A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Lamborghini Aventador SV completa volta em Nürburgring Nordschleife em menos de sete minutos

Em 2013, quando Ferrari, Porsche e McLaren apresentaram seus hipercarros, o 918 Spyder, o P1 e a LaFerrari, houve muita expectativa por parte do público e da imprensa sobre o desempenho dos modelos em Nürburgring Nordschleife.

Isso por que tanto a Porsche quanto a McLaren divulgaram teasers de suas máquinas do Inferno Verde, sugerindo um desempenho nunca visto. A Ferrari não declarou o desafio, mas a LaFerrari foi flagrada diversas vezes sendo testada no circuito, algo incomum, visto que os modelos da marca são acertados em Fiorano, nunca em Nürburgring. Estava claro que haveria uma disputa de tempos “Bridge to Gantry” — que exclui um trecho da reta principal devido à entrada e saída dos carros pagantes — em Nordschleife (veja mais sobre Nür em nosso Especial Nürburgring).

Enquanto a McLaren apenas sugeriu que baixou a marca dos sete minutos no circuito, sem divulgar o tempo exato, a Porsche anunciou um novo recorde e mostrou o vídeo completo da volta de 6:57 — o mais rápido para um carro produzido em série.

Mais tarde, em janeiro de 2014, surgiram indícios de que o McLaren P1 pode ter cravado um tempo na casa dos 6:35. Primeiro, foi um slide da McLaren que chegou às mãos do Jalopnik US e mostrava um cronômetro indicando 6:33. Depois o jornalista Steve Sutcliffe, da revista britânica Autocar, conversou com um dos engenheiros do P1 que lhe falou em um tempo de volta “na casa dos seis minutos e trinta e poucos segundos”. Até agora, contudo, nada foi confirmado.

Nessa mesma época, enquanto a disputa pela coroa de Nürburgring e o futuro híbrido dos supercarros estava em alta nos noticiários, a Lamborghini — que nunca demonstrou pretensão de entrar na briga e também nunca foi muito presente no automobilismo — declarou que não adotaria sistemas híbridos pois seus V12 aspirados “ainda têm muito a oferecer”.

Pois agora, um ano mais tarde, a marca mostrou o quanto seus motores aspirados de 12 cilindros podem oferecer: o novo Aventador LP750-4 Superveloce (ou SV, para os íntimos) acaba de quebrar a barreira dos sete minutos em Nürburgring Nordschleife, completando sua volta em impressionantes 6:59,73 — dois segundos a mais que o Porsche 918 Spyder híbrido, portanto.

Como manda a regra ele correu com pneus de rua Pirelli P Zero Corsa durante a volta recorde. O nome do piloto não foi divulgado, mas é possível que seja um piloto de testes da Lamborghini ou da Pirelli, dado que a volta foi feita durante o desenvolvimento dos pneus que equipam o modelo de série.

O Aventador SV é 50 kg mais leve e tem 50 cv a mais que o modelo base, chegando aos 1.525 kg e 750 cv — e 2,08 kg/cv (leia todos os detalhes sobre ele neste post). O Porsche 918, para efeito de comparação, pesa 1.640 kg com o pacote Weissach, e tem 900 cv à sua disposição, ou 1,8 kg/cv. Ambos têm tração integral, porém o Porsche usa motores elétricos nas rodas dianteiras, enquanto o Lambo usa ligação mecânica com o câmbio.

Agora, como ele conseguiu completar uma volta quase tão rápido quanto um supercarro híbrido de 900 cv e tração integral? A resposta está no acerto do carro — além da relação peso/potência, claro. O vídeo onboard da volta mostra melhor o comportamento do carro:

A tocada lembra ligeiramente a do Nissan GT-R, com uma leve chamada no volante e um sutil sub-esterço nas entradas de curva, e uma saída surpreendente neutra — algo que pode indicar uma distribuição de torque mais traseira para liberar mais aderência para os pneus dianteiros.

Outro indício da configuração mais traseira da distribuição de torque é o comportamento arisco da traseira em algumas curvas, com vários contra-esterços para domá-la — carros de tração integral tendem a sub-esterçar nas entradas, mas não é o que acontece aqui.

O resultado do acerto é esse que vemos no vídeo: 6:59,73 em Nordschleife e uma credencial para o clube sub-7 minutos. Sem eletricidade, sem complicação. Apenas um esportivo à moda antiga. Por essa você não esperava, não é? Agora só resta a McLaren divulgar logo o tempo de volta de seu P1.

 

Matérias relacionadas

Não, a Ferrari não obriga seus clientes a manter os modelos XX na fábrica

Leonardo Contesini

Cinco carros de rua que usam motores derivados da Fórmula 1

Leonardo Contesini

Em tempos de Fiat Chrysler, que tal um Topolino com motor V8 Hemi?

Dalmo Hernandes