregando a traseira. “Vou ficar decepcionado se você não fizer assim”, teria dito o dono dos carros.

No vídeo, Harris discorre sobre como a F50 é um carro injustiçado. Seu V12 de 4,7 litros e 60 válvulas é derivado daquele usado na Ferrari 641, que competiu na Fórmula 1 em 1990. São 520 cv, que aparecem a altas 8.000 rpm, e 47,9 mkgf de torque a 6.500 rpm — suficientes para levá-la aos 100 km/h em 3,7 segundos com máxima de 312 km/h. Ela é mais rara que a F40 (349 unidades fabricadas contra 1.311 de sua antecessora), melhor acabada (“perto dela, a F40 parece um kit car feito 20 anos antes”, diz Harris) e dirigi-la é uma experiência mais gratificante.

Só que a F40, bem, é a F40. Para muita gente, ela ainda é o supercarro perfeito (dividindo o posto com o McLaren F1), seu V8 de 2,9 litros e 478 cv (ainda que, hoje em dia, a maioria dos especialistas concorde que ela passava dos 500 cv) também é um monstro de torque — graças aos turbos seus 58,8 mkgf aparecem já às 4.000 rpm — e, bem, tudo que há nela está lá para torná-la mais rápida e simplesmente perfeita ao volante. Difícil competir com isto.

Acontece que a tecnologia nunca para de evoluir, e isto obviamente também se aplica aos carros. Assim, fica difícil não se impressionar quando vemos Ferrari antigas e modernas juntas, dando a partida e acelerando, e não admirá-las exatamente da mesma forma. Duvida? Então assista ao vídeo abaixo, no qual também marcam presença a 288 GTO e a 599XX — a versão de pista da 599 GTB Fiorano, com seu V12 de seis litros e 730 cv a insanas 9.000 rpm.

Dá até vontade de ter um exemplar de cada, não é? Pois este é um privilégio para poucos — caras como Jon Hunt, um dos maiores colecionadores de Ferrari do planeta, que na garagem de sua mansão em Londres guarda exatamente um exemplar de cada um dos grandes supercarros da Ferrari: uma 288 GTO, uma F40, uma F50, uma Enzo e, claro, uma LaFerrari. No vídeo abaixo ele está em Maranello, onde havia acabado de receber sua LaFerrari em grande estilo — ao lado do resto de seu estábulo.

Estamos com inveja? Claro que não. Na verdade, já ficaríamos satisfeitos “apenas” com uma LaFerrari — e ainda faríamos como o cara do vídeo abaixo. Ele é conhecido na Internet como “Powerslide Lover”, e assistindo ao vídeo abaixo, onde ele leva seu supercarro de 963 cv para um passeio no Nürburgring Nordschleife. De acordo com a descrição, ele anda devagar, mas compensa com derrapagens controladas.

A gente andaria devagar assim todos os dias. Você não? Bem, ele também curte andar rápido — como neste vídeo aqui, no qual ele levou a LaFerrari para acelerar em Spa-Francorchamps na chuva.

Matérias relacionadas

Você não vai encontrar quem pilote um BMW M3 melhor do que este cara

Dalmo Hernandes

Este Dodge Challenger Hemi 1970 está na mesma família desde zero quilômetro – e vai continuar para sempre

Dalmo Hernandes

Este Mazda RX-7 tem um V8 de 340 cv e é um verdadeiro culto ao espírito gearhead

Dalmo Hernandes